Uma amiga é pouco, dois amigos é bom e a três é muito mais

Bom dia caros leitores, meu nome é Shirley, sou casada com o Jony, ambos na faixa dos trinta anos, formamos o casalsmith3030............. e estamos juntos a quatorze anos, somos um casal liberal e adoramos sexo, na nossa cidade temos um casal liberal e alguns amigos confiáveis e sigilosos que nos proporcionam muito prazer realizando várias fantasias. Meu marido é corno manso assumido, ele me incentiva a usar roupas provocantes, paquerar, namorar e adora ver ou saber que eu tranzei com outra pessoa, ele participa pouco pois gosta mesmo e de assistir, depois agente senta, conversa e escreve esses contos, adoramos fazer isso. Nestes quatorze anos que estamos juntos realizamos muitas fantasias e já escrevemos mais de dez contos relatando como tudo aconteceu. Sempre que aparece uma oportunidade segura estamos fazendo sexo e realizando fantasias.

O fato que vou contar hoje aconteceu recentemente. Já faz algum tempo que eu e meu marido estamos tentando comprar um lote de terras na zona rural. No mês passado meu marido me pediu para eu ir olhar um sítio que estava a venda há quatro km de distância do sítio de um amigo nosso, o Claudio, ele faz parte do nosso circulo de amigos seguros e sigilosos, eu já tranzei com ele algumas vezes inclusive uma delas na frente do Jony, meu marido, onde relatamos nos contos ; TRASANDO NA CHÁCARA COM UM AMIGO DO MEU MARIDO ( Relatos de Casais ), que aconteceu ha algum tempo atrás mais somente esse ano publicamos e o outro aconteceu no mês passado, FILMANDO TUDO PARA O CORNO VER ( Relatos de Casais ).

João e Flávia são nossos amigos, ele trabalha com o jony, meu marido, ambos são representantes comercial e estão sempre viajando, ela trabalhava em uma loja de cosméticos e hoje trabalha junto comigo em um escritório de contabilidade, os dois também formam um casal liberal, eles fazem parte do nosso circulo de amigos seguros e sigilosos, nós quatro já realizamos várias fantasias juntos como : Swing, Ménage e Bi- Feminino, algumas delas foi publicado nos contos : UM SWING GOSTOSO COM UM CASAL DE AMIGOS I e II ( Relatos de Casais ) e o outro foi, MEU DIA DE PUTA ( Relatos Bi ). Jony e João, nossos maridos, trabalham viajando e chegam a passar até um mês fora de casa, eu e a Flávia somos bastante amigas e trabalhamos juntas como secretária, nosso patrão é o Sr. Fernando, ele é separado e também faz parte dos nossos amigos sigilosos, eu e o Sr. Fernando também já fizemos algumas loucuras que estar nos contos : MEUS DIAS DE SECRETÁRIA ( Relatos de Casais ) e o outro é, MARIDO CORNO ASSISTI SUA MULHER COM DOIS MACHOS ( Relatos de Casais ). Pois bem, depois de apresentar todos vamos ao conto.

Tudo aconteceu próximo do final de semana, na sexta-feira pela manhã, eu e a Flávia chegamos cedinho ao escritório para trabalhar, Sr. Fernando havia viajado e deixou para nós duas uma lista extensa de trabalho para o dia, era tanta papelada que eu e a minha amiga tivemos que comprar comida e almoçar no trabalho mesmo para poder dar de conta de tudo, no final da tarde nós duas já estavámos exastas, como já passava das 17:00 Hs nós resolvemos fechar o escritório e dar uma pequena pausa no trabalho, como o escritório tem banheiro nós duas resolvemos tomar um banho para refrescar, depois fomos para a sala do Sr. Fernando se vestir, enquanto nós nos vestiamos, eu contei para a Flávia o dia em que tranzei com o Sr. Fernando dentro daquela sala, em cima daquele birô, que eu havia gozado feito uma louca, em seguida Flávia me interrompeu pedindo para eu não contar mais nada pois os nossos maridos já estavam fora de casa há quase um mês e que aquela história estava deixando ela exitada, eu respeitei o pedido da amiga e não falei mais nada, apenas pedi a ela que me ajudasse com meu sutiã e virei de costas, Flávia abotoou meu sutiã e me abraçou por trás me empurrando contra o birô, eu me virei de frente pra ela e perguntei o que estava acontecendo, ela me abraçou mais uma vez, olhou dentro dos meus olhos e me disse que estava carente e muito exitada, em seguida eu toquei no seu rosto e nós duas começamos a nos beijar, era um beijo de língua gostoso, ardente, carente de amor, nós não cansavámos de chupar a língua de ambas, passamos vários minutos sem descolar a boca uma da outra até começar as primeiras caricias, eu comecei a acariciar seus seios e ela os meus, acabamos tirando toda a parte cima da roupa, em seguida eu apertei seu corpo contra ao meu e chupei seus seios com vontade, Flávia gemia baixinho no meu ouvido, depois disso, Flávia começou a chupar meus seios e a acariciar minha buceta por cima da calcinha, meu corpo tremia todo, em seguida, ela se ajoelhou entre minhas pernas, retirou minha saía e minha calcinha e caiu de boca na minha buceta me chupando gostoso, a língua dela ia no fundo da minha buceta me levando ao delírio, ela me comia com a sua língua, eu segurei seu rosto com minhas duas mãos e pressionei contra minha buceta, comecei a me esfregar na cara dela e depois de alguns minutos gozei no seu rosto, foi uma delicía, depois disso, eu pedi pra Flávia retirar a sua roupa e se deitar em cima do birô pois eu iria fazer ela gozar gostoso, em seguida, puxei uma cadeira e me sentei próximo dela, levantei suas pernas, abri sua buceta e comecei a chupar, que buceta gostosa, eu acariciava seu clitóris e metia minha língua várias vezes consecutivas no fundo da buceta dela, em seguida, eu enfiei dois dedos dentro da sua buceta e passei a chupar seu cuzinho que era lindo e gostoso, depois de vários minutos, Flávia passou a gemer dengosa, quase chorando e acabou gozando nos meus dedos e na minha língua, foi muito gostoso, em seguida nós ficamos em pé, nos abraçamos e trocamos um demorado beijo de língua.

