O vendedor de roupas

Oi ! Meu nome é Jony, sou casado com a Shirley, uma morena clara, gostosa e louca por pica, ambos na faixa dos trinta anos, somos realmente casados e liberais, gostamos muito de sexo, ela adora me trair e eu adoro ser corno, algumas vezes ela me pede pra arrumar um macho de pau grande e grosso para comer ela na minha frente e outras vezes ela mesma procura seus machos, já realizamos muitas fantasias, ela já me corneou varías vezes, muitas na minha ausência, outras na minha presênsa depois ela me conta tudo em detalhes pra eu bater uma gostosa punheta e escrever esses contos. Vou contar mais uma pra vocês.

Nós temos um vizinho que se chama léo, um loiro alto, vendedor de roupas, casado, somos amigos e cliente dele há alguns anos, ele frequenta nossa casa constantemente, para vender roupas e tomar umas cervejinhas comigo, eu e ele já conversamos abertamente sobre sexo liberal e fantasias, um certo dia ele me confidenciou que gostaria de realizar várias fantasias com sua esposa, que gostaria de ver ela tranzando com uma mulher e quem sabe até outro homem mais ela, sua esposa, é evangélica e por motivos religiosos não poderia nen sonhar em fantasias sexuais, já eu, por outro lado, aproveitei a oportunidade que estávamos conversando sobre esse assunto e disse ao léo que tinha um casamento liberal com minha esposa e que já havia realizado várias fantasias, preservando acima de tudo o sigilo absoluto, a higiêne pessoal e o respeito, que não realizamos fantasias com qualquer um(a) e sim com pessoas selecionadas, de total confiança, depois disso, Léo me contou que sempre admirava minha esposa, que achava ela muito bonita, que sonhava um dia ser nosso amigo de confiança para fazer parte das nossas fantasias, ele também me disse que depois que casou nunca traíu sua esposa, que só tranzava com ela mais por outros motivos ela não fazia tudo que ele queria na cama, eu por outro lado disse a ele que a minha esposa me realizava por completo, na cama parecia uma atriz pornô, fazia tudo que um homem queria, era uma verdaira puta entre quatro paredes, Léo começou a ficar exitado e perguntou qual era a minha fantasia preferida, eu respondi que gostava de ver ela tranzando com outro na minha frente, de preferência um homem paciente, de pau grande e grosso pois é desse tipo que a minha mulher gostava, nesse momento Léo ficou tão entusiasmado que abriu seu short, colocou seu pau duro pra fora e me perguntou se era daquele jeito que minha esposa gostava, quando olhei vi que o pau dele era grande e grosso, aproveitei e disse a ele também que se ele prometece sigilo absoluto e segurança eu falaria com minha esposa e nós realizaríamos uma fantasia a três, ele disse que não se preocupasse, que ele jamais contaría nada pra ninguém, que ele nunca teve doênça sexual e que até aquele momento só havia tranzado com sua esposa. Depois disso, deixei ele sozinho na sala e fui falar com minha esposa que estava no nosso quarto, eu contei tudo pra ela e perguntei se ela topava tranzar com ele na minha frente naquele momento, ela respondeu que sim, que há muito tempo já fantasiava dando pra ele mais tinha medo dele não aceitar e contar pra esposa dele. Tudo combinado, falei pra Shirley que o Léo iría mostrar pra ela umas roupas intímas e que no momento oportuno eles poderíam começar a se amassar na miha frente que eu iría apenas observar. Voltei para a sala e combinei também com o Léo, em seguida a Shirley chegou e comprimentou nosso vendedor, Léo retirou da bolsa um roupão azul, aberto, tipo aqueles que se usa após o banho e deu pra minha esposa provar, ela pegou o roupão, foi até o nosso quarto, em seguida voltou vestida nele sem nada por baixo e parou na nossa frente, a peça de roupa estava aberta e dava pra ver parte dos seios e da buceta, Léo vendo aquilo tudo não se conteve e foi até ela para lhe mostrar como se amarrava aquela roupa, ele sentou no sofá e ela ficou na sua frente, quando ele tocou na alça para amarrar ela abriu um pouco mais a parte de cima, deixando seus seios a vista, ele não perdeu tempo e caíu de boca nos seios da minha mulher e começou a chupá-los, chupava os seios dela e ao mesmo tempo tocava sua buceta mais ela estava louca por uma rola na boca, não demorou muito e ela sentou do lado dele, se enclinou um pouco, retirou seu short e começou a chupar seu pau, chupava com vontade tentando engolir tudo, batia punheta, passava a língua em volta da cabeça, chupava as bolas e em seguida socava tudo na sua boca, o pau dele era enorme e ele gemia de tezão com a chupeta dela, a Shirley não aguentava mais esperar, ela retirou sua roupa e sentou-se no colo dele, de frente pra ele, pegou seu pau e encaixou na sua buceta e começou a subir e descer em cima dele fazendo entrar tudo na sua buceta, eu assistia a tudo, sentado de frente, batendo uma deliciosa punheta, ela gemia muito dizendo;.... Que pau gostoso você tem Léo, sempre tive vontade de dar minha buceta pra você, me come gostoso e enfia tudo dentro de mim, olha amor como é gostoso pular em cima dessa rola ahahahahhahhaha, Léo metia tudo precionando a bunda da minha mulher contra o seu pau, em seguida os dois resolveram mudar de posição, a minha mulher ficou de quatro em cima do sofá, Léo se ajoelhou por tráz dela, pegou na sua cintura e enfiou de novo na sua buceta, metia tudo, ficava só as bolas do lado de fora, a Shirley gemia sem parar e de vez enquanto, com umas das mãos, acariciava o seu cuzinho e enfiava um dedinho, aquela cena era muito gostosa, eu me acabava na punheta vendo minha mulher dando a buceta pro nosso amigo, depois de algum tempo eles mudaram novamente, ela se sentou na pontinha do sofá, jogou o corpo para tráz ficando quase deitada, levantou e abriu as pernas deixando sua buceta toda aberta, Léo se ajoelhou no chão e meteu novamente na buceta da Shirley segurando-a pelas pernas, de onde eu estava dava pra ver que seu pau entrava todinho dentro da buceta dela, ele metia e de vez enquanto acariciava sua buceta, ela se contorcia toda e dizia pro Léo;....

