O cobrador

Sou Ivo (21 anos, 1.90h moreno corpo bonito, bissexual e atraente) moro em Itajubá, MG. O ocorrido ocorreu em 2009 quando procurava por uma vaga de emprego.
Segunda-feira, chego em casa após um dia de estudo,  minha mãe vem ao meu encontro com um largo sorriso no rosto, então ela me diz que recebeu um telefonema de uma transportadora em Belo Horizonte, e que eu tinha conseguido uma vaga de entrevista para estagiar na área de informática, a qual seria nesta quinta - feira as 13:00 na sede da empresa. Me preparo para tal entrevista, aviso a escola,minha namorada  e as 04:00 da manha de quinta, juntamente com Aline esperava pelo meu ônibus, quando ouço o alto falante pronunciar meu embarque que seria no portão 6.
Chego em frente ao portão de embarque, e ali vejo um rapaz lindo, de uns 25 anos, devia ter uns 1,80 de altura, pele clara,  cabelo e olhos castanhos, barba bem feita e uma covinha no queixo que percebi quando ele sorriu para um dos passageiros, um tesão. Então ele me encara e eu disfarço meus olhos que o fuzilavam. Me despeço de Aline com um beijo e a abraço " boa sorte" diz ela em meus ouvidos .
Ao passar pela porta do ônibus o cara novamente me encara, e posso perceber sua camisa um pouco aberta, o qual revelava alguns fios negros em seu abdômen. me sento no ultimo banco do ônibus, e percebo que só haviam quatro pessoas que fariam tal viagem, eu , uma senhora e sua filha, os quais se sentam num dos primeiros bancos e um moço o qual fica no banco do lado oposto das duas. O ônibus já dera a partida e por cinco horas seriamos só nós 4 ali.
Pego  meu  Notebook, e passo a ver algumas fotos pela internet,  navegando pelos sites resolvo ver um pornô, ao perceber o cobrador, o rapaz bonito, fecho o computador rapidamente , ele passa por mim e entra no banheiro, e novamente navego por imagens excitantes, até que chego em um site gay, e passo a apreciar homens deliciosos com penis avantajados. Então escuto a porta do banheiro , mas desta vez não consigo esconder, e o cobrador via aquelas cenas de HxH, ele disfarça e sai rapidamente todo sem graça. Eu fico envergonhado e fecho o aparelho, me encosto no banco e cochilo, acordo com uma pequena turbulência,  e me assusto ao ver ele sentado ao meu lado. fico calado, mas me pergunto "porque ele veio se sentar justo aqui, sendo que todo o ônibus esta vazio"  ele me cumprimenta e eu retorno. fico sem graça. Pedro, vejo seu nome em seu crachá.
Passado algum tempo, ele me diz que eu me sentei num dos melhores lugares de todo o ônibus, uma voz agradável, sem imaginar o motivo lhe pergunto o porque, ele da um largo sorriso revelando sua covinha, e diz "- aqui da pra aproveitar a viagem de diversas maneiras", eu retribuo sorrindo, e começo a entender seu jogo, mas não dou nenhuma pinta. sem querer per sebo que seu pau estava crescendo, e novamente ele me pega com a boca na botija, ele me encara e em seguida abre o cinto e também seu zíper dando vista a uma cueca branca, ele retira seu penis e começa a se masturbar em minha frente, seu penis era enorme, o  púbis tinha pelos cortados com precisão,  o prepúcio e os testículos eram rosados bem claros. Ele me olha e pergunta se eu não tinha vontade de tocar seu membro. estava totalmente encabulado, com medo das pessoas ali no ônibus, mas mesmo assim desço minha mão até chegar em seu penis, a sensação e que aquilo era muito maior do que o meu, senti vontade de passar a boca, e quando percebi ja o abocanhava, mica boca era preenchida completamente. beijava sua grande e descia até sua virilha , adorava sentir seus pelos roçarem em minha língua, sem dizer o sabor de suor que tomava conta de minha boca. Então passo a chupar seus testículos, ele vigiava o ônibus e gemia de prazer, suas bolas se esfregavam em meu rosto enquanto eu tomava conta delas.
Volto a seu penis  e suavemente o masturbo com a boca, aquilo chegava até minha garganta, as veias saltavam e num instante sinto minha boca sendo inundada, sua porra era grossa e em grande quantidade. tomo aquilo e vou até seu rosto encosto meus lábios nos seus, e nos beijamos ferozmente, minha língua passeava por sua boca e sentia o sabor inebriante de sua saliva. passo minha boca por seu queixo e chupo a tão esperada covinha que me deixava louco.
Nos levantamos e vamos até o banheiro, ele fecha a porta rapidamente e retira a camisa dando luz a seu corpo atlético, pelos se espalhavam perfeitamente por seu abdômen , e uma uma pequena  trilha que descia até sua virilha, ficamos frente a frente , o beijo e desço seu corpo com a boca apanho seus mamilos  e os chupo intensivamente, desço novamente até sua virilha passando pela trilha de pelos , chupo seus testículos como nunca, então ele me pede para virar.
O espaço era minúsculo, então não tive como ficar de quatro, me abaixei um pouco e ele penetrou meu cu com seu penis, ele me agarra e me coloca contra uma das paredes, e intensifica os movimentos, era maravilhoso seu corpo quente juntamente com seus pelos roçando o meu. continuamos ali e então percebo algo quente me inundar por dentro, sua porra já escorria por minhas pernas, ficamos ali uns 15 minutos , nos limpamos e ficamos frente a frente.  aproveitei a situação e me esbanjei em sua boca , o beijando e sentindo seu odor hipnotizante.
Bom ao acabar a viagem me despedi de Pedro, e disse que adoraria encontralo novamente. Eu fiz a tal entrevista, e o que me pediram foi que voltasse daqui a duas semanas para a 2° etapa.      mesmo não tendo conseguido o estagio rapidamente, adorei a Idéia.

 

ivo-81@hotmail.com, Itajubá - MG

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
5 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4