Mary anne_serva fazendo anal

Meu nick name BDSM é mary anne_serva, moro no interior de Santa Catarina, cabelos louros, olhos claros, lábios grossos, 1.70 m. de altura, 65 kilos, seios fartos, pernas longas e bundinha ligeiramente arrebitada; sou casada com um homem bom, bem mais velho que eu e que faz todas as minhas vontades do mundo baunilha, até as que nem imagino, mas é incompleto para as minhas fantasias e menos ainda para satisfazer-me sexualmente, fazendo-me uma mulher sem alegria no dia-a-dia, não tenho prazer na cama e como me faz tanta falta. Compenso essa privação, que meu marido não consegue suprir, com um DONO a quem AMO MUITO e que me fez descobrir o mundo de BDSM – posso dizer que sou uma MULHER quase completa - não o sou mais porque não posso largar tudo e viver pelo meu SENHOR, porque pelo meu gosto viveria apenas para servi-lo. Sei que devo aproveitar o máximo possível de prazer que consigo com o meu SENHOR, pois como sempre digo: “tudo é eterno enquanto dure”, concordam? Espero não cansá-lo e que esteja satisfeito da forma com que procuro servir e satisfazê-lo. Sei que não sou a única que serve a DOM GRISALHO e nem tenho tal pretensão, penso apenas em ser escrava desse homem maravilhoso que a vida me mostrou, independente de ser somente eu a privilegiada ou Ele ter um canil a seu dispor.

Tenho 44 anos de idade e me considero uma pessoa recatada. A minha seriedade no campo pessoal é minha marca registrada em todos os ambientes em que freqüento. Sempre fui assim, talvez a sólida formação familiar que recebi tenha sido o fator responsável por isso. Atravessei os anos mais tenros da minha infância desta forma, longe do apelo sedutor das coisas ligadas ao sexo, mas hoje em dia, tudo que temos a nossa volta é associado ao sexo, desde a TV, com filmes, seriados e comerciais aonde expõem a sensualidade até as conversas de todos ou quase todos nós. Lembro-me na adolescência e até poucos anos atrás de amigas comentando suas curiosidades, suas pequenas ousadias do dia a dia, seus namoros, seus casos, suas traições, etc. Eu sempre acompanhei estes relatos à distância, como se aquelas estórias fossem apenas balelas, exageros, porque todos os relatos que eu ouvia não me pareciam convincentes. As experiências eram narradas como num filme de ficção científica, tudo parecia distante. Eu, aliás, achava que tudo eram apenas inventivas para elas poderem tocar a vida, pois sei (hoje) que a fantasia ajuda e muito a contornar as dificuldades de nosso dia-a-dia. Mas tudo isso era meu modo de pensar até eu conhecer o BDSM, quando tomei conhecimento desta maravilhosa filosofia de PRAZER a minha vida mudou por completo, tomei um rumo inesperado, comecei a entender as narrativas que tinha ouvido e, que achava que eram apenas pensamentos e devaneios daquelas que me confidenciavam seus desejos sexuais. Mas tudo mudou e comentarei a vocês pequenos lances dessa vivencia que tanto amo hoje; após ser agraciada como CADELA minha vida se transformou e, com certeza para bem melhor. Minha existência anterior resumia-se a quase nada interessante e, depois de DOM GRISALHO, a quem sirvo com todas as minhas forças, posso dizer que existo e que sei para que esteja neste mundo: SERVIR a ele, meu DONO, meu SENHOR, meu GUIA e ainda meu INSTRUTOR...

Tenho uma vida ainda quase toda virtual com meu DONO, porque moramos em cidades e estados bem distantes, mas de vez em quando tenho a honra de poder servi-lo, através de algumas oferendas que Ele manda-me fazer e que faço com o maior carinho e atenção. Agora contarei outros lances desta minha VIDA, que hoje é deliciosa, de como ela (vida) se tornou maravilhosa, isto tudo depois que sou propriedade de meu SENHOR... No meu depoimento de hoje falarei quando meu DONO e SENHOR traçou meu cuzinho, pela primeira vez de uma série que não sei numerar, rsrsrsrsrs. Meu Amo amado tomou meu traseiro como desejou, não coloquei nenhuma resistência. Auuuuuuuuuu Delicia, provavelmente não saberei descrever fielmente o PRAZER que tive e tenho, mas tentarei passar a vocês a forma e seqüência de como fui penetrada pelo Meu Amo e Senhor; farei o possível para contar como ele pegou meu rabinho – o que posso adiantar é que foi uma das minhas melhores experiências de VIDA até hoje.