Depois disso, nós duas fomos ao banheiro cuidar da higiene e retocar a maquiagem, depois nos vestimos, voltamos, concluímos o trabalho que restava e fomos para casa, como nossos maridos ainda estavam viajando, antes de ir dormir eu liguei para a Flávia para saber se estava tudo bém e convidei ela para passar o dia seguinte ( sábado ) comigo no sítio, fazendo comidas típicas, nadando no rio e tomando umas cervejinhas para diminuir o stress, Flávia aceitou o convite e disse que me esperaria em sua casa no sábado de manhã, depois de tudo certo, eu resolvi ligar pro meu amigo Claudio e pedir a ele que pegasse as chaves do sítio do amigo dele, que eu o alugaria por um dia pois eu e a Flávia iríamos passar todo o dia seguinte por lá, ele me disse que já estava com as chaves, que agente poderia ir direto para o sítio que ele estaria lá nos esperando pois ele mesmo era quem estava tomando conta do sítio vizinho, que quando eu e a Flávia chegasse lá ele nos entregaria as chaves, receberia o dinheiro do aluguel do sitio, terminaria de colher algumas verduras das plantações e iria embora para a sua casa, tudo combinado, só restava agora dormir logo para chegar o dia seguinte.

No sábado de manhã acordei cedo, preparei algumas coisas, peguei meu carro e fui para a casa da Flávia, de lá nos duas fomos direto para o sítio, chegando Lá o Claudio já nos aguardava, ele nos cumprimentou, nos entregou as chaves da casa, recebeu o dinheiro do aluguel e nos disse que iria terminar o trabalho de colheita das plantações e que agente ficasse a vontade, eu e a Flávia fomos para a cozinha e preparamos algumas comidas, em seguida, nós duas pegamos um litro de Martine, bastante gelo e fomos tomar banho no rio, entre umas doses e outras nós fomos relembrando a tarde anterior, da primeira vez que realizamos um bi-feminino e depois tranzamos as duas com meu primo Bruno ; MEU DIA DE PUTA ( Relatos Bi ), enfim, das nossas putarias, o assunto foi esquentando o clima entre nós duas, em seguida, Flávia me perguntou sobre o Claudio e eu disse a ela que ele era um amigo liberal e de confiança, que eu e o meu marido gostavámos muito dele, também contei a ela que no mês passado eu havia vindo conhecer aquele local juntamente com o Claudio, que meu carro havia atolado nas possas de lama e que depois de tudo eu havia tranzado com Claudio tanto dentro do carro como naquela casa, que ele era muito gostoso e me fez gozar feito uma louca, depois de ouvir isso, Flávia ficou toda assanhada me perguntando mais sobre o Claudio, perguntando se ele era carinhoso, se seu pau era grande, se ele metia gostoso etc, entre umas doses e outras nós duas já estavámos meio tonta quando a Flávia me puxou pra perto dela, me deu um pequeno beijo na boca e me disse que estava muito exitada, eu também estava exitada mais queria algo diferente, então eu disse a minha amiga que o que nós duas estavámos precisando era de um pau duro dentro das nossas bucetas e resolvemos voltar para a casa do sítio, chegando lá o Claudio não estava, tiramos nossas roupas molhadas e ficamos somente de biquíni, em seguida fomos procurar o Claudio dentro das plantações, andamos um pouco e encontramos ele debaixo de uma cabana de palha, ele estava em pé próximo de uma mesa de madeira, separando frutas estragadas, nos aproximamos dele e ele ficou surpreso com a nossa presença, depois de alguns minutos de conversa, Claudio me perguntou quem era a Flávia, eu disse a ele que ela era uma amiga igual a eu, casada e liberada, uma amiga de confiança, depois disso, Claudio logo percebeu a nossa cara de puta com fome de rola e deu um pequeno sorriso, em seguida ele nos ofereceu água gelada e eu respondi que eu e a Flávia queríamos outro de tipo de água, direto da fonte e sentamos as duas juntas em um banco de madeira próximo da mesa, ele entendeu a nossa intenção e se aproximou de nós duas, eu e a minha amiga começamos a acariciar seu pau por cima da sua roupa, ele retirou sua camisa e ficou olhando pra nós duas, Flávia baixou seu short e nós duas começamos a punhetar o pau dele, Flávia foi a primeira a chupar o pau dele depois foi a minha