Uma chupada deliciosa com minha prima

Oi gente, meu nome é Marina e o que vou contar pra vcs aconteceu há uns 3 anos e morro de vontade de repetir.
 
Mas antes, vou me descrever: sou loira, olhos azuis, baixinha, cara de moleca, seios pequenos, bunda empinadinha… e nada santa. Na época, ainda era virgem mas morria de vontade de dar. Me masturbava quase todos os dias, era bem gostoso.
 
Fui passar uns dias na casa de uma prima, Alice, numa cidade perto daqui. Os pais dela tinham viajado, então ela me chamou para fazer companhia. Esperta, né? Cheia de segundas intenções… e eu, ingênua, arrumei minhas coisas e fui pra lá.
 
Cheguei no começo da noite. Ela me chamou para comer, beber alguma coisa e ver um filme, eu estava cansada e adorei a ideia. Quase não vimos o filme… conversamos muito, e foi aí que ela me contou que tinha acabado de terminar um namoro. Eu não fazia a mínima ideia que ela tinha namorado e perguntei o nome dele. Aí ela começou a me contar tudo.
 
- Não é "ele", prima… é "ela". Eu namorava uma menina.
 
Eu nem podia imaginar que ela era lésbica. Tão feminina, desejada por qualquer homem, daquele tipo "gostosona"… Não sei explicar, mas gostei de ouvir aquilo. Fiquei curiosa, comecei a perguntar como era, como ela se descobriu, como ela fazia… Acho que ela percebeu minha empolgação e falou tudo, deu muitos detalhes, contou que elas transavam em vários lugares diferentes, que era uma delícia…
 
- Vc deveria experimentar, prima. É tão gostoso!
- Experimentar o que? Ficar com mulher?
- Não, Ma! Quer dizer… acho que deveria experimentar também rsrs mas não tô falando disso. Tô falando de transar em lugares diferentes, fora de quarto, cama, essas coisas. Dá um tesão, vc não tem ideia!
- Ah tá… rsrs
 
Ela não sabia que eu era virgem. Eu não tinha vergonha de ser virgem, mas não quis prolongar muito o assunto, até porque já estava com o pensamento looonge: aquela história de ficar com mulher não saía da minha cabeça. Num lugar diferente, então…
 
Fomos deitar no quarto dela. Aquela cama de casal enorme… Alice me chamou pra dormir com ela.
 
- Não precisa ficar com medo que eu não ataco, viu Ma? hahahahah
- E quem disse que eu tenho medo de vc, Li?
 
Os risinhos cúmplices começavam a nos denunciar. Só a partir desse dia comecei a reparar no corpo dela. E que corpo! Antes de dormir ela tirou a roupa na minha frente, pra colocar o pijama. Meu Deus, o que estava acontecendo comigo? Adorei aquela visão: ela ali de costas, aquele corpo moreno, o cabelo preto liso, enorme, quase na cintura… fui descendo os olhos e fiquei louca. Que bunda! Redondinha, empinada, com uma calcinha pequena fio dental… fiquei doida! Ela se vestiu, colocou um babydoll pequenininho, mal tampava aquele bumbum todo. Enquanto ela vinha em direção à cama, não conseguia tirar os olhos dos seus seios. Não bastasse aquele bumbum, ainda tinha seios grandes, lindos.
 
- Que foi, Ma? rsrs - ela já estava sacando tudo, mas se fazia de desentendida.
- Nada! rs Nada… vai dormir agora?
- Ai, acho que vou… vc se importa? Acordei cedo hoje, tô muito cansada. Mas fica à vontade, ok? Liga a TV, pega algo na geladeira… Mi casa, su casa! - e riu com aquela cara que já tava me deixando louca.
 
Alice dormiu mesmo, não tentou nada a noite toda. Infelizmente rsrs porque demorei a cair no sono, só conseguia pensar em como seria um beijo de mulher. Principalmente o beijo de Alice…
 
No dia seguinte ela acordou animada, me acordou com um beijo no rosto.
 
- Acorda, Ma! Vamos fazer um churrasco aqui em casa! Chamei uns amigos, já tá todo mundo vindo pra cá.
 
E eu achando que íamos ficar sozinhas… droga! Comecei a achar que eu não tinha a menor chance com ela.
 
