O PM pauzudo

Airton acorda ainda com sono. Espreguiça-se demoradamente sobre a cama desarrumada. Coça seus volumosos bagos tentando disfarçar a insuportável vontade de urinar, mas em vão.
Levanta-se e sente o doce aroma de café passado vindo da sala e se dirige finalmente ao banheiro. Após um bom e longo banho frio sente-se renovado e faminto.Sua bela esposa já toma o café, qdo o vè e lhe dá um selinho de bom dia e, ambos aproveitam aquela linda manhã de primavera. Tudo no mais completo silèncio.


Ela se prepara para sair e ir visitar sua mãe. Ele preferiu ficar em casa para consertar algumas coisas pendentes, como por exemplo: o insuportável vazamento da pia do banheiro. Ao se despedir de Valeria na porta do prédio ele prometeu a si mesmo que passaria na ferragem para comprar algumas coisinhas para o conserto da pia, depois de vê-la embarcar na lotação que a levaria á casa de sua mãe.


Enquanto caminhava em direção a ferragem que se localizava na esquina da quadra, Airton sentia a dorzinha prazerosa em suas pregas. Uma cocerinha gostosa que lhe fazia lembrar da foda selvagem de ontem há noite. Uma experiência única em sua vida. Ele que sempre se considerou um baita machão, descobriu que o prazer na portinha de trás é quase irresistível. Apesar da dor no inicio , Airton gostou muito de ter levado no rabo por 3 horas num motelzinho fuleiro no centro da cidade.Gostou ainda mais ao ser tratado como uma vadia de rua por aquele homem. Ficou de pau duro como nunca havia ficado em sua vida, qdo o Cabo da Brigada Militar Marcelo Siqueira o carcou por trás com violência. Sentiu o sacão do policial batendo forte em suas nádegas peludas.
Suas mãos grandes e fortes lhe segurando com firmeza pela cintura ao lhe aplicar fundas cravadas cu á dentro.


Arrepiou-se ate a alma ao perceber que conseguiu agüentar no rabo o bem dotado membro do policial. Airton deu de quatro na beirada da cama; de frango assado contemplando á beleza daquele moreno de pele queimada de sol e corpo escultural; de bruços sendo esmagado pelos 100 quilos de músculos, sempre com o pau cravado bem fundo no rabo.


Mas num momento de sensatez, ele retorna á Terra e se dá conta que está preste a entrar num estabelecimento comercial com uma escandalosa ereção debaixo da bermuda. Constrangido e com muita vergonha das pessoas que passam por ele e notam tal espetáculo, Airton tenta em vão disfarçar seu pau duro sob a roupa. Até o atendente antes de servi-lo não consegue desviar seu olhar daquele show matinal e, solta um risinho sacana. Mais calmo e compenetrado em suas compras ele esquece o ocorrido, afinal...é coisa de macho andar de pau duro olhando os rabos das mulheres pela rua.
O atendente atiçou seu imenso apetite sexual. Ele sabe que está em excelente forma física aos 46 anos. Apesar da típica barriguinha de shopp, seus braços e pernas são fortes e cobertos de pèlos escuros. No mundo gay, Airton seria um’Urso’, um homem grande, ás vezes gordo ou muito forte e peludo. Valeria morre de ciúmes do seu barrigudinho bonachão,(é o jeito carinhoso como o chama em casa).Compra briga com suas amigas e vizinhas, qdo nota que olham pra ele com olhares de cobiça. Mas o que levou um homem pacato, bem casado e de vida estável se aventurar com outro homem?
Boa pergunta.

Talvez, um casamento muito longo, que inevitavelmente cai na rotina; muitas vezes para um homem, ele precise experimentar algo novo. Talvez, uma tendência latente que veio á tona na maturidade. Teríamos muitas teorias para citar, mas nem uma delas realmente preencheria as necessidades animais desse advogado maduro, másculo, sacana e muito bom de cama.
Airton corre para casa com uma vontade enlouquecida de bater uma gostosa punheta relembrando á noite passada com o PM pauzudo. O banho frio só atiçou suas lembranças de Sexta-feira e o fez esquecer do conserto da pia pra mergulhar no clima do quarto número 03 do Motel Paraíso na zona boemia da cidade. Foi ao seu quarto, fechou as cortinas criando áquela atmosfera e...a imagem daquele homem fardado lhe olhando com fome de sexo veio á tona. Um homem bonito no auge de sua masculinidade aos 26 anos. Vinte anos de diferença os separavam, mas isso pouco importava pra eles. Queiram mesmo era sexo e nada mais. A maneira como se conheceram também foi esquecida, qdo os dois entraram naquele quartinho mal-iluminado. O tesão que sentiam era muito intenso. Marcelo ficou de pé e desabotoou as calças e pòs pra fora seu bem-dotado membro, já duraço e apontando pro céu.