Bom, marcamos de nos encontrarmos em um apartamento de determinado hotel em minha cidade e, quando lá cheguei já sabia o que deveria fazer, meu DONO já tinha me dado todas as instruções. Meu comportamento era de uma PUTA, aliás, que tanto gosto de ser e somente com meu SENHOR consigo colocar esse meu lado para fora, sem recriminações, sem cobranças de nenhuma espécie, sou o que quero e meu desejo é ser a VADIA dele. Por Ele não sou julgada de forma alguma. Bem, vamos lá: tirei toda a roupa e coloquei uma minissaia preta, sem nada por baixo, nuazinha e andei como uma cadela (que como vocês sabem: já sou mesmo, rsrsrsrs). Caminhei até ele e disse-lhe: Meu SENHOR sou sua cachorra, puta, serva, escrava, preciso que Meu Amo me instrua o que fazer, estou aqui para servi-lo da forma que mais lhe convier e desejar.

Procurarei retratar alguns dos diálogos que tivemos... Vamos lá: - mary fica de quatro e não diga uma palavra, você é minha puta e, serve-me apenas para que EU a use! - Fiquei ainda mais excitada, com essas palavras e, incontinente como uma serviçal colocou-me na posição ordenada. Meu DONO me fez ficar debruçada sob a mesa com a bunda empinada para facilitar a ele comer meu cuzinho, que naquele instante parecia que pulsava esperando que fosse arrombada por meu SENHOR. Ele pegou uma caneta apropriada e escreveu em meu rabo: PROPRIEDADE DE DOM GRISALHO. Meu dono ficou passando a mão na minha buceta que já estava encharcada e no meu cu, dizendo: agora vou arregaçar seu cu todinho, minha cadela vadia. Com a minha gosma de prazer besuntou meu cuzinho e logo fui penetrada, fiquei no inicio um pouco parada para facilitar a entrada da cabecinha do PAU, recebi alguns tapinhas (deliciosos, rsrsrs) na bunda e comecei um movimento frenético de vai-e-vem que deixou meu DONO louco e que o levou a um gemido alto e demorado. UUUUUUUUUUiiioooo doeu à primeira entrada, pois fazia tempo que tinha dado pela última vez o meu cuzinho ao meu marido que tem um pau bem menor que o meu DONO, foi preciso tirar o pau de dentro e colocar um pouco de gel porque não entrava de todo e estava ferindo a mim e o meu DONO. Doeu um pouco no começo, mas tudo foi se alargando com a entrada daquela PICA deliciosa. Inicialmente eu gemia de dor e prazer. A dor com o prazer ao mesmo tempo é inexplicável. Não sei escrever em palavras como é bom dar o cu, pois o prazer com o conseqüente gozo é totalmente diferente do que dar e gozar na xana. Eu não tinha idéia, antes de conhecer meu DONO, de que era tão bom, pois minha experiência anterior foi desastrosa.

Eu gemia e Ele me xingava (ou elogiava conforme for seu desejo interpretar, rsrsrsrs), e me dizia: mary agora rebola no meu pau como boa cadela que você é. Puxava meu cabelo, dava tapas no meu bumbum e me fudia com vontade, eu me sentia rasgada, mas com uma sensação inexplicável de dar prazer ao meu macho e como isto me excita. Ouvindo isso, ri de alegria e recebi mais alguns tapas na cara e Ele disse-me: - mary Eu falei pra ficar calada, sua vadia, por algum acaso você é surda? Se quiser falar alguma coisa vai ter que me pedir. Essas palavras me deixaram ainda mais excitada, mas mesmo assim perguntei se podia falar? Respondeu da seguinte maneira: - Pode, mas seja breve, você não fala muita coisa de útil....

