Eu e mamãe III

Estava apaixonada e feliz porque era correspondida por mamãe que as vezes ate me sufocava com seu ciúme bobo quando saia com minhas roupas minúsculas e transparentes geralmente sem calcinha ficando com a boceta constantemente molhada por sentir a menininha solta e exposta.
Era normal eu gozar muito mesmo sem me tocar simplesmente por saber que estava quase pelada e sendo admirada por todos onde passava.
Sou uma menina muito bonita sem modéstia com um metro e setenta e três de altura cinqüenta e seis quilos seios médios cintura fina e bunda arrebitada com marca minúscula de biquíni cabelos loiros e ondulados olhos verdes claros igual ao de mamãe alem de rica sendo bem sucedida profissionalmente.
Sou o que muitas mulheres desejariam ser embora bastante humilde e modesta.
Tenho tudo para viver como uma patricinha porem ao contrario disto ponho a mão na massa e sempre vou a luta realizando quase todos meus sonhos e ajudando muito ao próximo principalmente em matéria de sexo que sou muito compulsiva transando com quem tiver e onde tiver em minha frente.
Mamãe vive pedindo que aja como uma dama o que ate tento principalmente quando estamos juntas nos bares da vida mas quando estou sozinha sempre dou um jeito de transar sem que ela saiba é claro.
Querendo viver nosso amor livremente mudamos para uma cidade praiana que a pedido de mamãe não vou dizer o nome onde andávamos abraçadas nos beijando em qualquer lugar a vista de todos que não imaginam que somos mãe e filha.
O único da família que sabe nosso endereço é um tio meu irmão caçula de mamãe que fez nossa mudança por ter uma empresa de transporte.
No dia da mudança mamãe foi com seu irmão de caminhão deixando o carro comigo que viajaria no dia seguinte porque o pedido de minha transferência escolar não tinha ficado pronto.
Estava ansiosa e preocupada e porque não dizer enciumada com mamãe que passaria a noite sozinha e como ela tem um fogo enorme na boceta com certeza aproveitaria minha ausência para sair pra farra e com certeza não passaria a noite sozinha.
Imaginando aquele corpo maravilhoso que tanto amo e desejo nos braços de outro ou outra deixei meu novo endereço registrado numa caixa postal e depois que informei o fato ao pessoal da escola pedindo que mandasse para a minha caixa postal que chegaria ate mim pus o pé na estrada pisando fundo com a boceta molhada de tesão e desejo de possuir mamãe.
Chegando em casa mamãe não estava deixando me muito puta com isso e vendo o caminhão de titio parado em frente de casa fiquei mais tranqüila guardando o carro na garagem subindo para nosso quarto para arrumar nossas coisa nos armários.
Estava terminando a arrumação quando notei a chegada de mamãe e titio que ao julgar pelo jeito de falar mamãe estava bêbada e quando fica assim ela é bastante sádica e perversa por isso coloquei uma camiseta por esta somente de calcinha e corri para a sala tentando impedir o que mamãe faria certamente com seu irmão.
Estava no corredor quando ouvi mamãe falando algo que não compreendi com estalos de beijos em seguida.
Um misto de fúria, tesão e raiva tomou conta de mim, porem ao sentir a boceta em brasa me posicionei onde tinha plena visão deles sem que me vissem.
Vi mamãe gemendo gostoso deitada de costa no sofá com titio mamando gostoso em sua boceta fazendo um escândalo enorme anunciando gozadas avassaladoras segundo a cabeça de titio que era forcada em sua boceta com ela chamando meu nome enquanto gozava.
Quando ela deu um urro gozando muito titio saiu dela deitando em cima do seu corpo e enquanto beijava sua boca afundou aquilo tudo em sua boceta com ela prendendo as pernas na cintura de titio que ao bomba chegava levanta-la socando fundo com ela gritando muitos palavrões pedindo que titio socasse com forca.
Minha camiseta já estava no chão enquanto dedilhava a boceta pela lateral da calcinha e quando afundei três dedos na boceta gemi gostoso gozando junto com eles e creio se não fosse assim teria me ouvido gemendo com meu gozo estridente caindo sentada no chão frio.
Estava mortinha quando ouvi um ai tímido de mamãe e quando voltei a olhar para os dois mamãe já estava de quatro com metade daquele porrete em seu cu onde ela segurava a barriga de titio pedindo que ele parasse porque estava doendo muito.
Vi Tito segurar suas mãos pra trás e numa única estocada afundar seu porrete em mamãe que chorava copiosamente enquanto ele animado com seu sofrimento socava cada vez mais fundo e rápido em mamãe.
Estava adorando vendo mamãe sofrer muito na pica de titio mas em certo momento pude ver seu rosto com olhar estarrecedor como que pedindo pelo amor de Zeus que parasse que senti pena dela ficando sem ação no que fazer para ajuda-la.
Ouvindo seu grito de lamento corri para nosso quarto vesti ma bermuda peguei a chave do carro fui para fora abrindo a garagem fazendo muito barulho acelerando nosso carro.
Dei alguns minutos e entrei em casa chamando por mamãe que voltava do banheiro olhando titio com um olhar de puro ódio e raiva.
Ao me cumprimentar titio me deu um beijo e quando abracei mamãe senti seu corpo tremulo e quente com o coração a mil e por mais que insistisse perguntando o que tinha acontecido fingindo não saber de nada titio se despediu de nos saindo de fininho deixando nos sozinha comigo levando mamãe para o quarto onde lambi gostoso seu corpo dando total atenção ao seu cu onde constatei o terrível estrago que titio fizera deixando ela sentando por vários dias de ladinho.
Enquanto lambia gostoso sua boceta e cu perguntei o que havia acontecido com ela e titio e entre gemidos ela contou que titio havia tentado comer ela e por me amar demais não deixou que ele metesse nela porem como ele estava irredutível ela cedeu deixando que ele comesse somente seu cu fazendo ela sofrer muito.
Me acabei quando ela beijou minha boca jurando me amar eternamente e enquanto morri com sua boca em minha boceta imaginava como mulher é um bicho filho da puta e mentirosa caindo em seguida mortinha ao lado de mamãe que dividia comigo meu gozo com sua boca colada a minha onde ficamos extasiadas de tanto amor naquela primeira das muitas noites que virão ainda em nossa nova vida de amantes e amigas.
Beijos
Deborha.
Email:camilledicarli@bol.com.br
 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
12 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4