Delírios anais de uma virgem

Quando completei dezoito anos me dei conta que estava bem encaminhada na vida com uma situação financeira bem definida gerenciando uma empresa de papai e para o espanto de muitos virgem,solta e julgava ser feliz.
Tudo ia muito bem quando papai me informou que mamãe estava chegando da Europa e iria passar alguns meses conosco.
Para mim foi um tremendo choque receber esta noticia porque já tinha matado mamãe dentro de mim desde aquele dia quando ela fora foi pega transando com uma amiga em casa enquanto eu dormia no berço ao lado da cama.
Agora que tinha conseguido me livrar de sua lembrança ela pede para voltar a me ver.
A principio resisti muito não querendo reviver aquela triste e amarga despedida porem como sempre vovó me convenceu a ouvi pelo menos o que ela tinha pra me contar.
No dia marcado para sua chegada papai me levou ate o aeroporto onde receberíamos ela e como o vôo estava atrasado resolvi tomar um lanche enquanto papai permaneceu no saguão a espera dela todo agitado e ansoiso.
Após tomar uma dose de rum comprei também uns pães de queijo e voltei para encontrar papai que conversava animadamente com uma linda mulher loiras com um corpo de modelo e um sorriso inebriante em seu lindo rosto de menina.
Papai parecia um moleque ao lado dela que ao me ver correu em minha direção chorando muito enquanto me abraçava.
Tentei ficar alheia a toda aquela situação porem quando suas mãos tocaram meu corpo lembrei de quando era bebe com ela cantando lindas canções para mim ao me fazer dormi.
Não resisti muito e desabei em prantos enquanto ela segurando meu rosto me dava mil beijos prometendo nunca mais me deixar.
Papai nos levou para um restaurante onde enquanto ele tomava cerveja pedimos uma garrafa de conhaque escocês e após alguns tragos já conversávamos como velhas amigas.
Parecia que ela nunca havia saído daqui pois tínhamos tudo em comum.
Ouvi atentamente quando ela me contou que amava papai porem não resistiu as cantadas de sua amiga cedendo muito mais por curiosidade e quando papai mandou ela embora essa amiga a acolheu em sua casa e estão juntas ate hoje.
Vi lagrimas aflorarem de seu rosto enquanto me contava que após se re estabelecer financeiramente em poucos meses fora atrás de mim com papai citando ela na justiça e por ser impedida de sequer chegar perto de nossa casa armou um assalto em casa onde me seqüestrou porem como papai é filho de pessoas influentes fora presa tentando sair do pais comigo e sua namorada.
Ao perguntar onde ela estava este tempo todo me informou que devido a esse fato ficou presa por oito anos e ao sair recebeu uma grande quantia em dinheiro que suspeita ser de meu falecido avó e ao ser avisada que nunca mais me veria resolveu ir morara na França onde trabalha como representante comercial de uma grande empresa que esta fechando negocio com a empresa de papai.
Ainda falava quando interrompi perguntando como ela tinha me achado e quando informou que recebeu um notificado ressente da secretaria de papai avisando que tinha tirado o caso da justiça e que quando viesse ao Brasil ele fazia questão de me levar ate ela.
Já puta da vida ia dar um tremendo esporro em papai quando ela me pediu que deixasse as magoas de lado e tudo o que importava agora era ela ter me encontrado e que nada deste mundo ia nos separar novamente.
Após horas de conversa e um bom almoço ao nos despedir papai quis saber onde ia ficar hospedada uma vez que se recusou ficar em nossa casa e quando ia nos informar abracei a beijando seu lábios sussurrando em seguida em seu ouvido que poderia deixar que ia encontra-la entregando escondido de papai meu celular a ela.
Chegando em casa a primeira coisa que fiz foi ligar descobrindo o endereço onde estava hospedada e sabendo que papai tinha reunião e iria chegar tarde em casa pedi que deixasse eu ir comemorar com minhas amigas.
Após dar ordens expressa aos seguranças liguei para minhas amigas informando que se perguntassem estaríamos juntas a noite toda e após dar um perdido nos meninos peguei um táxi e fui encontrar mamãe.
Senti o corpo todo tremulo quando ela me abraçou principalmente quando seus seios cobertos apenas pelo fino tecido da camisola esfregaram nos meus deixando me molhada.
Não conseguia desgrudar os olhos de sua bunda com sua calcinha branca toda atolada enquanto caminhava atrás dela sendo puxada pela mão.
Sentada em minha frente com as pernas dobradas tipo como que esta fazendo meditação pude contemplar o volume de sua púbis com os lábios vaginais separando a calcinha ao meio.
