Mulheres fingem orgasmo para manter o parceiro

Um novo estudo afirma que mulheres não muito certas da fidelidade do parceiro têm mais tendência a fingir orgasmos, assim como outros comportamentos para “garantir” o homem.

“Essa é a primeira pesquisa a quantificar a ligação entre suspeita de infidelidade e tendência a fingir orgasmos”, afirma a pesquisadora do estudo e da Universidade de Columbia, Famaz Kaighobadi.

Mas ela comenta algo que é fácil de imaginar: a suspeita de infidelidade não é a única razão para que elas finjam “chegar lá”.

“A maioria das vezes, as mulheres só estão fazendo isso para fortalecer a relação”, comenta. “Algumas vezes elas podem fingir para demonstrar amor e vontade com o parceiro”.

O estudo foi baseado em entrevistas com mulheres, a maioria na faculdade, e todas heterossexuais. Pesquisas sobre o orgasmo feminino são relativamente raras. Kaighobadi comenta que estudos anteriores usaram questões abertas sobre o comportamento sexual, e cerca de metade das respostas apontavam para pelo menos um orgasmo falso durante a vida (em comparação com cerca de 25% dos homens).

“Uma razão particular que emerge de muitos estudos é a tentativa de manter o interesse do parceiro no relacionamento, ou prevenir que ele traia ou termine”.

Para confirmar se esses boatos tinham mesmo uma base factual, Kaighobadi distribuiu questionários para 453 mulheres, entre 18 e 46 anos, que estiveram em uma relação por pelo menos 6 meses. A maioria era da Flórida, universitárias, com 20 anos ou pouco mais.

Foram coletadas informações sobre a demografia, a dinâmica do relacionamento e o comportamento sexual, incluindo a questão do orgasmo. Elas também disseram se o parceiro havia alguma vez traído e se eles pareciam querer fazer isso no futuro.

Cerca de 54% das participantes do estudo revelaram que em algum ponto do relacionamento tinham mentido um orgasmo. Esse grupo também mostrou-se mais suspeito sobre a fidelidade do que as que nunca tinham fingido.

Kaighobadi afirma que essas também tinham mais tendência a comportamentos que os psicólogos chamam de “guarda-parceiro”. Eles vão de simples cuidados com a aparência, até saber sempre aonde ele vai e brigar com outras mulheres.

“Parece que aquelas que fingem mais um orgasmo também são as que se comportam dessa maneira”, comenta a pesquisadora.

Os estudiosos não questionaram o nível de satisfação com a vida sexual, então não é possível saber se existe uma relação entre prazer e fingimento.

A pesquisa pode ajudar a desvendar a discussão acadêmica sobre o orgasmo feminino: se é uma adaptação, dando algo como uma vantagem evolucionária para o sexo feminino. Os pesquisadores discutem se o orgasmo ajuda uma mulher a reter esperma de bons parceiros e a manter o interesse do homem – ambas consideradas funções adaptativas.[LiveScience]

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
16 + 4 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4