Igualdade à parte, mulheres só amam homens que tem um emprego

Segundo um estudo recente, três em cada quatro mulheres não se casariam com um homem desempregado. Também, 65% das mulheres disseram que se sentiriam desconfortáveis em casar se elas mesmas estivessem desempregadas.

No entanto, de alguma forma, 91% das mulheres solteiras também disseram que se casariam por amor e não por dinheiro. “É irônico que as mulheres dão mais peso ao amor que ao dinheiro, mas ainda não se casam se elas ou seus pretendentes estiverem desempregados”, disse Meghan Casserly, que conduziu a pesquisa.

Ainda mais revelador, segundo a pesquisadora, é que 77% das mulheres entrevistadas acreditam que podem ter tudo: um relacionamento satisfatório, uma vida familiar e uma carreira de sucesso.

Porém, 63% disseram que trabalham de 40 a 59 horas, e 62% das mulheres em um relacionamento afirmaram gastar apenas três horas ou menos com seu parceiro durante a semana.

“A carreira tomar o 1º lugar na vida das mulheres trabalhadoras, mas um número esmagador delas ainda acredita que pode ter tudo. Como? Quando?”, comenta Casserly.

Conclusão: as mulheres querem trabalhar, tanto que se colocam em situações que mal veem seus amores e amigos, e ainda acreditam que o amor é mais importante que o dinheiro, apesar do desejo de se casar com alguém com um emprego (e, portanto, com dinheiro). Ironia nem começa a explicar isso.

Ainda assim, não podemos somente culpar as mulheres de serem protagonistas da maior ironia do mundo. Afinal, não fomos todos nós criados em uma cultura que nos diz que, podemos, sim, ter de tudo?[Jezebel]