Chupado por uma anã gostosa no ônibus

Olá galera, esse negócio de esvrever contos vira realmente um vício, parece que tudo que acontece com agente, já estamos imaginando como vamos escrever e publicar no dia seguinte.
Bom, mas vamos ao acontecido, minha esposa trabalha com vendas de cama mesa e banho, viajamos sempre juntos para Ibitinga, uma cidade do interior de SP onde tem várias fabricas desses produtos.

Em setembro precisamos viajar e no dia da viagem minha esposa pegou uma infecção de garganta e não pode ir, eu nunca tinha viajado sem ela, até porque não entendo muito dessas coisas, meu ramo é outro totalmente diferente.
Ela me pediu que eu fosse e me deu uma lista dos produtos encomendados por suas clientes, como não eram muitos eu fui, e até que não me sair muito mal, conseguir comprar tudo que ela pediu, mesmo porque já conheço as lojas.
O ônibus que sempre viajamos pertence à uma empresa voltada para essas finalidades, o ônibus saiu as hs 17:00 a poltrona dos fundos estava vazia, como eu pensava em dormir me acomodei ali achando que ficaria com as duas poltronas só pra mim.
Passamos em Nova Iguaçu pra pegar mais passageiros e a minha alegria duraria pouco (na verdade foi o contrário pois durou a viagem inteira) pois certamente alguém oucuparia a outra poltrona, e não foi diferente. aguem se aproximou e sentou do meu lado.
Pensei que fosse uma criança, até estranhei pois não costuma vijar crianças conosco, não que não possa, mas por se tratar de viagem para compras não tem muita lógica levar crianças, a viagem costuma ser muito cansativa.

Na verdade depois pude perceber que não era uma criança e sim uma anã, não devia ter mais de 1.30, branquinha e muito linda, ela estava com uma sainha curtinha e quando sentou suas perninhas ficavam à mostra, me disse que era sua primeira viagem e não conhecia nada em Ibitinga.
Perguntou se eu poderia ajuda-la o que naturalme me coloquei a disposição. Eu não sabia se olhava pra ela ou pra suas perninhas grossas, ela percebeu mas não se importou muito, parece ter gostado de está chamando a atenção de um homem bem maior que ela.
Me disse que já tinha sido casada com outro anão, mas o casamento não deu certo pois ele era muito grosso e ignorante, já tinha mais de três anos de separada e depois disso nunca mais se envolveu com nenhum outro homem, tinha 32 anos e um corpinho lindo.
Ao cair da noite e com o ar condicionado ligado o ônibus ficou um verdeiro gelo, ela como nunca tinha viajado, não tinha levado nada, só uma bolsa feminina e sacolas para trazer as mercadorias, percebi que ela estava toda arrepiada de frio, peguei minha manta para me cobrir.
Ela esfregava os braços pernas e mãos. Dizia... que besteira a minha! Como pude fazer isso? Sempre fui tão prevenida, como fui esquecer de trazer um cobertor? Nem mesmo um casaco, que droga! Vou congelar aqui dentro desse ônibus!!
Aí foi a minha vez.. Como fiquei contente ao ver que ela não tinha levado nada! Perguntei... vc quer dividir minha manta? Ela é de casal, sempre trago ela quando venho com minha esposa e dar tranquilamente. Vou aceitar sim, pegou a ponta da manta e começou a se cobrir.
Tivemos que levantar aquele braço que divide as poltronas para que ficássemos mais juntos a fim de a manta poder cobrir nossos corpos. Continuamos a conversar, fiz várias perguntas, entre elas se ela já tinha se envolvido com um homem de tamanho normal.

