Saciando a Vontade

Bem, tenho 22 anos, sou moreno, 1,82m, 77 kg, corpo atlético. A história que eu vou contar aconteceu comigo em fevereiro de 2009. Eu tinha acabado de completar 19 anos, e meu namoro até então com uma menina muito linda, estava balançado. Namorava com ela já fazia 5 meses, e vou chamá-la de Amanda. Desde que comecei a namorar ela, fiquei distante de um grande amigo meu, até então, meu melhor amigo. Aqui vou chamá-lo de Léo. Ele era extremamente lindo ! Cabelo loiro e liso, magro, porém com um corpo totalmente definido, pele naturalmente bronzeada, aproximadamente 1,78m. Naquela época ele tinha 17 anos. Conheço ele faz quase 10 anos. Éramos inseparáveis. Ele sempre apoiou meu namoro com a Amanda, e torcia para que ficássemos juntos. Eu gostava dela, mas nunca amei, e namorei ela por namorar, levava o namoro. Ele era muito bonita, morena, cabelos longos, e um corpo de parar o trânsito. Mas, eu não a achava atraente. Muitas vezes, o sexo era muito ruim pra mim, pois não conseguia sentir tesão por ela, e tinha que pensar no Léo. Desde muito tempo, em segredo, eu guardava uma atração gigantesca por ele. Ficava com água na boca desejando aqueles lábios vermelhos e carnudos. Me segurava para não agarrar ele. Ah, e ninguém nem desconfiava disso, pois não sou afeminado, e sempre fiquei com meninas e comia meninas, mesmo não gostando. E ele também. Era o que eu achava. Quando eu e Amanda, completamos 5 meses de namoro, uma bomba explode, rs.

No dia 07 de Fevereiro de 2009, Léo me manda uma mensagem dizendo que precisava conversar comigo a sós, um assunto extremamente importante e sigiloso. Eu imaginei milhares de coisas, menos o que realmente era. Já fazia um tempo que não nos falavámos. Ele foi até a minha casa, por volta das 8 da noite, e eu estava sozinho. Fomos até meu quarto, e ele me disse com essas exatas palavras: "Não sei como dizer isso. Preciso contar para alguém se não vou enlouquer. Posso confiar em você?", eu respondi obviamente que sim. - "Eu sou gay". Durante uns 10 segundos eu fiquei olhando para a cara dele, sem nenhuma reação. Não sabia o que dizer. Por dentro eu estava pulando de alegria, mas por fora tinha que aparentar espanto. - "Não, você não é gay cara. Você deve estar confuso, só isso", e levantei pensando em sair do quarto, quando ele me segurou pelo braço e disse: "Eu realmente sou gay. Eu fodi com um cara ontem, por isso te contei. A nossa amizade vai continuar a mesma?", ele me perguntou com o olhar mais piedoso e lindo que eu já vi. Ai, eu consolei ele, nos abraçamos e nos despedimos, pois tinha combinado de sair com a Amanda. E nesse mesmo dia, discutimos por motivos banais como sempre, e ela pediu um tempo.

Os dias foram passando, e o meu desejo de ter o Léo, ter o seu corpo, beijar ele, ia aumentando. Eu batia punheta pra ele todos os dias depois disso, e já estava queimando de desejo por dentro. Até que um dia, resolvi ir até a casa dele de surpresa, em um momento que sabia que ele estaria sozinho. Já tinhamos intimidade, que não tocavamos a campanhia, e simplesmente entrávamos. Assim fiz, e fui direto para o quarto dele, que na verdade era a casa dos fundos. Entrei, ele estava no computador, sem camisa, e de bermuda. Fiquei duro só de ver aquilo. E fiquei admirando ele. Ele olhou pra mim e perguntou se ia ficar em pé olhando ele o dia todo. Sem falar nada fui até ele e disse: "Eu te amo Léo". Não sei como nem de onde tirei coragem pra dizer isso, mas disse. Ele ficou olhando pra mim, da mesma maneira que olhei pra ele quando se assumiu. Sem perder tempo, segurei seus cabelos, e dei um grande beijo nele. E QUE BEIJO! Tão esperado.

