Marido corno arruma negão dotado para sua esposa

Bom dia ! Acho que vocês já conhecem agente, somos o casal Jony e Shirley, ambos na faixa dos trinta anos, somos realmente casados há 14 anos, nosso relacionamento é aberto e liberal, namoramos cinco anos antes de casar e desde dessa época que gostamos muito de sexo, a curiosidade de ambos despertou novos desejos e fantasias que só começaram a ser realizadas no ínicio do nosso casamos há 14 anos atrás, de lá prar cá não paramos mais, conhecemos várias pessoas, selecionamos alguns amigos e realizamos muitas fantasias, algumas dessas pessoas fizeram parte das nossas fantasias em apenas um momento depois perdemos contato, outras fazem parte das nossas amizades e estamos sempre juntos realizando as nossas fantasias, nesse grupo de amigos confiavéis, sigilosos e seguros inclui um casal que sempre praticamos swing/menage e alguns amigos amantes da minha mulher, alguns já são íntimos da gente e tranzam com ela na minha frente pois eu adoro ver ela com outro, outros poucos saem com ela sozinha e pensam que eu não sei de nada mas ela me conta tudo até mesmo antes de sair com alguém, tudo é conversado e combinado, sempre que temos uma oportunidade segura estamos realizando fantasias, depois agente senta, conversa e escreve esses relatos pra vocês detalhando as nossas aventuras com nossos amigos, gostamos muito de fazer isso com bastante sigilo e segurança para não expor demais as pessoas. O fato que eu vou contar agora aconteceu recentemente com um amigo nosso e meu companheiro de trabalho. Sou representante comercial de uma empressa há dez anos e há cerca de um ano conheci o Luiz, gente finissima, casado, educado, moreno forte, 25 anos, na empressa, os nossos companheiros chamavam ele de kid bengala pois o luiz tem um pau extremamente grande e grosso.

Logo depois, Luiz foi designado para trabalhar e viajar comigo até para outros estados, devido a quantidade de tempo que passavámos juntos fomos ficando bastante amigos, conversavámos sobre muitos assuntos inclusive sexo e putarias, Luiz demostrava ser uma pessoa intelectual e sigiloso, depois de aproximadamente uns seis meses nós já falavámos de fantasias abertamente entre nós dois, um certo dia eu perguntei ao Luiz qual era a fantasia dele e ele me disse que tinha vontade de realizar várias fantasias e me surpreendeu dizendo que gostaría de experimentar com um casal ou duas mulheres juntas com o máximo de sigilo pois ele não queria e não permitiria que sua esposa participasse ou soubesse de tudo, no momento eu não quis entrar em detalhes mais não perdi a chance de ter a confiança do amigo, então eu disse a ele que os meus gostos eram parecidos com os dele e perguntei se ele topava realizar alguma fantasias juntamente comigo e outra pessoa, ele me respondeu que dependendo do que fosse, o estatus da nossa amizade e confiança já permitiria realizar algo preservando o sigilo e a segurança, era tudo que eu queria ouvir, depois disso, eu disse a ele que fária alguns contatos e planejaria algo e quando tudo estivesse certo eu o avisaria.

Depois dessa conversa o tempo foi passando, um certo dia eu estava na minha casa juntamente com a Shirley, minha esposa e falei sobre o meu companheiro de trabalho e amigo Luiz, disse a ela que ele era um cara legal, estrovertido, que na empressa entre os amigos próximos, o pessoal chamava ele de kid bengala devido ao tamanho e a grossura do seu pau, depois disso, eu notei que a Shirley ficou toda enteressada no meu amigo, perguntou como era ele, se ele era uma pessoa boa e se realmente ele tinha um pau tão grande e grosso como o pessoal falava, eu disse a ela que as poucas vezes que vi ele fazendo xixi dava pra notar que mesmo seu pau estando mole era bastante grande e grosso, em seguida, a Shirley, minha mulher ficou toda assanhada e me perguntou se ela podería conhecer o Luiz, eu disse a ela que sim, imediatamente peguei meu celular e liguei para o Luiz, convidei ele para jantar conosco em nossa casa naquela noite e ele aceitou, como já era quase dessete horas, a Shirley tratou logo de providenciar o jantar e depois se arrumou toda, vestiu um vestidinho curto colado na pele, provocante mesmo, se maquiou toda, enfim estava muito bonita e atraente. Próximo dás vinte horas o Luiz chegou, elegante vestindo roupas sociais, mandei ele entrar e em seguida apresentei ele a Shirley, os dois se comprimentaram e nós fomos para a sala de estar, abrimos uma garrafa de vinho e ficamos bebendo e conversando um pouco, a Shirley, minha mulher, não tirava o olho da cintura do Luiz, deveria ser pela curiosidade dos comentários a respeito do pau dele e o Luiz não começou a olhar para as pernas e a bunda da Shirley pois seu vestido estava bastante provocante, de vez enquanto eu saía da sala e deixava os dois a sós, ficava escondinho olhando os dois e pude notar que a cada saída que eu dava os dois ficavam mais íntimos na conversa e a troca de olhares começava a ficar mais intensa, como eu ainda não havia conversado nada com o Luiz achei melhor interromper o clima dos dois e dar inicio ao jantar, depois de tudo, o Luiz agradeceu pelo jantar e disse que já iría embora, eu me despedi dele na sala mesmo e pedi a Shirley, minha mulher, para acompanhar nosso amigo até a porta, em seguida fui para o meu quarto, segundos depois a Shirley entrou no quarto e foi logo me dizendo que o Luiz era muito bonito e gostoso, que na hora de ele ir embora lhe deu um abraço forte e apertado deixando sua buceta toda molhada pois ela sentiu o volume do pau dele quando encostou no seu corpo, vi logo que a minha mulher estava louca para tranzar com o nosso amigo e acho que ele percebeu isso, então pensei comigo mesmo, é hora de providenciar tudo.

