Fantasias de um corno viadinho

Eu sou um cara que fantasia demais. Adoro fantasiar criando estorinhas e bater gloriosas punhetas pensando nelas. Adoro bater punhetas, bato várias ao dia. Tenho muito tesão e me considero insaciável, muito tarado e safado entre quatro paredes. Sou do tipo topa tudo, exceto violência. Amo dar a bundinha e mamar gulosamente num pau grande e grosso. Sou bissexual desde meus 25 aninhos, logo após ter casado. Casei e comecei a gostar de rola. Hoje, após alguns anos, sou louco por elas. Não posso ver uma rola dura que fico babando nela. Confesso que já tive algumas transas com machos. Já cheguei até mesmo a transar com dois de uma só vez, onde guardo com muito tesão, pois afinal, dar a bundinha e mamar gostoso ao mesmo tempo não é pra qualquer um.  Como disse, adoro fantasiar, criando estorinhas onde faço de tudo que tenho vontade. Uma das minhas taras e fantasias é a de ser corno viadinho dela. Imagino tantas coisas assim que já amanheço de pau duro olhando a minha esposa seminua e batendo punheta pensando nela com outros machos. Vou narrar a seguir como gostaria de me tornar corno viadinho dela, obviamente, isto não passa de uma fantasia, pois sei que ela não toparia nunca tal coisa, até porque, nem sonha que gosto de homens, mas, porém, eu faria tudinho se ela topasse. Não deixem de ler, principalmente os corninhos e maridos que gostam de rola, pois garanto, vai dar muito tesão..............rsrsrsssssssssss.

