Preparei a futura sogra da minha filha para o meu marido

Oi, pela primeira vez, depois de muito resistir, estou resolvendo enviar um relato que aconteceu comigo.
Sou muito bem casada há mais de 20 anos, Eu e meu marido temos um relacionamento bem aberto, conversamos muito sobre sexo sem nenhum preconceito. Temos uma filha já beirando os 20 anos, está namorando sério com um rapaz muito legal, pelo qual temos muito carinho.
Sobre mim, sou uma coroa enxuta, trabalho na área de saúde meu nome é Bia (fictício), meu marido Roque (fictício) é um homem atlético que gosta de praticar esportes. Moramos nos arredores de Brasília.

Vamos ao que interessa. Em uma oportunidade, o pai do namorado de minha filha, precisou viajar a trabalho (Eles moram próximos a minha residência), Ele Rogério e Ela Nanci (nomes fictícios). Com a viagem do Rogério percebemos que a Nanci encontrava-se muito solitária, então resolvemos convidá-la para tomar umas cervejas, Ela aprecia esse tipo de bebida, fomos a um barzinho muito gostoso que fica em uma área bem movimentada da cidade onde moramos, meu marido aprecia beber vinho, Eu, bebo tudo, pedimos um tira-gosto, para beliscar, tocava uma musiquinha bem gostosa. Eu acho que a Nanci é uma mulher muito fogosa, em bate papos com Ela e o Rogério, Eles sempre falavam muita sacanagem, isso me deixava excitada, Eles sempre gostaram de sair a noite e contavam estória que me deixavam errepiada. Puxei assunto com Ela sobre transas, Ela não fugiu do assunto, pelo contrário, deu asas a minhas curiosidade. Falou das suas travessuras com o Rogério, percebi que o Roque estava ficando excitado, me deu um toque para prolongar o assunto. Também vi que Nanci estava gostando, quanto a mim, já estava toda molhadinha. Sempre achei Nanci muito atraente, não sou lésbica, mas sinto uma tesão louca por Ela. Depois de mais de 2 horas de bebidas, bilisquetes e conversas picantes sobre sexo, resolvi chamar o Roque para sair do barzinho, a Nanci falou: Gente está cedo. Eu respondi: Aqui está muito parado, Falei que tal se nós fossemos para um motel só para bater papo, O Roque achou legal e perguntou a Nanci se Ela não teria coragem. Nanci de pronto respondeu que não, Vi que a recusa da Nanci, era só para despistar, para não parecer muito fácil ou talvez medo de estarmos apenas testando Ela. Entramos no carro, perguntei se o Roque não poderia ir com Ela no banco de trás, Vi que Ela ficou excitada, mas não aprovou.

Eu e Roque já estávamos para desistir quando Nanci nos chamou para beber umas cervejas na sua casa. Aceitamos, chegando lá Ela pediu licença e foi ao banheiro, conversamos Eu e Roque sobre umas investidas mais ousadas. Quando Ela retornou com três latinhas de cerveja, percebi que Ela tinha trocado de roupa, trocou a calça jeans por um vestido um pouco acima do joelho. Bebemos os 3 aproximadamente 4 latinhas cada. Eu, comecei a fazer o que tinha combinado com meu marido, comecei a abri as pernas e deixar a mostras as minhas calcinhas, sou tarada por calcinhas, tenho umas lindas e maravilhosas, gasto muito com esse tipo de roupa íntima. Percebi que Nanci não tirava os olhas de minha bocetinha que ficava bem aberta para Ela. Determinado momento inventei que estava dormindo. Então Roque começou a alisar a Nanci, fazia elogios para Ela, senti que Ela estava gostando, a luz estava um pouco fraca, pois estávamos em uma área de lazer que fica nos fundos da casa, Eu abria os olhos devagarinho e via Roque alisando e tentando beija a Nanci, aquilo me dava um Tesão maluco, Ele passava as mãos coxas Dela e Ela ficava maluca, ficava com uma ansiedade de seguir adiante e a preocupação comigo.

Certo momento Ela levantou e foi para dentro da casa, Roque saiu em atrás Dela, Eu fiquei louca só imaginando o que estava acontecendo, os dois demoraram um pouco a voltar. Com essa demora eu fiquei masturbando a minha bocetinha, cheguei a gozar e os dois não voltavam. Aproximadamente vinte minutos depois Eles voltaram em silêncio. O Roque com aquela cara de safado e Nanci com semblante de alegria e medo. Sentaram e abriram outra cerveja, com o barulho eu fiz de contas que acordei. A Nanci falou> Poxa ficamos aqui conversando e Você pegou no Sono. Eu me desculpei e falei que estava morta.

Chamei Roque para ir embora, no carro perguntei> E aí rolou? Ele me disse que tinha dado uns amassos muito gostoso na Nanci, que Ele chupou a bocetinha Dela que era bem apertadinha, que Ela em retribuição pagou um boquete maravilhoso pra Ele, falou também que os dois ficaram batendo punheta um no outro até gozarem, que Ela disse ao Roque estava com vergonha de mim. O Roque disse a Ela que não se preocupasse que Eu era uma mulher de cabeça feita. Quando chegamos em casa dei uma trepada com o Roque igual a muito tempo não dava. Enquanto nós estávamos trepando o Roque ia me contando tudo o que aconteceu com os dois. Pois Ele Sabe que isso me deixa excitada. Em outra oportunidade vou contar o que já fizemos outras vezes, quero informar que o Rogério que é muito safado e sempre deu em cima de mim está participando de nossas brincadeiras.

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
10 + 10 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4