No outro dia nos encontramos na empressa, eu e o Luiz, perguntei se ele havia gostado do jantar e ele respondeu sim, que gostou muito principalmente da minha esposa que era um pessoa gentil e bonita, eu apenas sorri e entramos para a sala do nosso supervisor, depois de uma pequena reunião com todos os representantes, nosso supervisor determinou que eu e o Luiz viajassemos até o estado vizinho em visita a alguns clientes nossos para apresentar uns produtos novos que acabara de chegar no mercado, não hávia o que fazer, passamos em nossas casas, pegamos nossa bagagem, abastecemos o carro e ligamos para as nossas esposas avisando da tal viagem que duraría em torno de vinte dias, a Shirley, minha mulher, foi logo dizendo no telefone que estava louca de tezão pelo Luiz, que não parava de pensar no pau dele, que sempre foi louca por paus extra-grande e grosso e nunca teve um, que estava doida para dar pra ele e que se eu não desse um jeito ela mesma daría pois estava anciosa demais para conhecer o pau do Luiz, eu disse a ela que ficasse calma e que durante esses vinte dias que eu iría passar fora, ela não me traísse pois eu iría fazer de tudo pra ver ela com todo tezão em cima do meu amigo pauzudo quando nós voltassemos,ela concordou e se despediu de mim, depois disso, eu e o Luiz embarcamos no carro e fomos trabalhar, durante toda a viagem o Luiz elogiava demais a minha mulher e depois disso, o assunto entre eu e o Luiz era somente sexo e fantasias até que chegou ao ponto da gente se abrir um pro outro, ele me disse abertamente que sua maior fantasia era tranzar com uma mulher casada na frente do seu marido mais que nunca havia achado um casal para realizar tal fantasia, depois de ouvir isso, eu fiquei um pouco calado mais meu pau começou a ficar duro, fiquei exitado na hora e abri o jogo para o meu amigo, eu disse a ele que a minha fantasia era ver minha mulher tranzando com outro, que eu sentia prazer em ver ela dando a buceta na minha frente, que eu e a Shirley já haviámos realizado essa fantasias algumas vezes mais que no momento estava faltando uma pessoa de confiança para fazer de novo, que nós nos amavámos e queríamos apenas prazer e realizar as nossas fantasia sem interesse algum, com total sigilo e segurança, depois de ouvir isso, Luiz ficou todo empolgado e disse que se eu permitisse e confiasse ele me ajudaría a realizar minha fantasia com total sigilo e respeito, depois disso, eu e o Luiz firmamos um acordo e combinamos que assim que chegassemos a nossa cidade realizaríamos a nossa fantasia.

