Mulheres “sentem o cheiro” de doenças sexualmente transmissíveis nos homens

Segundo um novo estudo, pode ser possível “cheirar” doenças sexualmente transmissíveis nas pessoas.

A pesquisa russa mostrou que as mulheres classificaram o cheiro do suor da axila de homens com gonorreia como menos agradável do que o cheiro de suor de homens sem a doença. Elas também foram mais propensas a descrever o cheiro de suor como “podre” se fosse de um indivíduo infectado.

Os pesquisadores disseram que o odor dos homens infectados pode ter mudado conforme o sistema imunológico respondeu à gonorreia. A capacidade das mulheres de farejar homens infectados pode ser parte de um mecanismo evolutivo que garante, inconscientemente, que ela não se relacione com um parceiro de risco.

No estudo, os cientistas coletaram suor das axilas de 34 homens russos com idades entre 17 e 25 anos. 13 tinham gonorreia, 16 eram saudáveis, e 5 tiveram gonorreia no passado, mas se recuperaram.

Os homens usaram camisetas com almofadas de algodão nas axilas por uma hora, e depois as almofadas foram colocadas em frascos de vidro.

Os pesquisadores pediram a 18 mulheres saudáveis para cheirar os frascos e classificar a agradabilidade do cheiro em uma escala de 10 pontos (com pontuação mais alta indicando um cheiro mais agradável), e também para escolher uma palavra de uma lista para descrever o odor (incluindo podre, floral, vegetal, mentolado, frutado, etc).

As mulheres classificaram o suor dos homens infectados menos da metade tão agradáveis quanto o suor dos homens saudáveis. Também disseram cerca de 50% dos homens com gonorreia tinham suor que cheirava “podre”, enquanto apenas 32% dos homens saudáveis foram descritos como pútridos.

E, enquanto 26% dos homens saudáveis tinham um cheiro “floral”, apenas 10% das pessoas com gonorreia foram descritas dessa forma.

Os pesquisadores especularam que os sistemas imunológicos dos homens podem estar envolvidos, porque eles encontraram uma ligação entre a concentração de proteínas que combatem a doença (anticorpos) na saliva dos homens e o quão agradável o seu suor cheirava a mulheres: quanto maior a concentração de anticorpos, menor a pontuação.

Estudos anteriores com animais descobriram que infectar os camundongos com parasitas ou vírus reduz a atratividade de seu cheiro para as fêmeas. Essas pesquisas chamam a atenção para o papel crucial do sistema imunológico na modulação da atratividade do odor resultante de uma infecção.

No entanto, os pesquisadores afirmam que as pessoas com doenças sexualmente transmissíveis não estão exatamente em desvantagem em termos de atrair um parceiro – eles notaram que esse odor corporal “diferente” pode ser melhorado por desodorantes.[LiveScience]

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
5 + 13 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4