Colocou as mãos de Airton em sua bunda fazendo com que ele apalpasse suas nádegas grandes e rijas. O pai de família ficou perturbado, mas o estado de excitação não lhe permitia outra reação a não ser abocanhar aquele cacete enorme, pelo menos uns 3 a 4 centímetros maior do o seu.
Começou desajeitado. Acho que foi o nervosismo da situação. Mesmo assim tentava saborear sua glande lisa e vermelha roçando em sua língua. Notou que isso era extremamente excitante para o PM Marcelo e se esforçou ao máximo para fazer um bom trabalho, enquanto o outro começava a tirar a parte de cima da farda, revelando á Airton...um corpo belíssimo e muito musculoso. Via-se que o Cabo era adepto á academias nas suas horas vagas. Viu que, qto mais o sugava, principalmente seu saco e a borda do seu cuzinho, mais ele entrava em estado de èxtase, pois gemia de forma muito prazerosa.


Derepente, o Cabo da PM lhe fez parar, e lhe puxou até a cama, fazendo-lhe com que se deitasse de bruços. Airton teve o cuidado de colocar um travesseiro embaixo do seu rosto para apoiar a cabeça. Marcelo se deitou, já completamente nu, por cima dele, colocando seu pênis sobre as nádegas peludas esfregando-o vagarosamente com a ajuda de seu púbis também cabeludo. Beijou-lhe por inteiro, lhe preparando para penetração. Airton estava nervoso, por que nunca deu o rabo na sua vida e, sua primeira vez seria com um homem tão bem equipado como o PM. Na hora empinou o bumbum o máximo que pòde para sentir melhor a língua do policial que lhe explorava o rabo pela primeira vez na vida, lhe deixando em brasa.


O cara não esperou mais e enfiou o membro com muito cuidado. Sentiu suas carnes se afastarem como nunca sentira antes. Até estranhou a relativa facilidade com que o Cabo Marcelo conseguira lhe penetrar com uma maestria fantástica. Só depois descobriu que o policial havia untado seu cacete com gel que havia trazido.
Airton não sentiu muita dor, como imaginou que sentiria, afinal, o pau do PM era deverasmente grande e grosso. Marcelo começou um vai-e-vem cada vez mais vigoroso. Gemia, apertava suas coxas, arranhava levemente sua bunda lhe arrancando alguns pèlos, com as pontas das unhas, lhe agarrava com toda a sua força, remexia seus quadriz sempre com o pauzão duro cravado no rabo do velho advogado.


“ Aiii...aaiii, cara!! Vai com calma. Assim tu me rasga todo!”-suplicou, mas sem resposta do seu comedor. Ele continuava deitado sobre ele fincando fundo seu pau sem parar ou demonstrar cansado. Enquanto Airton, sentia seu rabo se rasgando a cada socada daquele membro duro e grosso. Sentia que a cada momento o pau do PM ficava mais grosso e rijo.E suas lembranças tomam rumo e intensidade, juntamente com sua punheta. Não foi fácil suporta-lo tanto tempo lhe estocando o rabo, ele conseguiu-lhe arrancar prazer no cuzinho como nunca tinha visto antes. Já na posição de frango assado, ele delirou com a visão de prazer daquele homem gostoso. Marcelo é um macho esplendido em toda a sua magnitude. Alto e super musculoso e possuidor de um belo caralho, levava o Advogado ás nuvens.

Ele podia ver as expressões no seu rosto forte e marcante. Podia sentir os pèlos de sua virilha roçar nos seus. Podia sentir toda a grossura e tamanho daquele pau todinho socado no seu rabo. Podia sentir o cheiro carregado de suor do seu corpo, constatando que o PM não havia toado banho antes de encontra-lo. Sentia seu corpo molhar-se com o seu suor e o daquele macho esplendido.
Os dois homens transaram das mais variadas posições naquela noite. Foram 3 horas de intensa putaria e mesmo após o gozo espetacular dos dois ao mesmo tempo, o PM ainda lhe comeu a bunda debaixo do chuveiro qdo se preparavam para sair. E sem agüentar tais lembranças tão recentes Airton goza mais uma vez se lambuzando com sua porra sobre a cama. As recordações daquele homem custarão á sair de sua memória, principalmente depois, já no lado de fora do motel, o PM Marcelo lhe entregou um pequeno bilhete com o seu numero de celular e os seguintes dizeres:
“ Te prepara pra próxima, velhinho. Vai ser na tua casa e na tua cama!”

castro.r@terra.com.br

 

Opções de exibição de comentários

Escolha seu modo de exibição preferido e clique em "Salvar configurações" para ativar.

pegação

Sou Loco por pau grosso, tenho vontade de da a bunda e adoria mamar esse japones, sou bonito e discreto se for maduro e com o pau grosso me adiciona no msn. mafhody@hotmail.com

eu ja tomei banho no terminal rodoviario do Tiete e tinha um cara peladao com um pau grossao e bonito la, fiquei loco de tesao ele viu que eu nao parava de olhar a rola dele. recomendo tomar banho no terminal rodoviario o banho e 6 reais e tem boxes individuais e muito gostoso e alguns macho safado que gosta de se amostrar. banheiro de banho fica na plataforma 51.

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
8 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4