Depois de três anos de casado, comecei a comprar revistas eróticas do tipo classificados eróticos para apreciar as fantasias das pessoas. Sempre me prendi muito a esse tipo de fantasia, pois assim, sabemos o que as pessoas sentem em relação ao sexo. Não era diferente de mim com certeza. Sempre folheava as revistas na hora do banho, até que um dia cheguei em casa e peguei minha mulher no banheiro folheando as revistas. Ao ver-me, deu um sorriso safado e perguntou o que eram aquelas revistas. Antes de me explicar ela disse que adorou ler tanta fantasia que parecia estar toda molhada. Fiquei louco de tesão, pegando-a e levando-a para cama onde transamos gostoso em seguida. Depois da transa, ela me disse que pode continuar a comprar tais revistas que gostaria de ver mais. E assim eu fiz, toda semana chegava com uma nova. Nossas transas ficaram mais intensas, sempre imaginando-nos realizando todas aquelas fantasias. Minha mulher ficou mais liberal e, em dado momento, nas nossas transas, ela começou a fazer carinhos na minha bundinha dizendo que tinha vontade de lamber meu cuzinho.  Achei maravilhoso pois além de já gostar de rola (ela nem sonhava com isso), seria um presente pra eu ficar de quatro e ser lambido por ela. Fiquei muito feliz e disse a ela que faria qualquer coisa por ela, pois a amava demais e que faria com muito tesão ela realizar todas as fantasias que ela tem vontade. Seus olhos brilharam mais uma vez e pediu então para eu ficar de quatro pra ela. Assim eu fiz, me arreganhei todo pra ela e então começou a brincar com minha bundinha, passando a mão, a lingua e o dedinho no cuzinho. Foi lambendo devagarinho me arrancando suspiros e gemidos. Percebia que seu tesão aumentava pois a força com que exercia sua língua também aumentava. Suas mãos me apertavam com mais força a bunda e então ela começou a dar-me tapas na bundinha, perguntando se o maridinho estava gostando. Eu disse que sim, que estava adorando. Então ela começou a enfiar dedos e mais dedos, até me fazer gozar gostoso. Depois da transa, ficamos horas conversando sobre fantasias e acabei soltando que tinha tesão por cacetes. Ela levou um susto e perguntou se já havia transado com homens. Disse que não, mas que tenho vontade. Decidimos então comprar um consolo pra ela me foder quando quisesse. Minha mulher pegou tanto gosto pela coisa que me fodia todos os dias, dando-me tapas na bundinha, me chamando de viadinho, putinha e que eu ainda vou virar o corno dela. Ela fazia-me gozar e levava minha porra na minha boca, dizendo que eu tinha que provar da minha porra, pois todo viadinho gosta de leite. Disse também que era pra eu usar calcinhas, pois não gostaria de comer um cu de macho e sim, de um macho putinha, que adorava rola e de ser a menininha dela. Comecei então a usar suas calcinhas e suas roupinhas. Depois de algum tempo, até dormia de calcinha fio dental e camisolinha ou baby doll. Passei a amar essa situação. Comecei a me sentir mais fêmea e gostar mais ainda de levar vara. Ela parecia ter encontrado a “amiga dos seus sonhos”. Agora eu virei sua “amiguinha lésbica”, pois além de me fazer usar suas roupinhas, agora até me maquiava pra transar com ela. Numa dessas transas, eu disse a ela que deveria arrumar machos pra foderem a gente. Ela concordou de imediato, pois disse que iria adorar eu gemer nos braços de um macho, fazendo de tudo com ele como se fosse sua namoradinha. Eu disse a ela que também queria ser corno. Queria muito ver ela nos braços de outro, trepando gostoso e sendo a namoradinha dele. Ficamos loucos de tesão pelas declarações e trepamos feitos animais. Passamos os próximos dias a procurar um macho que realizassem nossas fantasias. Estávamos todos os dias na net batendo papo e nada de arrumar alguém especial que me desvirginasse o rabo e comece minha puta na minha frente. Dias depois, arrumamos um macho, aproximadamente com seus 40 anos, corpo atlético, espirito jovial, com tudo em cima, boa pinta, educado e acima de tudo, muito tarado e safado com casais, pois disse-nos que  já tinha experiências com casais bi, onde já havia saído com alguns. Fiquei animado pois era o que eu queria, um homem que estivesse não somente querendo comer uma xoxota com o marido do lado, mas sim, uma xoxota com o cu e a boca do marido juntos. Disse que adora os maridos junto de suas esposas, principalmente os mais viadinhos, que trepam sem pudor na frente dela. Já estávamos convencidos que era ele e então marcamos de nos encontrar. Marcamos na manhã de sábado próximo em um bar/restaurante de Brasília. Chegamos na hora marcada e ficamos aguardando ele em um cantinho mais reservado, tomando um chopinho. Quando ele chegou, pelas características, rimos de felicidade, pois parecia ser melhor que imaginávamos. Ele se aproximou, apresentou-se e convidamos-lhe para se sentar conosco. Depois de muito chope, conversas variadas e muita descontração, começamos a falar de nossas fantasias. Dissemos tudo: quando começou, como começou, o que queremos, como gostaríamos etc.  Nossas calcinhas já estavam molhadas (eu estava de calcinha), pois estávamos nos deliciando com aquele homem gostoso à nossa frente. Decidimos então sair dali e procurar um motel para passarmos a tarde juntos. Fomos então. Minha esposa foi no banco de traz com o Claudio, beijando-o na boca e massageando seu pau. Tirou pra fora e deu um grito:

