Cada vez mais mulheres fazem plástica para se vingarem do ex

Uma pesquisa do jornal britânico Daily Mail revelou uma nova tendência na área de cirurgia plástica. Não se trata de nenhum novo método ou procedimento, mas sim de mais um motivo para entrar no bisturi: vingar-se do ex. É a chamada "cirurgia de vingança".

De acordo com o levantamento, 25% das pessoas que fazem cirurgia plástica no Reino Unido são mulheres divorciadas - segundo o jornal britânico, a grande maioria admite que se submeteu aos procedimentos para "surpreender" ou fazer com que o companheiro se arrependa. No Brasil, ainda não há estatísticas sobre o tema, mas especialistas garantem: nos consultórios, o que não falta é mulher procurando aliviar a dor de cotovelo à base de silicone e bisturi.

"As pessoas não contam, têm vergonha. Mas o cirurgião percebe. Muitas mulheres acham que, se mudarem o visual, vão conseguir provocar o ex. No fundo, pode até ser uma tentativa desesperada de reconciliação. É claro que isso não funciona", afirma o diretor do Centro de Medicina Integrada, o cirurgião Ruben Penteado.

Segundo o especialista, cirurgias plásticas só devem ser feitas por pessoas que desejam melhorar a autoestima com base em um problema real. Ou seja: se só você enxerga aquele defeitinho no nariz e acha que aquilo atrapalha sua vida, a solução pode não ser um procedimento estético, mas sim um psicólogo. "Quando a queixa do paciente não condiz com o tamanho do problema, o médico deve ficar atento e até recusar a cirurgia. Se o profissional, que é treinado para enxergar defeitinhos, não os viu, é porque o paciente pode, sim, estar fantasiando por estar emocionalmente abalado", explica Ruben.

O melhor é ser feliz
Em alguns casos, entretanto, a separação deixa de ser vilã e se torna um estímulo para que a pessoa passe a se cuidar. "Ser feliz é a melhor vingança. E se isso inclui cirurgia, não tem problema. O importante é se cuidar e estar bem consigo mesmo", diz Ruben.

Foi o caso de Carol Cardoso, 28. Depois de terminar com o namorado, a estudante perdeu 52 quilos e fez gastroplastia (redução de estômago). Agora, ela pretende colocar silicone nos seios e fazer lipoaspiração. "Quando ele me chamou de gorda, decidi que não dava mais. Fiz 6 meses de terapia e depois cirurgia. Estou muito feliz e realizada", conta Carol.

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
6 + 2 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4