Uma coroa maravilhosa e muito gostosa

Gente, meu nome é Mauro, e sempre tive uma tara especial por mulheres mais velhas do que eu. Sou Negro, corpo tratado, nada demais, mas pela minha simpatia consegui algumas experiencias sexuais muito legais que vou contar para vocês em outras ocasioes, pois agora vou contar pra vcs o que me aconteceu no mês passado( abril). Tenho uma irmã que mora em um bairro proximo ao meu e hoje fui lhe fazer uma visita à noite. Cheguei as 20:00hs e ao chegar tive uma surpresa: Estava com a minha irmã uma coroa morena, magra, simpatica mas não era bonita de rosto mas tem um corpo maravilhoso e tem 54 anos chamada Alda. Eu já tinha cumprimentado ela pelo bairro mas nunca tive uma conversa de verdade com ela. Minha irmã me apresentou a Alda e rimos pois ja nos conheciamos e ficamo ali em um bate papo descontraido e comemos uma torta.

Eu estava abatido pois havia brigado com a minha mulher e minha irmã e Alda ficaram me aconselhando....quando demos por conta já estava tarde: eram 10:40 da noite e minhã irmã pediu pra que levasse a Alda para casa pois o nosso bairro não é muito tranquilo. Alda saiu do portão primeiro e não resisti e fitei aquela bunda gostosa dentro de uma calcinha apertada que marcava a saia comprida e florida na cor branca que ela usava. Meu pau ficou duro e tentei disfarçar mas como estava com uma calça social sem cueca, Alda viu, mas fez de conta que nada estava acontecendo. No caminho levamos uma conversa em que ela falava muito dela, que era viuva e por isso não teve animo pra se envolver novamente com outra pessoa e que havia mudado de cidade por causa disso mesmo.

Não perdi a chance, e disse que isso era um grande disperdício para os solteiros de plantão pois todo o homem gostaria de ter uma mulher experiente, bonita(que não era verdade-ela se arrumava bem),e extremamente charmosa como ela. Mas a principio ela entendeu o negocio errado: disse que eu pecisava parar de pensar em minha esposa pois eu estava caminhando para uma depressão. Fiquei sem saber o que fazer e ela disse vamos continuar a nossa conversa em minha casa. Ao entrar Alda tirou a bluasa de frio que usava e pude ver que seus seios eram medios e chamavam a atenção e ela viu que eu olhava mas, fez de conta que não viu. Passei a pensar que não iria acontecer nada, apezar de estar de pau duro. Alda me trouxe um café e se assentou ao meu lado e começou aperguntar sobre a minha vida sexual com minha esposa. Pensando eu que nada aconteceria, disse que não queria conversar com ela sobre isso. Alda se aproximou mais ainda e começou a passar carinhosamente a mão no meu peito, dizendo que casal é assim mesmo e que eu precisava relachar e empurrou o meu peito para que eu encostasse no sofá. Eu estava tentando disfarçar a minha vara dura( 20cm) mas reclinei e meu pau ficou visivelmente duro. Alda que estava falando, parou de falar e passou a me alizar desordenadamente.

Dei uma de sonso e perguntei o que estava acontecendo e ela me pediu desculpas pois tinha muito tempo que não via um homem de pau duro por ela e que tinha visto eu olhando para a sua bunda o tempo todo na casa da minha irmã. Maravilhada, Alda desceu devagar a sua mão até a minha barguilha ea abriu, enfiou a mão por dentro e puxou a minha vara pra fora. Tirou a mão e as levou ao rosto como se estivesse assustada e ficou me olhando. Eu realmente não sabia como me comportar então ela se abaixo ameaçando pagar um boquete mas ameaçou recuar, dizendo que era mulher direita. Eu fiquei bravo e perguntei pra ela se mulher direita não fazia sexo. Empurrei a cabeça dela e Alda caiu de boca e começou a chupar e passar os dentes na cabeça do meu pau. Caramba vi estrelas, que loucura.Eu forçava a sua cabeça e ela lutava como se fosse tirar mas eu estava tão impolgado que nem persebi que por causa da minha força ela engasgava com a minha vara. Ela me chupou durantes uns 10 minutos.Tirou a minha mão de sua cabeça e se levantou. Eu a agarrei e falei que ela não podia me deixar daquele jeito.

Colei o corpo dela no meu e senti que ela havia dado uma tremidinha e passeia a mão na bunda dela e apertei bem forte e Alda sorriu e me chamou de safado. Sentei ela no sofá e coloquei a piroca na boca dela e ela lambusou todinha. Agarrei ela pelo cabelo e a virei e enfiei meu pau por debaixo da bundinha dela por cima da saia ela deu um salto e a levei para a mesa da cozinha. Deitei ela de frente na mesa e botei a calcinha de lado e meti de uma vez, Alda deum um grito misturado com gemido e começou ame apertar e a gemer e depois de 5 minutos ela gozou e me mordeu a orelha de tanto tesão. Ela me soltou e saiu da mesa e eu a agarrei novamente e disse que eu ainda não tinha acabado. Virei Alda de costas e a debrucei sobre a mesa e enviei a minha vara na xoxotinha dela. Ela gemia como ninguem. Dei um taba forte na bunda dela e ela gritou que eu era safado e que podia bater.

Tirei a minha vara da xoxotinha e enfiei no cuzinho dela . Alda empinou a bundinha e olhou pra traz e disse que aquilo era p que eu queria desde o inicio e que eu era um safado e que iria me dar o cuzinho todinho pra mim. Aquilo me deixou louco. comecei a bombar com força e a bater na bunda dela , alda começou a gemer alto, e dizendo, vai me come me enraba vai isso. Gozei dentro do cuzinho dela e ela ficou nervosa pois queria leitinho na boca. Ela se vestiu rapido e disse que eu deveria ir pois a sitiação no meu casamento poderia piorar mas que eu voltasse no dia seguinte, pois isso era como uma terapia precisa de mais de uma seção para fazer efeito. Vcs acham que eu voltei?

 

 

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
10 + 9 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4