- Amor, olha que cacete maravilhoso que nós duas vamos apreciar!!! Virei-me e pude perceber que pessoalmente era melhor que na fotografia que havia mostrado. Nossa que pau delicioso. Era grande, grosso, reto, liso e cabeçona vermelha. Claudio era um moreno muito bonito. Minha mulher caiu de boca naquela vara e tirava suspiros de Claudio, olhando para eu dizendo que estava adorando ser chupado pela minha puta e que queria ver minha boca gulosa nele também. Acelerei pra chegarmos logo no motel. Descemos do carro e corremos para o quarto. Lá, minha mulher deu um longo beijo na boca de Claudio, quando ao mesmo tempo ele esfregava seu corpo no dela. Ela tirou a roupa toda de Claudio enquanto eu tirava a minha. Ficamos os dois pelados e minha mulher de joelhos mamando no Claudio. Ela então me pediu para juntar ao Claudio para mamar as duas de uma vez. Posicionei-me do lado de Claudio e minha mulher ora mamava em uma ora mamava em outra. Claudio me abraçou e alisou minha bundinha. Me arrepiei todinha, pois era o primeiro homem que passava a mão em minha bunda. Olhei em seus olhos e fui surpreendido por um beijo que me deixou sem folego. Minha mulher até parou de chupar o Claudio. Disse que não acreditava ter me visto beijando na boca de outro homem. Pediu novamente que fizéssemos pois havia adorado ver o macho dela beijando na boca de outro. Entreguei-me então ao Claudio por completo. Olhamos olho no olho e ele beijou-me como nunca havia beijado alguém. Beijou-me loucamente, passando as mãos sob minhas costas, bunda, nuca, apertando-me contra seu peito, sugando minha língua e mordendo meus lábios. Acordamos do transe ouvindo minha mulher batendo palmas e me chamando de corninho viadinho.
- Que delícia meu corninho, isso, quero ver você como uma menina minha putinha safada. Meu viadinho, te amo meu amor. Você é o macho que eu amo e ao mesmo tempo a minha menina que adoro!!! Continua amor!!
Dei um lindo sorriso pra ela e voltei a chupar a língua de Claudio. Que homem gostoso. Estava me tirando o fôlego antes mesmo de começar. Nisso minha mulher já estava tirando a roupa e me chamando pra provar a rola do nosso macho. Abaixei-me então e pude segurar, cheirar, beijar, lamber e chupar minha primeira rola de verdade. Minha mulher deixou-me mamar por uns instantes sozinho, até reclamar que estava ali de joelhos juntamente comigo para mamarmos juntas naquela rola e não eu sozinha. Ri e passei o pau pra ela. Começamos a revezar naquela pica gostosa. Ora ela chupava as bolas e eu a glande, ora eu chupava as bolas e virilha e ela a glande. Nosso macho puxou minha esposa e eu pelos braços e colocou-nos de quatro na cama. Pediu que ficássemos com nossas caras no colchão e assim fizemos. Ficamos com a bunda empinada e ele enfiou sua cara na bunda da minha mulher, chupando ao mesmo tempo seu cú e sua xoxota, ao passo que alisava a minha bundinha tb.
- Hummmmmmmm............Adoro xoxota molhada!!!   Disse ele.
- Soca sua língua no meu cú seu tarado. Quero dar meu rabo pra vc seu puto!!  Disse ela.