No final da viagem eu liguei para a Shirley, minha mulher e disse a ela que já havia conversado com o Luiz e que estava tudo certo, que eu chegaria no dia seguinte e realizaríamos a nossa fantasia, a Shirley me disse que não via a hora da gente chegar, que durante esses vinte dias que eu estava fora ela não dormia direito pensando no pau do Luiz, que estava louca de tezão e que queria gozar muitas vezes no pau dele. Pois bém, no dia seguinte agente chegou, era um dia de sábado de manhã, umas sete e trinta, Luiz não avisou a sua mulher que havia chegado e foi direto para a minha casa junto comigo, chegando em minha casa fomos recebido pela a Shirley, minha esposa e pela minha sogra que estava de visita em minha casa durante o tempo que passei fora, nos comprimentamos, lanchemos e depois eu fui pro meu quarto juntamente com a minha mulher, lá ela me disse que a sua mãe iría ficar na nossa casa até ás treze horas quando ela pegaría o ônibus de volta para casa, a Shirley também me disse que ela não aguentava mais de tanto tezão e me perguntou se nós iríamos esperar sua mãe ir embora, eu disse a ela que não, que eu também estava com tezão, então pedi pra ela se ajeitar e dizer a sua mãe que eu, ela e o Luiz iríamos sair para fazer umas compras e já retornaría, depois de tudo feito, entramos no nosso carro e fomos direto para um motel, chegando lá escolhemos uma suíte e entramos, a Shirley foi pro banheiro tomar banho, Luiz retirou sua roupa e se sentou dentro da banheira da hidro, a Shirley terminou o banho e foi pro quarto se vestir e eu fui tomar banho, quando voltei a Shirley, minha mulher, estava sentada ao lado da banheira, vestida em uma saia curta e um top e olhando pro pau do Luiz que se masturbava lentamente, na verdade, o pau dele era extremamente grande e grosso e parecia mesmo com o kid bengala, devería ter mais de vinte centimetros, em seguida, eu retirei minha toalha e me sentei em uma cadeira enfrente aos dois, em seguida, o Luiz se levantou, ficou em pé na borda da banheira e ofereceu seu pau para a Shirley chupar, ela não perdeu tempo e segurou nas pernas dele, depois abriu sua boca ao máximo e tentou engolir aquele pau enorme, não conseguindo, ela segurou o pau dele pela base e ficou chupando somente a cabeça do pau que era enorme, parecia uma laranja, eu peguei meu pau e comecei a bater uma punheta assistindo ela chupar o pau dele, ela babava o pau dele inteiro lubrificando-o e depois tentava engolir o máximo que podia, a Shirley estava exitada só em ter aquele pau enorme na sua mão e na sua boca, de vez enquanto ela parava de chupar e ficava admirando aquele monumento de rola, depois passava a língua em volta da cabeça, batia em seu rosto, lambia igual a um sorvete e depois esticava toda a sua boca já conseguindo engolir um pouco mais profundo, ela estava encantada e descontrolada chupando um pau daquele tamanho, várias vezes ela se engasgava tentando engolir mais fundo, depois punhetava um pouco, olhava pra mim e me provocava dizendo;....Olha amor, o pau dele é do jeito que eu sempre sonhei, enorme, grande e grosso, ahahahah... Isso é que é um pau de verdade, vou chupar inteirinho e depois quero ele todinho dentro de mim,......

A Shirley estava amando chupar aquele pau que depois de vários minutos já estava grande e duro, pronto para entrar na buceta da minha mulher que já pedia pra que ele fizesse isso, descontrolada e gemendo, ela colocava o pau dele entre seus seio, chupava as bolas, cuspia o pau dele inteiro e implorava para ser penetrada por aquele pau enorme, em seguida, ele pegou na mão dela e ficaralm de pé um na frente do outro, se agarraram e começaram a se beijar, depois se deitaram em cima da cama, ele de lado por cima dela e continuaram a se beijar, ela não parava de punhetar o pau dele enquanto se beijava, eu já estava começando a ficar com ciúmes mais o tezão falou mais alto e continuei a bater minha punheta, em seguida, ele retirou a roupa dela e começou a chupar seus seios com vontade, parecia um bezerro desnutrido, depois, ele abriu as pernas dela e caíu de boca na sua buceta, a cada chupada que ele dava a Shirley se tremia toda, gemendo forte, se esfregando na cara dele e pedindo pra ele enfiar logo aquele pau dentro da buceta dela, ela já estava deitada de pernas abertas em cima da cama quando ele parou de chupar sua buceta e foi imediatamente pra cima dela, colocou seu pau na entrada da buceta dela e foi enfiando devagarinho até entrar tudo, depois começou a meter, a Shirley delirava com aquele pauzão entrando e saíndo de dentro dela, de onde eu estava dava pra ver que a buceta dela estava toda esticada e preenchida com aquele pau enorme, ela se segurava nos braços dele, olhava pra nós e nos provocava falando putarias para estimular mais o nosso tezão, a safada gemia alto dizendo;.....

