Qual a quantidade de líquido certa para se beber em uma maratona?

 Domingo, ocorrerá a Maratona de Chicago 2011 nos Estados Unidos, que abrirá uma temporada do esporte.

Porém, dois estudos recentes sugerem que existem razões para estarmos preocupados com a preparação dos corredores.
Pesquisas mostram que uma porcentagem grande de corredores de longa distância podem não saber “beber”.

Alguns corredores podem beber muita água ou outros líquidos. Outros podem beber muito pouco. E a maioria desconcertante não parece estar preocupada se está bebendo uma quantidade segura ou não.

Atitudes e orientações de especialistas sobre o quanto as pessoas devem ingerir líquidos durante provas de resistência prolongada mudaram drasticamente nos últimos 15 anos.

Em 1996, o posicionamento era de que “os atletas devem começar a beber cedo e em intervalos regulares em uma tentativa de consumir líquidos em uma taxa suficiente para repor toda a água perdida através da transpiração (ou seja, perda de peso corporal), ou consumir a quantidade máxima que pode ser tolerada”.

Muitos dos que correram uma maratona na década de 1990 foram alertados para “ficar à frente da sede”, com a advertência de que no momento em que sentissem sede, poderiam estar clinicamente desidratados (as definições formais de desidratação variam, mas a maioria dos especialistas concorda que perder mais de 3% do seu peso corporal pode ser considerado desidratação).

Porém, nos últimos anos, vários maratonistas morreram como resultado de beber demais, uma condição perigosa chamada hiponatremia, ou intoxicação por água.

Antes disso, hiponatremia, marcada por níveis baixos de sódio no sangue, havia sido inédita em campos de maratona. Vinte anos atrás, um corredor de maratona típico caminhava rápido e bebia pouco.

Mas, conforme o evento ganhou popularidade, os tempos mudaram. Corredores mais lentos geralmente suam menos, mas ouviram que deveriam beber muito. Se você ingerir mais líquido do que perde através do suor ou urina, no entanto, você dilui os seus níveis sanguíneos de sódio. Em seguida, a osmose tira água do sangue para as células do corpo para equilibrar os níveis de sódio, e essas células incham. Se o inchaço celular ocorre no cérebro, pode ser fatal.

A maioria dos especialistas começou a aconselhar que os maratonistas bebessem menos (maratonistas porque a hiponatremia é comum em eventos que duram menos de quatro horas). Novas diretrizes dizem explicitamente para beber só quando você estiver com sede.

Mas os novos estudos mostram que muitos corredores de maratona não estão prestando atenção.

Em um dos estudos, os pesquisadores analisaram 419 homens e mulheres treinando para a Maratona de Chicago. A maioria tinha 30 ou 40 anos, e era corredora há 10 anos. Um terço estava treinando para sua primeira maratona, e 17% só tinham corrido uma maratona antes.

A maioria dos 419 corredores relatou uma indiferença notável sobre a hidratação adequada. Quase 65% responderam que “não estavam preocupados” com estarem adequadamente hidratados durante a próxima corrida.

Nomeadamente, quando perguntados especificamente se preocupados com a possibilidade de desenvolver hiponatremia, 63% disseram que não estavam preocupados.

A segunda pesquisa chegou à conclusão gritante que quase metade dos corredores pode estar bebendo muito durante suas corridas. Este inquérito, que recrutou corredores experientes da área de Chicago, perguntou aos participantes diretamente sobre como eles se hidratam e por que.

Apenas metade dos corredores relatou beber só quando sentia sede, o critério agora recomendado pela maioria dos especialistas desportivos. Os outros bebiam de acordo com um cronograma pré-determinado, e quase 10% disseram aos pesquisadores que bebiam “tanto quanto possível”, o que é considerado perigoso.

E mesmo os atletas que relataram que bebiam só quando tinham sede não estavam necessariamente seguindo a recomendações de especialistas. A maioria teria gostado de beber mais, mas experimentavam “angústia gastrointestinal”, uma condição que parece ser mais convincente, até agora, do que a ciência na prevenção de atletas de beber líquido demais.

Segundo os cientistas, a lição do estudo não é que os atletas devem evitar se hidratar. A lição é que você deve beber somente quando você precisa, quando você está com sede, pois essa é a melhor maneira de se proteger contra a hiponatremia.[NewYorkTimes]

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
2 + 1 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4