Estava ansioso aguardando minha vez de levar uma língua no cú, até que ele largou o dela e veio para o meu. Arrepiei-me todinho quando ele encostou sua língua no meu buraquinho. Que delícia levar uma língua no cú. Só quem já teve tal experiência é que pode narrar isso. É DEMAIS. Ele socava com força sua língua no meu cú, parecendo querer abri-lo com ela. Dava tapas ao mesmo tempo, chamando-o de viadinho, putinha, cadelinha, safadinha. Minha mulher estava nos olhando apreciando aquela situação. Revirava os olhinhos, minha boca secava, meu pau estava duríssimo e queria que ele ficasse ali por horas. Minha mulher perguntou se estava gostando.........disse que não tinha palavras para descrever tudo aquilo. Disse que eu a amava demais e que somente uma mulher como ela pra entender os desejos de um marido. Ela riu e disse que merecia muito mais. Nosso macho então resolveu comer a xoxota dela. Enfiou todo seu pau nela e pediu para que eu ficasse por baixo, tipo 69. Enquanto ele comia a buceta dela, eu lambia sua xoxota e ao mesmo tempo o saco dele. De repente ele tirou o pau da xoxota dela e enfiou na minha boca. Que delícia poder provar a xoxota da minha mulher naquele pau. Minha mulher até virou pra traz pra ver a cara dele. Eu gemia de tesão e felicidade. Ele fez várias vezes isso, até não aguentar mais e gozar na buceta dela. Encheu sua boceta de porra ao mesmo tempo que fazia ela gritar de tesão, pois estava gozando. Quando tirou o cacete, enfiou na minha boca pra limpar e depois falou pra limpar a buceta da minha puta. Falou em tom arrogante................ “limpa tudo viado”!!!! Corno!!!...........................hummmmmmmmmmmmmm......pela primeira vez ouvia aquilo e me tremia todo de tesão.. Adorei ser corneado por um homem como aquele. Cai de boca na sua vara gostosamente limpando toda porra que nela estava e depois cai de boca na xoxota da minha mulher limpando e sugando toda porra grudada nela. Hummmmmmmmmmmmmmm...................delícia............Estava tão bom que minha puta gozou novamente. Só quem gosta de porra que sabe como é bom ser submisso nessas horas. Enquanto sugava a porra na buceta da minha mulher, nosso macho foi ao banheiro pra banhar-se. Depois foi minha mulher e eu aguardava meu macho de quatro na cama, pois sabia que agora ele iria querer meu cú. Ele voltou e sem falar nada, enfiou sua cara no meio do meu rabo. Disse que eu era uma delícia de viadinho e que iria me comer muito gostoso. Ao ouvir aquilo, rebolei como uma menina. Ele sugava meu botãozinho e dava tapas na minha bundinha me fazendo suspirar de tesão. Depois de enfiar três dedos no meu cú, disse que iria me arrombar. Hummmmmmm.............ao encostar sua cabeça na portinha do meu cú fiquei apreciava pois somente havia dado a bundinha pra minha mulher, agora estava com um macho de verdade. Mas Claudio foi lindo demais, pois fez questão de fazer com muito carinho, colocando e tirando devagarinho do meu rabo, ao mesmo tempo que lambia minha nuca, chupava minha orelha e tentava beijar minha boca. Eu com aquele peso todo em cima de mim, suado, gemendo muito, estava delirando de prazer. Minha mulher vendo aquela putaria, enfiou debaixo do meu corpo e começou a fazer um 69 comigo. Nosso macho comia meu cú e ela mamava no meu pau. Não aguentei muito tempo assim, gozei loucamente na boca da minha mulher. Ela saiu debaixo de mim e veio me beijar com minha porra na boca. Delícia beijar na boca de outra pessoa meladinha de porra. Minha mulher me beijou e disse a Claudio que agora era a vez dela levar no cu. Claudio então tirou do meu rabo e enfiou na boca da minha mulher dizendo que ela deveria provar o cu do maridinho primeiro pra depois levar vara no rabo. Ela então mamou no pau de Claudio, provando do meu rabo e depois me beijou novamente pra sentir o gosto  de cú na sua boca. Ela ficou de quatro então e Claudio enfiou a rola no seu cu. A puta gemia de prazer. Claudio resolveu fazer comigo o que fez com ela. Tirava o pau do cú dela e mandava-me mamar pra provar o doce gosto de seu cú. Fiz isso varias vezes até ele não aguentar a socar seu caralho no rabo da vadia e pediu então que nos duas ficássemos de joelhos para beber da sua porra. As duas putas sedentas por leite quente ajoelharam-se no chão e Claudio começou a jorrar leite em nossas caras e bocas. Quanta porra Claudio jorrou em nossas bocas. Ao terminar, ele socou sua vara na boca de minha esposa e depois na minha.