Que pau gostoso você tem Luiz, ahahahahahah, Enfia tudo dentro de mim, ahahahahahah, Arromba minha buceta na frente desse corno, ahahahahaha, Me come gostoso vai , ahahahhahahah Seu pau é uma delícia, aahahahaha, Quase que eu gozo ouvindo isso, estava muito gostoso ver a minha mulher de pernas abertas em cima da cama com um macho de pau grande comendo sua buceta, depois , ele levantou a perna dela de lado pra que eu pudesse ver que o pau dele já entrava quase todo dentro da buceta dela, a Shirley revirava os olhos e gemia feito uma cadela, eu me acabava na punheta vendo aquilo tudo, depois disso, ele se deitou na cama e ela se deitou em cima dele, de pernas abertas e de costas pra ele, em seguida sentou com a sua buceta em cima daquele pau grande e foi deslizando em cima dele até entrar tudo, depois começou a pular naquele pau por alguns minutos, em seguida, ela enverteu a posição e continuou em cima dele, só que dessa vez de frente pra ele, com as mãos sobre seu peito e cavalgango em cima dele, ela subia e descia com vontade, ele segurava o corpo dela e forsava contra seu pau fazendo entrar tudo, eu via o pau dele sumindo dentro da buceta dela, a Shirley gemia e pedia pra ele não parar de meter pois ela estava adorando o pau dele, era uma loucura, depois disso, a Shirley não aguentou mais e acabou gozando pela primeira vez no pau dele, depois disso, eles deram uma pausa e resolveram mudar de posição, a Shirley ficou de quatro em cima da cama e ele foi por tras dela, colocou seu pau na buceta dela novamente, segurou ela pelos cabelos e começou a meter, a safada de quatro empinava a bunda, olhava para tras e dizia pro Luiz;...

Mete na minha buceta, ahahaha Me come meu macho gostoso, mostra pra esse corno como é que come uma buceta de verdade, Vai ahhahaa, Luiz gostava de ouvir isso, ele puxava os cabelos dela e enfiava tudo, depois de vários minutos nessa, a Shirley gozou outra vez no pau dele, em seguida deram outra pequena pausa e resolveram reeiniciar a tranza experimentando uma cadeira erótica que tinha dentro da suíte, enquanto Luiz foi no banheiro, a Shirley minha mulher, se sentou de pernas abertas em cima da cadeira erótica, naquela posição parecia uma mulher que iría ganhar bêbê em um parto pois as pernas e a buceta dela ficou toda aberta e arreganhada, eu aproveitei esse momento, me ajoelhei entre suas pernas e comecei a chupar sua buceta que estava uma delícia, a Shirley estava gostando da minha chupada e comecou a se exitar novamente esfregando sua buceta na minha cara, Luiz retornou e deu seu pau pra ela chupar um pouco, depois ele me pediu para voltar pro meu lugar que ele iría meter na Shirley novamente, assim feito, Luiz se a proximou da cadeira e ficou em pé entre as pernas da minha mulher, pegou seu pau, enfiou na buceta dela novamente e começo a meter, eu voltei a bater minha punheta, a cadeira erótica proporcionava uma visão privilegiada, ambos poderíam ver o pau entrando e saíndo de dentro da buceta, eles tranzavam e ao mesmo tempo assistia a tudo, era uma delícia, a buceta da minha mulher estava toda arrombada e ela estava exausta de tanto gozar, depois de vários minutos nessa, a Shirley já dava sinais que não estava mais aguentando aquele pau enorme dentro da sua buceta, ele percebendo isso, retirou seu pau da buceta dela e tentou enfiar no seu cuzinho, ela não aguentou também, o pau dele era muito grande e grosso, mesmo assim ela relaxou um pouco e ele conseguiu enfiar um pouco da cabeça do pau no cuzinho dela e ficou metendo devagarinho, eu resolvi entrar em cena e ajudar, então me aproximei dela, comecei a chupar seus seios e a acariciar sua buceta enquanto o Luiz tentava comer o cuzinho dela, em poucos minutos a Shirley foi se ascendendo novamente, ela mesma começou a tocar sua buceta e de vez enquanto enfiava os seus dedos dentro dela, gemendo baixinho, eu me afastei um pouco e vi que a cabeça do pau do Luiz já entrava toda dentro do cuzinho da minha mulher, depois de vários minutos metendo somente a cabeça do pau no cuzinho dela, Luiz começou a gemer forte dizendo que iría gozar, não demorou muito e o Luiz retirou seu pau do cuzinho da Shirley e gozou em cima da sua buceta inundando tudo de esperma, em seguida, a Shirley começou a espalhar o esperma dele acariciando sua buceta e acabou gozando outra vez batendo uma siririca.

Depois de gozarem bastante, os dois estavam exaustos, o Luiz foi pro banheiro tomar banho e a Shirley, minha mulher, desceu da cadeira e se deitou em cima da cama quase desmaiada, eu aproveitei o momento, abri as pernas da minha mulher e chupei sua buceta todinha cheia de esperma deixando ela bém limpinha, depois coloquei meu pau próximo da sua boca e fiz ela chupar um pouquinho até gozar na sua boca, a safada engoliu tudo, até a última gota. Depois foi a nossa vez de tomar banho e se vestir, em seguida pagamos a conta, pegamos nosso carro e fomos direto para casa. Aparti desse dia, Luiz também se tornou amante da minha mulher e de vez enquanto tranza com ela na minha frente. Foi uma tranza gostosa onde a Shirley saciou a sua fome e curiosidade por um pau extra-grande e grosso. Podem esperar que vai ter mais pois ela adora ser puta e eu adoro ser corno. Até a próxima !

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
12 + 5 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4