Então eu disse-lhe: - Meu DONO me bate do jeito que me bateu antes, mas com mais força, e me permita gemer por que está muito melhor do que eu pensava que seria dar meu cuzinho ao Senhor - Ele respondeu: - Pode deixar que vou te satisfazer, vou lhe bater mais do que pensava anteriormente, rsrsrsrs! E dava mais tapas, ora na CARA, ora na BUNDA. Ordenou-me: mary – você é puta, como vagabunda urre.. – respondi: posso gemer? – disse-me geme!!! E Ele puxou os meus cabelos, deu mais uns tapas e disse: - Você perguntou e por isso vou meter em outro lugar. Logo seu pau saiu de meu cu e, enfiou o dedo indicador nele, remexeu bem dentro de mim, o tirou logo em seguida e levou até a minha boca, ordenou-me que o chupasse. Fiquei com misto de nojo e medo, mas estava muito excitada e o seu dedo molhado pelas minhas entranhas entrou em minha boca, chupei-o com facilidade, não me importando de que estivesse a alguns momentos em meu cu, pois o que meu DONO ordenava eu fazia, afinal sou D’Ele e como sua propriedade faço apenas o que quer. – Gostou cadela? mary você é VADIA e eu sei guiá-la. Eu a aceitei como CADELA - Ele me disse essas palavras, com uma voz firme que me arrebatava ás alturas. mary cadela.... quando ouvi meu nome e acompanhada de sua aprovação, me comoveu... Ele continuou: se for boa para trepar como foi para apanhar eu vou deixar você gozar, mas se reclamar eu a faço parar e apanhará como nunca. Tadinha de mim! Eu queria a PICA de meu DONO, era tudo que queria.

Meu DONO enfiava e tirava a cabeça do PAU com facilidade e dava-me mais alguns tapinhas que me agradavam. Em seguida forçou a entrada do resto do PAU e meu cuzinho começou a doer e quase cheguei a pedir pra parar, mas agüentei firme, rsrsrsrs. Ele pegou os meus cabelos novamente, recebi mais uns tapas, dessa vez no ombro e nos braços e retirou seu pau dizendo: - mary vou tirar por que é primeira vez que estou comendo o seu rabo, vagabunda. Essas palavras anestesiaram a nossa TREPADA... eu notei o erro que iria cometer se acaso suplicasse para parar e falei-lhe com lágrimas nos olhos: - Põe de novo, Dono! – Meu SENHOR atendeu-me e começou a colocou bem devagar. Lágrimas caíram mais uma vez dos meus olhos, agora de intensa alegria e felicidade. Alguns minutos depois, meu DONO retirou o pau de dentro das minhas entranhas e ordenou para eu repousar um pouco e deitou-se ao meu lado, fazendo-me deliciosos carinhos. Depois de um tempo, refeita e já sedenta por servir, eu decido fazer-lhe gozar e começo a virar a mexer sensualmente meu corpo e o meu cuzinho em sua direção, e acredite, ele começou a lamber-me. Chupa meu DONO, chupa tudo que é assim que eu gosto! - eu dizia e Ele após lubrificar com bastante saliva, apontou outra vez seu pau para meu cuzinho ainda dolorido e foi colocando devagar. Pegou-me pelo cabelo e fazendo um movimento de vai-e-vem com seu pau, eu gemia de dor, de prazer....mas alucinada gritava come....esse cu....que guardei pra o Senhor....durante esses anos todos......só pro Senhor...meu DONO....reservado ....hannnnnnn .....meu garanhão...come sua mary, sua CADELA ..... estica minhas pregas.....minha bundinha é todinha sua!!! Fui fudida com gosto, que tesao.....que vida maravilhosa é ser SERVA.... alucinado meu DONO gritou agora vai tudo vagabunda e enterrou ate as bolas...e dizia ....esse cu é meu...só meu...... e eu comecei a gozar igual a uma piranha....puta....vadia....cadela...no seu mastro arrombador.

Tadinha de mim, será, rsrsrsrs!!! Fui arregaçada!!! eu ainda gemendo... cansada... arfava, ia se recompondo de ter levado seu mastro em meu rabinho ....suspirava...
Seu pau ainda duro, pois ainda não havia gozado o suficiente, foi tirando do meu rabinho bem lentamente para eu sentir o tamanho do prazer que o aguarda sempre que possível, disse-me abre a boca vagabunda, colocando-o na minha boca... e fui chupando o pau inteiro, chupei as bolas, enquanto meu DONO batia uma siririca na minha bocetinha – Pouco depois colocou a língua no meu cu, fazendo carinhos, umedecendo, que maestria, isso me deixava louca - logo gozei e sem que ele pedisse, engoli toda a porra que saiu do seu cacete delicioso, o que o deixou contente! Digo a vocês: o prazer que DOM GRISALHO deu-me, em toda minha vida somente consegui com Ele, ninguém havia ainda me dado, ainda que de forma parecida, o que senti com esse homem maravilhoso. Essa delicia de poder aproveitar o sexo anal somente cheguei a atingir depois que literalmente me fiz submissa D’Ele. Nossa, agora quando me lembro, eu ainda sinto seu membro pulsando dentro do meu cu, nossa que delicia.