O churrasco foi ótimo, eu e Alice bebemos, ficamos alegrinhas… só pra chamar a atenção dela, coloquei um biquíni pequeno pra cair na piscina. E deu certo. Percebi uns olhares safados, umas risadas gostosas…
 
No fim da noite, ela resolveu levar dois amigos em casa. Me convidei pra ir junto, pra ela não voltar sozinha pra casa, sabe? rsrs Assim que deixamos os amigos dela em casa, pedi pra ela parar num estacionamento ali perto, com a desculpa de que "queria comprar algo pra comer". Ela parou, começamos a conversar e o assunto voltou ao namoro dela.
 
- Por que vcs terminaram, Li? Não tem vontade de ficar com outra mulher?
- Claro que tenho, Ma. Mulher é uma delicia…
- É uma delicia mesmo? rs
 
Só os olhares dela pra mim já me deixaram com tesão. Ela me comia com os olhos! Olhava fixamente pra minha boca, e eu louca pra beijar aquela boca carnuda. Ela chegou perto bem devagar, com um sorriso safado, eu sentia a respiração dela perto de mim e meu coração acelerava. Quando me beijou, achei que ia explodir de tesão! Um beijo molhado, quente, com gosto de sexo… que boca macia… e que língua gulosa! Ela brincava com a minha língua, mordia meus lábios, me apertava contra o corpo dela… que pegada!
 
A coisa foi esquentando e ela me puxou para o banco de trás.
 
- Vc gosta mesmo de lugares diferentes, hein Li? rs
 
Ali no banco de trás tudo ficou ainda mais quente. Ela me beijava deliciosamente, desceu lambendo meu pescoço, deu mordidinhas, passou os dentes na minha nuca… puxou meu cabelo e sussurrou no meu ouvido "Vc é uma delícia, Ma". Eu ficava cada vez mais molhada… Deitei no banco e Alice continuou me lambendo até chegar aos meus seios. Ela gemeu baixinho, ficou louca quando caiu de boca nos meus mamilos durinhos. Começou a sugar forte meus seios, passava a língua de um lado para o outro… colocou a mão na minha bucetinha e enlouqueceu ainda mais… sussurrava no meu ouvido:
 
- Nossa, vc tá muito molhada, gata… tô morrendo de tesão…
 
Ela nem pensou duas vezes, desceu direto pra me chupar. Antes, me sacaneou, passou a língua de leve no meu grelinho, olhava pra minha cara… ai, que delícia lembrar daquela cara safada ali embaixo, me encarando enquanto me chupava deliciosamente. Ela começou a me chupar com vontade, às vezes sugando, às vezes lambendo… meteu a língua na minha bucetinha e eu gemi alto. Ela se empolgou e ia meter um dedinho, mas avisei a ela que era virgem. Ela entendeu e continuou só me chupando. Mas começou a chupar com mais vontade ainda, acho que ela se animou em chupar uma virgem e resolveu caprichar ainda mais rsrs...
 
Fui às alturas com aquela boca e aquela língua, as linguadas ficaram cada vez mais rápidas no meu grelinho, que ficou durinho e inchado de tanto que foi sugado. Enquanto me chupava, Alice massageava meus seios, apertava com força… suas mãos passeavam pela minha barriga, minha bunda… eu apertava a cabeça dela contra a minha bucetinha, pra ela chupar mais e mais forte até eu não aguentar mais, gemer alto e gozar na boca da Li. Ela gozou só me chupando, subiu e me beijou com aquela boca maravilhosa, foi um beijo com gostinho de gozo, uma deliciaaaa…
 
Voltamos para a casa dela e continuamos com os beijos, os amassos, as chupadas… a noite toda. No dia seguinte tive que voltar para casa… nunca mais ficamos, mas aquela cena nunca mais saiu da minha cabeça. No começo me assustei e resolvi namorar um homem. Tentei namorar alguns, mas nunca mais provei uma boca tão gostosa, nunca mais ganhei uma chupada como aquela. Já dei para alguns namorados pensando em Alice e em sua boca que me virou a cabeça. Ainda penso muito nela. Ela tá namorando mas assim que ficar solteira de novo, passo uns dias na casa dela pra reviver esse dia delicioso…

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
4 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4