vez, nós duas ficavámos revezando as chupadas entre seu pau e suas bolas, Claudio estava adorando nossa chupeta e seu pau em poucos minutos já estava duro, em seguida, ele pediu pra gente retirar o biquíni e sentar as duas em cima da mesa, uma ao lado da outra, depois disso, ele sentou entre nós duas no banco de madeira ao lado da mesa, depois ele começou a chupar meus seios e os da Flávia, em seguida nossas bucetas, ele ficava alternando chupando uma depois a outra até perguntar quem seria a primeira e levar rola e a minha amiga se candidatou, Claudio ficou em pé e se posicionou entre as pernas da Flávia que estava sentada de pernas abertas em cima da mesa, ele colocou seu pau na entrada da buceta dela e foi enfiando devagarzinho até entrar tudo, depois começou a meter, eu estava sentada ao lado da Flávia, agarradinha com ela e incentivando o Claudio a meter todo o seu pau dentro da buceta da minha amiga, a Flávia começou a gemer com as estocadas do Claudio, eu me abaixei um pouco e comecei a chupar seus seios enquanto o Claudio metia na buceta dela, a puta da Flávia gemia feito uma cadela, em seguida, foi a minha vez, Claudio me pediu para ficar de quatro no banco da mesa, apoiada entre as pernas da Flávia, ele ficou em pé por tras de mim, colocou seu pau na minha buceta e começou a meter, que rola gostosa ele tinha, a cada estocada que ele dava eu soltava um grito abafado chupando os seios da Flávia enquanto ele metia fundo na minha buceta, depois de alguns minutos, Claudio saiu de tras de mim e se sentou ao meu lado no banco de madeira, Flávia saiu de cima da mesa e se sentou no colo do Claudio, de costas pra ele, ela encaixou sua buceta no pau dele e começou a cavalgar subindo e descendo, eu fiquei em pé na frente dela, Flávia se apoiou em mim e começou a chupar meus seios enquanto pulava no pau do Claudio, que loucura gente, parecia um sonho, que foda gostosa, em seguida, agente resolveu mudar mais uma vez, eu me deitei em cima da mesa e a Flávia se sentou no banco de madeira próximo do meu corpo, Claudio ficou de pé e me puxou para a pontinha da mesa, ele levantou minhas pernas e enfiou seu pau todinho dentro da minha buceta ficando somente as bolas do lado de fora, depois começou a meter, que coisa gostosa, nessa posição entrava tudo, ele metia muito fundo na minha buceta, que gostoso, Flávia passou a acaraciar minha buceta e a chupar meus seios enquanto o Claudio me comia, essa combinação me deixa louca de tezão, em poucos minutos eu comecei a gemer feito uma cadela, meu corpo começou a tremer todo, eu me agarrei com a Flávia e gozei feito uma louca beijando sua boca enquanto o pau do Claudio estava enterrado dentro da minha buceta, que loucura, depois disso, meus dois amigos também queria gozar, então Flávia ficou em pé na pontinha da mesa, empinou sua bunda para tras e apoiou seus seios e braços em cima da mesa, eu fiquei sentada no banco próxima dela, Claudio se posicionou em pé por tras dela, pegou seu pau, enfiou na buceta dela e começou a meter, ele puxava ela pelos ombros e metia tudo bem no fundo da buceta dela, a Flávia gritava de tezão, em seguida, ele puxou ela pelos cabelos bem pra perto do corpo dele, segurou seus seios e passou a meter rápido e forte na buceta dela, em poucos minutos os dois gozaram feito loucos, Claudio gozou dentro da buceta da Flávia enchendo ela esperma, os dois gemia de tezão gozando juntos, foi maravilhoso assistir. Depois disso, pegamos nossa roupa e nos vestimos, Claudio agradeceu a nós duas dizendo que adorou a experiência com duas mulheres e queria repetir mais vezes, em seguida fomos nós três para a casa do sítio, chegando lá, Claudio se despediu de nós duas e foi embora, eu e a Flávia tomamos um banho e algumas cervejinhas até a tardinha, depois fomos para a nossa casa.

Depois de algum tempo, nós duas contamos tudo para os nossos maridos, os cornos gostaram da idéia e disseram que da próxima vez queriam assistir a tudo, quando isso acontecer agente conta pra vocês.

Até a próxima.

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
11 + 7 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4