Olhamos nos olhos uma da outra e nos beijamos loucamente, felizes e realizadas por ter dado pra um macho tão gostoso, tarado e safado como o Claudio. Depois fomos os três para banheira e lá, mamamos novamente o Claudio, fazendo-o gozar mais uma vez, porém, desta vez, minha mulher disse que queria ver eu  tomando toda sua porra sozinho. Assim eu fiz, Claudio segurou meu queixo na hora de gozar e socou sua rola dentro da minha boca, fazendo-me quase engasgar com sua porra. Mas engoli tudinho, saboreando cada gota e depois continuei chupando, até amolecer na minha boca. Depois desta putaria, fomos para casa, porém, sem antes combinar com Claudio quando treparíamos novamente. Claudio disse ter ficado lisonjeado em poder foder um casal tão gostoso e safado como nós, deixando claro que de agora em diante, seríamos dele pra sempre, aonde iria foder sempre as duas putinhas. A partir desse dia, ter o Claudio em casa virou rotina. Chegava do trabalho em casa e Claudio estava lá comendo minha mulher. Às vezes ia lá em casa, estava apenas eu mas o pau comia do mesmo jeito. Para Claudio, tanto eu quanto minha mulher deixava-o satisfeito em gozar, afinal, éramos duas putinhas loucas por rola. Claudio por diversas vezes dormiu em nossa cama e por várias vezes, me comeu fora de casa. Quase apaixonei por ele e, foi quando percebi que deveríamos procurar outros machos, inclusive um para ela e outro para mim. Deveríamos ter nossos machos separados para poder sair e foder sempre com eles onde quiséssemos. Minha mulher concordou e a partir dai, começamos a levar outros machos pra casa. Eu tinha meu namorado e ela tinha o dela. Era uma delícia chegar em casa e pegar minha mulher dando na nossa cama pra outros. Por muitas vezes, tanto eu quanto ela, quando estávamos dando a bundinha, o convite era aberto pra participar, mas algumas vezes, queríamos ficar com nossos machos sozinhas, sem dividir uma com a outra. Tornei-me a melhor amiga de minha mulher. Sempre usando suas roupinhas na intimidade. Sempre trocando experiências com nossos machos e adorando tudo aquilo que fazíamos. Éramos confidentes uma da outra e sempre andávamos nas ruas nos oferecendo e insinuando para os machos.
Pessoal, para quem gostou, poderá ser continuado este conto com novas e gostosas putarias. Para quem não gostou, lamento, pois não deve fazer parte de suas fantasias. 

Escrevam comentando, vou adorar ouvir de vocês. Vou adorar trocar e-mail´s com estórias parecidas e/ou diferentes, porém, com muito tesão.

Sou um cara muito tarado e safado, boa pinta, quarentão, moro no DF e gostaria muito de fazer amizades e sexo real com pessoas idôneas, sexualmente taradas e safadas como eu, discretas, boa aparência e honestas. Se for de seu interesse, entre em contato e vamos nos tornar amigos. Sonho ter uma amiga CD.

Beijos.

Mikaela40df@hotmail.com

 

Opções de exibição de comentários

Escolha seu modo de exibição preferido e clique em "Salvar configurações" para ativar.

Delicia de conto

Tenho muita vontade de ser o puto de um casal. Moro em Brasília. Tenho 38 anos, roludo e branquinho.
(61) 8147-0207

Cara tb sou casado e e adoro

Cara tb sou casado e e adoro esse tip de putaria.Adore a fantasia do amigo ai do DF.
Me escreva.
Abs
gil de ctba

Show

Quero vcs 2

delicia de conto

adorei seu conto,tbem sou casado e adoro guando gozo na xana da minha esposa e ela pede para chupar toda minha porra e uma delicia,tenho um casal q saio ves em quando q so pratico oral com eles ,fico com muito tesao,ele gozando na xana da sua esposa e ela me pedindo para chupar toda nossa me faz gozar muito.beijos ao casal

Me escreva para trocarmos

Me escreva para trocarmos nossas fantasias.

Bjs.

Conto

Show seu conto, estou na mesma situação que vc rsss, quero muito tudo isso ams ela nem sonha, o que fazer? vamos trocar algumas figurinhas me manda email

conto

adorei seu conto....delícia pura

Me escreva

Se quiser escrever-me por e-mail vou achar muito bom.

Bjs.

Adorei

Adorei seu conto, fiquei com muito tesão...gostaria muito te conhecer vc e sua esposa e quem sabe podermos transar os três.

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
3 + 5 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4