E tãaaaao bom. A sensação de beijar um homem era totalmente diferente. Era algo novo pra mim, e por se tratar dele, era ainda melhor. Ele logo tirou minha camisa, e continuamos nos pegando, nos abraçando, passando a mão nas costas um do outro. Fomos pra cama, tiramos toda a roupa, e meu coração batia exageradamente rápido, estava nervoso, mas com muuuuuuuuuuuuito tesão. O pau dele era grande, e lindo. Ele tinha um corpo maravilhoso. Fiquei de joelhos na cama, e fiz ele chupar meu pau. Nossa, mas que boquinha ! Ele chupava mil vezes melhor que a Amanda. É como se ele realmente quisesse mostrar que gostava daquilo, e chupava com gosto. Eu delirava de prazer, e segurava a cabeça dele, tomando o controle dos movimentos.

Nos deitamos, e fizemos um 69. Ter um pau na minha boca, ainda mais o dele, estava me fazendo DELIRAR de prazer. O gosto era totalmente diferente de qualquer coisa, como eu disse era tudo novo pra mim. Ele levantou e pegou um KY do guarda-roupa, e passou na minha rola. - "Eu confio você. Tem problema se for sem camisinha?", olhando pra mim com aquele olhar divino. - Eu logo respondi que tudo bem. Passei KY no cuzinho dele, sem pêlo nenhum, e delicadamente fui colocando meu pau. Uau! Ele gemia loucamente, e logo meti tudo de uma vez, ele deu um grito de prazer, e disse pra meter sem parar. Foi o que fiz, fiz movimentos rápidos e trocamos várias vezes de posição. Quando senti que ia gozar, fiz algo que a Amanda jamais deixaria .. Deitei ele na cama, sentei no peito dele e gozei na cara dele. Eu gritava de prazer, e fui a loucura quando eu ainda estava gozando e ele colocou minha rola na boca dele. Ficamos lá a tarde toda, deitados, contando que desejávamos um ao outro. E contei a ele que terminaria com a Amanda, pra ficar com ele.

Ele topou, com a condição de que seria um segredo, e ninguém saberia. E assim foi, namoramos em segredo até 2011. Antes da virada do ano, ele quis se arriscar e tentar um emprego em São Paulo, e eu resolvi vir com ele. Minha vida mudou da água para o vinho, depois que começamos a namorar. Nos assumimos, minha família levou um choque, alguns aceitaram, outros não falam mais comigo, a Amanda nunca mais vi, e depois que ficou sabendo nunca mais olhou pra minha cara. A família dele é pequena, mas o aceitam. Isso é bom. Foi a melhor coisa que eu fiz.

Moramos em um apartamento aqui na Capital, trabalhamos, somos felizes. E eu o amo muito !

 

Opções de exibição de comentários

Escolha seu modo de exibição preferido e clique em "Salvar configurações" para ativar.

Ola meu nome é davi,e

Ola meu nome é davi,e queria ser seu amigo sua historia é bem interesante,e estou escrevendo um livro chamado mundo sem preconceito falando de gays bissexuais e lesbicas alem de negros e que tem preconceito com pessoas que tem problemas tipo:deficiencias fisicas e mentais qualquer coisas pode entrar em contato com migo pelo e-mail:davi_zito@live.comestou ascostumado no outlook obg e sou bi

elogio

Nossa parabéns, muito boa a história e muito feliz.. meu fiquei feliz por vcs.. abraços...

elogio

história muito bacana parece ser verdadeira.quanto a amanda não liga ela não era pra vc mesmo e seu parentes também não ligue porque quem não te aceita e te respeita não merece o teu afeto nem teus pensamentos.
NUNCA DEIXEM QUE NINGUÉM VENHA DIZER COMO VOCÊ DEVE VIVER A SUA VIA.ELA SUA QUEM SABE O QUE TE FAZ FELIZ E VOCÊ.

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
2 + 9 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4