Disse que não, que os homens parecem ter vergonha de sair com uma anã, na sua adolecencia chegou a ter um namoradinho bem mais alto, mas os colegas dele começaram a fazer bricadeiras sem graça do tipo, leva ela no colo Beto! Ele morria de vergonha e acabou terminando tudo. Eu não gosto de ser muito direto, mas eu uma frese e outra deixava claro que ela me atraia, o ônibus parou as hs:20:00 para janta, eu a convidei e ela topou. Voltamos para o ônibus que saiu as hs:21:00 falei pra ela que tinha-mos que poucurar dormir um pouco pois o dia seguinte seria de muito trabalho. Pegamos a manta que já lhe tinha oferecido e nos cobrimos, ela ainda disse.. sua esposa não ficaria com ciumes se visse essa cena? Eu falei.. certamente, mas ela não está vendo e eu não poderia deixar vc aqui morrendo de frio, ela agradeceu e fechou os olhos para dormir. Eu não sou de dormir em viagem mas gosto de fechar os olhos para descansar um pouco. Depois de um certo tempo já estava quase cuchilando quando sinto um peso sobre mim, ela parecia está dormindo, se jogou um pouco sobre mim e seu braçinho curto ficou entre minhas pernas, eu estava com uma calça de moleton e uma cueca folgada, gosto de viajar assim pois é mais confortável, qundo sentir o contato do braço dela meu pau começou a se manifestar, fiquei meio receoso com medo de ela acordar e ficar constrangida com a situação, meu pau já estava estalando de duro, percebir uma leve pressão sobre ele e esperei pra ver no que ia dar. Ela movia o braço e meu pau já estava ao alcance de sua mãozinha, o tesão era enorme, pensei que ela fosse segura-lo mas ela não fez isso, fiquei na dúvida, estaria ela dormindo mesmo?

Resolvir agir, levantei um pouco a calça e sua mão deslizou para dentro, ela passou a fazer pequenos movimentos, nossa que loucura! Era gostoso demais! Passei a mão seus seus seios e fui acariciando seus biquinhos, fui descendo a mão e enfiando entre suas pernas, ela estava molhadinha mas era difícil enfiar o dedo pois suas pernas grossinhas impediam, ela então colocou os dois pés em cima do banco e assim suas perninhas ficaram abertas, que bucetinha fofinha! Parecia uma bolachinha, pequeninha mas inchadinha, fui deslizando meu dedo e penetrando ali, ela me punhetava com sua mãozinha, meu pau não é grande (15 cm) mas é grosso, sua mão quase na conseguia abraçalo, ela ia subindo e descendo, fazendo carinho na cabeça, nossa que delícia. Onde nós estava-mos dava pra ver todo o ônibus, assim quando ágüem vinha ao banheiro nós ficava-mos imóveis com aquilo na mão e mão naquilo. Perguntei no ouvido dela, quer dar uma chupadinha? Ela disse que sim mas tinha medo de alguém ver, falei... se vir alguém eu te aviso, ela então veio com se fosse deitar em meu colo, eu a cobrir totalmente com a manta e ela começou então o seviço. Que gostoso! Que boca macia! Meu pau lateja dentro de sua boquinha, ela chupava e me punhetava ao mesmo tempo, passei a fezer movimentos de vai e vem como se estivesse fudendo a sua boquinha, ela ficou paradinha só recebendo meu cacete duro que ia até sua garganta e voltava, não demorei muito e gozei como nunca, enchendo sua boquinha de porra, ela esperou até a ultima gota e depois cuspiu no chão do ônibus. Gostaria de fazer o mesmo com ela mas no meu caso era complicado pois se viesse ágüem seria difícil, não sei como tem gente que conta que transou dentro de ônibus, pra mim é tudo mentira. Mas coloquei meu dedo em sua xaninha e a fiz gozar também. O ônibus parou e descemos para esticar as pernas um pouco, falei pra ela que tinha adorado e que queria denovo.

Foi a melhor viagem da minha vida, ela me fez gozar umas 4 vezes e eu a ela também, ela dizia que nunca tinha visto um pau como o meu (e olha que não é grande) que o do ex marido era do tamanho do meu polegar rsrsrs falei que ela ia gostar mais quando eu o enfiasse em sua bucetinha, quando chegamos peguei o número do seu celular, mas não sei se anotei errado, até hoje não conseguir falar com ela. Um dia que sabe? rayketo@hotmail.com

 

Opções de exibição de comentários

Escolha seu modo de exibição preferido e clique em "Salvar configurações" para ativar.

gratidão

AGRADEÇO OS COMENTARIOS

Achei legal!

Colega, concordo contigo que esse negócio de escrever contos é uma cachaça. Assim como você, eu também gosto de escrever prosa. O que achei legal no seu conto foi a inclusão de uma anã na estória, algo bem pouco típico, embora a estrutura geral e o desenrolar correu como eu mentalmente havia previsto, e aqui não encontramos diferencial de outros contos/relatos que se passam em ônibus. Fiquei matutando aqui comigo com seria esse encaixe do seu pau na bucinha da anã--isso realmente me excitou--será que ia caber tudo? Pena você ter perdido contato com ela, pois daria outro relato bem legal, creio eu. Forte abraço.

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
4 + 4 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4