Me come meu macho, enfia tudo, arromba minha buceta na frente desse corno, ele adora ver a mulher dele dando pra outro,hahahahahahahhaha, quando ouvi isso quase gozei de tanto tezão, Léo metia forte sem parar, em seguida ele mudaram mais um vez, ele deitou de lado no sofá e ela fez o mesmo deitando de costas pra ele,Léo levantou uma das pernas da minha mulher e meteu seu pau na buceta dela segurando-a pelos os seios, Shirley estava adorando aquela rola, ela olhava pro Léo e dizia;... Que rola gostosa você tem Léo, aparti de agora quero que você me coma sempre, é muito bom sentir essa rola grande e grossa todinha dentro da minha buceta, Léo quando ouviu isso ficou louco de tezão, olhou pra minha mulher e perguntou;...Shirley, eu posso colocar meu pau um pouco no seu cuzinho agora ? E ela respondeu;.... Pode sim Léo mais vá com calma, devagar pra não doer, tá ? Léu tirou o pau da buceta da minha mulher, lubrificou um pouco e foi enfiando aos poucos no cuzinho dela mais o pau dele era muito grosso e ela só aguentou entrar a cabeça da rola, mesmo assim ele ficou comendo o cuzinho dela por alguns minutos, quando ele retirava o pau do cú dela dava pra ver o buraco que ficava, era enorme, o cuzinho dela estava táo apertado que o Léo não aguentou e acabou gozando dentro do cú dela, enchendo de esperma, a Shirley quando sentiu a gozada falou pro Léo que não era pra ele ter gozado naquele momento pois ela queria que ele gozasse junto com ela, dentro da sua buceta, Léo pediu desculpas e disse que iría tomar um banho e que em cinco minutos estaría pronto pra gozar com ela outra vez, e assim o fez, ele foi tomar banho e eu fiquei com a Shirley na sala, enquanto ele não voltava, a Shirley olhou pra mim e disse;....

Amor, olha o que ele fez no meu cuzinho, enfiou sua rola aqui e deixou todo dolorido, vermelho e cheio de esperma, vem limpar amor e prova o gosto do esperma dele que estar no meu cú, limpa tudo vai ! Eu me ajoelhei e caí de boca naquele cuzinho, chupei tudo, retirei todo o esperma que havia nele, deixando-o bem limpinho, em seguida o Léo voltou, seu pau estava semi-mole, ele parou enfrente a minha esposa e pediu pra ela chupar ele novamente, ela não perdeu tempo e caíu de boca naquela rola, ele segurava ela pela cabeça e metia tudo na boca dela, parecia que estava enfiando em uma buceta, não demorou muito e o pau dele já estava duro novamente, ela se deitou no sofá e ele foi por cima dela, enfiou seu pau naquela buceta e começou a meter forte, enfiando tudo, a Shirley urrava feito uma cadela gritando;....Ahahahahahahah eu vou gozar, goza comigo meu macho, goza na minha buceta e enche ela com seu esperma, goza junto comigo, agora vai, Léo acelerou as estocadas e os dois explodiram em um gozo alucinante, ele gozou dentro da buceta dela e depois deram um demorado beijo na boca. Depois disso, ele se vestiu rápidamente e disse que teria que ir embora pois já era tarde, eu acompanhei ele até a porta, voltei para a sala e lá estava a minha mulher, exasta de tanto levar pica dura,sua buceta brilhava cheia de esperma, me abaixei e caí de boca naquela buceta, chupava com vontade limpando todo o esperma que o Léo havia gozado, em seguida chegou a minha vez de gozar, a Shirley disse que não aguentava mais rola na buceta e nen no cuzinho pois estava toda dolorida do pau do Léo, então, mandei ela se ajoelhar no chão e fiquei em pé na sua frente, ela pegou meu pau e começou a chupar e como chupava gostoso, não demorou muito e gozei na boca dela, inudando tudo com meu esperma, ela sugou até a última gota não disperdiçou nada. Em seguida fomos tomar banho e nos vestir.

Estamos mais uma vez realizados e felizes. Até a próxima !

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
6 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4