Deitei-me novamente no chão por sua ordem, DOM GRISALHO veio por cima de mim, e meteu todo o seu pau de uma estocada só, soltei um gemido, doeu-me mais que a primeira vez, e eu como boa cadelinha que sou sorri, meu DONO começou a penetrar-me, nossa como doeu desta vez, agüentei algum tempo ate Ele estar outra vez todo dentro de mim, depois começou a bombar e doeu muito, pois estava dolorida das trepadas daquele dia, quase vim a pedir para ele parar, outra vez. Alguns momentos depois Ele parou, levantou-me e me beijou, dizendo que haveria outras oportunidades, porem eu não queria só aquilo, também queria que ele comesse meu cuzinho de novo, então ajoelhei-me e fiz-lhe o meu melhor boquete, quando ele tava a começar a gozar, eu disse, mete no cuzinho Dono por favor, Ele meteu, meteu com cada estocada, as suas bolas quase que entravam também. Depois de repente Ele quase sai de dentro de mim, e muito bruscamente, alguns instantes depois, me disse que tinha uma surpresa para mim, sabe qual era, srrsrsr, gozou intensamente no meu cuzinho, que delicia sensação maravilhosa de ter meu cu inundado pela porra do meu dono.

Logo depois de encher meu cu de seu mel, ele me puxou pelos cabelos e me levou até o banheiro, colocou-me de joelhos e com dois tapas na cara, um em cada lado, me mandou ficar com a boca aberta e começou a mijar na minha cara e boca. Isso mesmo, urinou em mim todinha e então pude sentir outra vez o gosto da chuva do meu Amo e Senhor, me sentindo premiada pelo meu dono..... E com o tempo aprendi que não bastava mais trepar apenas, tinha que ao final de nossos encontros, meu DONO mijar-me inteirinha, eu só me fartava se recebesse um banho bem gostoso. Meu DONO tem que ficar tomando água o tempo todo, pois ele quer e eu queria cada vez mais receber seu “xixi” delicioso. Bem, nos acostumamos tanto que hoje, apenas ao colocar seu pau na minha boquinha e, lá mesmo meu SENHOR já mija ou dá sua pôrra, eu engulo tudinho o que ele me oferece. Fico prazerosa, feliz, satisfeita – afinal sou uma CADELA e apenas sirvo para dar PRAZER a ele.
Quando cheguei em casa e fui tomar banho, que eu notei: meu cu agora tem um buraco, hahahahahah. Eu tenho varias fantasias que quero realizar com ele, querem saber?

Quero colocar uma calça bem justa, uma blusa bem ousada no decote, mas sem calcinha e sutiã e sentar em um bar de quinta categoria e como uma puta bem vagabunda quando Ele passar, eu vou chamá-lo e perguntar quanto me paga para eu entrar no seu carro e chupar a sua rola, até não agüentar mais e jorrar sua porra gostosa na minha boca. Nossa isto vai ser uma loucura, nossa só de pensar já fico molhada.

A outra quero passar uma tarde inteira com Ele em um quarto de motel, com hidromassagem, encher de espuma, uma boa taça de vinho. Quero que ele me coma na hidro, principalmente o cuzinho, pra que eu me sinta ainda mais ser sua cadela. Depois no chuveiro e também na cama. Aliás, em todo lugar, pois adoro a PICA de meu DONO. Ao final ficarmos relaxados, entrelaçados, para descansar, ouvindo uma boa musica, Ele me fazendo carinho.

Outra mais ainda é estar passeando de carro com meu SENHOR e ele parar em uma estrada sem muito movimento, e me foder ali mesmo encostada no capo do carro, levantando minha saia, me traçando como uma puta de rua, enchendo todos os meus buraquinhos com sua pica gostosa...... Bem acho que poucos de vocês irão ficar sabendo de nossas fantasias. Quem sabe continuarei escrevendo e relatando as peripécias de meu amado DONO, junto comigo, claro, rsrsrsrsrs.....
Bom, para encerrar: vou falar a vocês, como é bom, melhor dizendo é demais dar o cu para o Meu Amo e Senhor, indescritível a sensação que eu tive hoje, estive nas nuvens e, quando me lembro, fico molhadinha novamente .

Esse é mais um lance da história verdadeira de mary _serva, a puta de DOM GRISALHO.
.-.-.-.-.-.
Se desejar receber outros contos de autoria minha autoria, entre em contato através de meu e-mail: dom_grisalho@hotmail.com – com certeza ficarei satisfeito por poder mostrar-lhe meus trabalhos.

 

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
1 + 18 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4