Como transei com meu chefe

Bom, tudo começou quando Matias chegou na empresa para trabalhar era seu 1° dia, e resolvi ajudá-lo a se inturmar. Nisso já comecei a perceber que ele me olhava de um jeito diferente, mas nada de mais achei que era nervosismo dele. Passada duas semanas Matias já estava muito inturmado, e já ate brincava comigo, parecíamos até amigos íntimos, falávamos sobre tudo, trabalho, namoro, sexo etc... Rolava ate aquelas brincadeiras de homens, do tipo pega no meu pau, vai da o cu, mais tudo sem malicia.

E confesso que comecei a me apaixonar por Matias, mas escondia isso, pois ele era casado e tinha dois filhos, e eu namorava uma garota há nove meses já, e nunca tinha sentido nada por homens antes, mas Matias mecheu comigo de uma forma que todo dia me masturbava pensando nele. Certo dia fomos à sala de arquivo morto, que fica em um ponto isolado da empresa e la ele me disse a seguinte frase: E ai vai da pra mim hoje. Temendo disse que não, pois não curtia homem (só mentira). E nada rolou. Passado algum tempo tive que sair para ir ao cartório resolver um problema da empresa e o motorista não estava pra poder me levar, Matias mais que de pressa se ofereceu para me levar, e assim aproveitaria para passar no banco e sacar um dinheiro, aceitei a carona e então fomos, ele me deixou no cartório e ficou me esperando, estranhei, pois achei que ele só me deixaria ali e iria embora, depois que terminei fui ao banco com ele, terminando o serviço fomos embora. Mas no meio do caminho ele muda a rota e vai pra um lugar que nunca tinha ido antes perguntei a ele aonde iríamos e ele respondeu: é um caminho novo e mais curto relaxa, quando olho para fora do carro vejo vários motéis um encostado no outro e saquei o que ele queria sem falar uma palavra deixei que seguisse o caminho.

Antes de chegar ao motel ele parou o carro, pois a mão na minha coxa e disse: desde o 1° dia que te vi tive vontade de fazer isso e agora tenho a minha chance, me puxou a cabeça me beijou longamente, eu estava muito afim e por isso não neguei e correspondi o beijo. Entramos no motel e nem teve tempo para banho, caímos logo na cama e começamos a nos beijar mais intensamente ainda e a arrancar nossas roupas e nos tocar, que delicia ele tinha um pau lindo branquinho, 18 cm, grosso, e uma cabeça vermelha a coisa mais linda, imediatamente comecei a mamar aquela delicia, chupava, passava a língua na cabecinha, descia ate as bolas engolia tudo e logo ele começou a me punhetar, gemia de tesão quando ele me disse pra ficar de quatro logo obedeci e ele começou a passar aquela língua aveludada no meu cu e atolava ate o fundo eu delirava, ate que, pois a cabecinha na porta do meu rabo e começou a esfregar, logo fui obrigado a pedir para que ele me comece logo e ele foi muito carinhoso foi enterrando de vagar, pois meu cusinho era virgem ainda, e logo percebi que meu cabacinho havia sido estorado e ele iniciou um vai e vem dos deuses ahhh que delicia, enfiava com tudo e tirava devagarzinho ahhhhhhh, cada vez queria mais e mais, então ele me pediu para.

Cavalgar se deitou e sentei como nunca havia sentado em nada nossa era ótimo. Cavalguei ali por um bom tempo até que ele pediu para que eu o chupasse novamente, assim o fiz e mamei como um bezerro, e logo ele jorrou seu leite na minha boca, limpei seu pau, todinho suguei cada gota para mim, depois tomamos um banho e voltamos para a empresa, inventamos uma desculpa de que o banco estava cheio e ficou tudo bem. Ah no caminho ele me deu outro beijo e promessas de outras vezes como aquela.

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
1 + 1 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4