Percebendo minha excitação mamãe pediu que ficasse mais a vontade tirando a roupa e enquanto seus olhos brilhavam minhas roupas foram caindo deixando me somente de calcinha e quando sentei a sua frente estremeci com ela fazendo carinho em minha face nuca e pescoço.
Quando ia perguntar algo ela colocou o dedo em meu lábios pedindo silencio pedindo que apenas curtisse o momento enquanto suas mãos passeavam pela minha costa descendo ate o rego da bunda subindo em seguida.
Estava entregue querendo descobri o que uma mulher pode dar a outra sem importar se era minha mãe quando ela me perguntou:
-Filhinha,você já esteve com alguém?
-Não mamãe nunca.
-Ah então você ainda é virgenzinha?
-Sim mamãe sou.Acho que de certa forma estava me guardando para você.
Ainda falava quando mamãe beijou minha boca fazendo me estremecer como que ouvindo buzinas foguetes e outros sons estridentes enquanto me deitava carinhosamente sem largar de minha boca e quando deitei sua boca desceu em direção ao meus seios que fora sugados uma a um enquanto me contorcia toda com inúmeros orgasmos.
Quando ela se posicionou nos meios de minhas pernas disse;
-Nossa isso aqui parece uma lagoa.Olha como ta molahada.
Ainda ria quando gemi com sua boca sugando avidamente minha boceta que em poucas lambidas enchi sua boca com meus líquidos onde ela sorveu tudo vindo se enroscando como cobra em mim para dividir comigo meu gosto com sua boca na minha.
Estava molinha porem quando ela deitou em cima de mim perguntei como poderia retribuir todo aquele prazer e quando ela se enfiou embaixo de mim devorei seus seios com minha boca sedenta seguindo atentamente suas orientações.
Quando cheguei em sua boceta pediu que sugasse por cima da calcinha o que atendi prontamente com ela aos berros levantando o quadril para forçar minha boca em sua boceta.
Estava com a língua dormente de tanto lamber com ela se contorcendo toda avisando cada vez que estava gozando e numa dessas afastei sua calcinha para o lado afundando a língua em sua boceta que parecia um rio.
Neste instante foi inevitável um gritinho dela que enquanto puxava meus cabelos se tremia toda caindo mortinha pro lado.
-Nossa menina nota dez pra você.
-Fazia tempo que não gozava tanto assim.Nem parece que é a sua primeira vez.
Riamos muito quando o interfone tocou com a gerencia perguntando se estava tudo bem e após dispensa-lo mamãe caiu em cima de mim forçando para ficar de quarto para se posicionar atrás de mim lambendo meu cu.
Nunca imaginei que pudesse sentir tanto prazer enquanto sua língua forçava tentando entrar em mim que gemia chorava e tremia toda de tanto prazer.
Sua língua foi substituída primeiro por um dedinho depois dois e quando dei por mim já tinha quase a mão toda dentro do cu.
Gemi alto quando mamãe voltou co sua língua que entrou gostoso em mim com ela se remexendo muito.
Foda mesmo foi quando ela se ajoelhou atrás de mim que virando a cabeça vi um estonteante brilho em seu olhar enquanto ela tinha um enorme consolo acoplado em uma calcinha.
-Ai mamãe é muito grande.Acho que não vou agüentar...
Foi inevitável um grito meu quando a cabeça entrou me rasgando ao meio.
Chorava copiosamente quando ela pediu que mordesse a fronha e relaxasse o Maximo possível enquanto entrou ate o talo em meu cu que ardia numa enorme dor dilacerante.
Senti uma pontinha de prazer quando ela deitou em cima de mim puxando meus cabelos beijando minha boca enquanto dizia:
-Calma minha putinha gostosa.É agora que vou comer gostoso esse cuzinho que é só meu.
Estremeci entrando em êxtase com ela socando fundo e rápido tudo aquilo em meu cu fazendo me arfar com gozadas avassaladoras.
Parecia que estava voando sentindo o corpo em brasa com ela enquanto me xingava de puta safada cachorra socava fundo tirando tudo pra fora fazendo me gemer alto enquanto gozava.
Já estava molinha quando ela me fez desfalecer comendo meu cu na posição tipo frango assado beijando muito minha boca com ela gozando em seguida caindo mortinha ao meu lado.
Desde aquela noite não passo um dia se quer sem fazer amor com mamãe sem que papai saiba pois imagina que ela esteja na Europa.
Quanto a mim estou pensando em ir embora com minha amada para vivermos felizes como duas gatas que se amam e precisa uma da outra.
Beijos a todos.
Camille
Email:camilledicarli@bol.com.br

 

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
20 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4