Meu vizinho me arregaçou

Sou moreno claro, 1.70m, 60 kg, 22 anos, olhos e cabelos castanhos, muito educado e discreto. Mas quando se trata de levar rola no cu é comigo mesmo, um dia estava conversando com meu visinho na minha casa e começamos a falar de sexo tamanho de rola, quando ele falou que a dele era grande e grossa.

Não duvidei afinal meu visinho é um negro mais ou menos da minha altura, tem um corpo musculoso e sempre soube que negros tem pauzão, mas quis provocar dizendo que não era tudo aquilo que ele dizia e que eu era capaz de apostar que ele estava mentindo. Meu visinho que não é bobo aproveitou e perguntou o que eu tinha pra dar na aposta, eu já me aproveitando da situação louco pra dar o cuzinho, disse que a única coisa que tinha pra dar na aposta tendo em vista o que já estávamos conversando, era meu cu. Ele adorou a idéia, e disse que eu ia sentir o tamanho por ter duvidado. Eu naquela altura já tava doido pra dar pedi pra ele mostrar, meu visinho já estava muito excitado e dava pra ver o volume na bermuda dele. Ele abaixou a bermuda e a cueca e vi aquele monumento preto, lindo grande e grosso com uma cabeçona vermelha. Aquele caralho devia ter entre 19 e 20 cm e muito grosso, olhei pra ele e disse parece que perdi a aposta. Meu visinho com cara de safado disse pra mim na verdade você ganhou este cacetão todo pra você, ele pegou uma camisinha que tinha na carteira e começou a colocar naquela vara, mas tava tendo trabalho pra colocar a camisinha porque o pau era muito grosso.

Não agüentei mais e fui ajudar a colocar a camisinha com a minha boca, quando ele tava vestido comecei a chupar bem gostoso aquela piroca gigante, mamei bem gostoso meu visinho até que ele disse para eu ficar de quatro que ele queria enterrar no meu cu. Não perdi tempo e fui logo me posicionando, ele melou meu cuzinho com gel que eu tinha na gaveta, e colocou um dedo no meu cu e ficou massageando um pouco, eu delirava com o dedo dele, meu cu já tava todo lubrificado daí ele enfiou mais um dedo, meu cuzinho já tava espetado com dois dedos depois de um tempo ele tirou os dedos do meu rabinho e encostou aquela broca na entrada do meu cuzinho, forçou e eu delirava sentindo meu cu se abrindo pra alojar aquele poste duro, senti que a cabeça passou, doeu bastante, apesar dele já ter lubrificado e alargado um pouco meu cu com os dedos o pau dele é de um calibre considerável, quando entrou aquela cabeça grossa do pauzão dele pedi pra ele parar para meu cu se acostumar afinal não é todo dia que meu rabo encontra um pau daquele tamanho e grossura. Tava me sentindo abrir ele deu uma paradinha pra meu buraquinho se acostumar com o pau dele, quando a dor passou ele recomeçou foi empurrando aquele pau maravilhoso pra dentro de mim. A sensação era que eu estava ficando todo preenchido não parava mais de entrar aquela tora em mim, coloquei a mão pra trás para sentir se faltava muito e ainda tinha um pedaço grande da vara pra entrar.

Que gostoso que era aquele pau preto entrando, alargando meu reto me preenchendo, até que senti o saco dele encostado em mim, era maravilhoso ver que meu buraquinho tinha agüentado cada centímetro daquele pau. Meu visinho iniciou umas estocadas fundas, maravilhosa sentia-me todo invadido aquilo tudo se movimentando dentro do meu cu, que delicia. Depois que meu cu se acostumou com aquela rola ele tirava ate a cabeça e deslizava tudo pra dentro, quando ele tirava me sentia vazio, oco, tinha ficado todo alargado meu anelzinho e meu reto todo largo, fudido e arregaçado por causa daquela tora preta mas ele voltava com aquele cacetão pra me preencher de novo, me sentia todo preenchido, como se tivesse um pedaço de ferro quente no estomago, ficou-me fudendo bastante tempo desta forma eu tava delirando, eu mesmo não acreditava na capacidade to meu cu, um botãozinho tão pequeno agüentar aquele pau gigante, afinal meu cu tinha que se abrir de forma espantosa, mas era tudo o que eu estava querendo me sentir uma verdadeira putinha com um macho com seu membro espetado no cu.

Devo admitir que no começo doeu, mas depois que meu cu se acostumou com seu novo amigo ele eu não queria mais ficar sem aquele cacete no rabo. Meu vizinho se deliciava com a visão da sua benga sumindo dentro do meu cuzinho guloso, ele ficava olhando o pau dele desaparecer por completo na minha bunda e eu sentia os pentelhos dele roçando na minha bunda, e aquela maravilha massageando meu reto, indo tão fundo sentindo todo o calor daquela rola, que maravilha. Enquanto me arrombava ele me provocava dizendo não te disse que meu caralho era grande, duvidou agora mede ele com teu cu safada, sente ele te arrombando, seu cu vai ficar aberto só pra você ver o tamanho do brinquedo e dava risada, mas eu já sabia que ia perder a aposta e por isso apostei, desde o primeiro momento queria ter aquele pau enterrado no meu cu, então eu me esbaldava de sentir toda aquela tora entrando e saindo do meu cuzinho num ritimo maravilhoso. Teve um momento em que ele tirou todo o pau do meu cu me senti todo aberto, ele falou ta vendo te falei que ia te deixar aberto putinha, levei minha mão pra trás e para minha surpresa realmente esta aberto tinha o contorno do pau dele no meu cu, mas logo começou a fechar, mas ele não deixou, ele queria fazer o trabalho bem feito mesmo, me deixar arregaçado todo fudido, ele se maravilhava em ver o estrago que o mandiocão dele tava fazendo no meu rabo, de vez em quando ele tirava a rola até a cabeça e ia enterrando devagar no meu cu, aproveitando a visão do pau dele sumindo no meu rabo, e sempre me provocando falando como meu cuzinho fazia a rola dele desaparecer.

Eu estava muito feliz em ver como meu buraquinho tão pequenino alojava aquele cacete todo até o talo. Meu visinho foi de novo com aquele cacete pra dentro do meu cu, eu tava alucinado, sentia meu cu ardendo, mesmo assim queria mais e pedia pra ele fuder, ele metia muito, tava me deixando todo arregaçado afinal era o que eu estava querendo. Ele tirou a benga do meu cuzinho e mandou-me sentar nela quando vi aquele poste apontado pra cima sentei nele e fiz aquele pedação de fumo sumir no meu rabo, comecei a rebolar como uma verdadeira vadia, me sentia realizado com aquele pau. Ele me colocou de quatro de novo, e enfiou aquele pau e iniciou um vai e vem delirante, tava todo suado eu já estava todo aberto, arrombado mas feliz com aquela foda, ele aumentou a velocidade das estocadas, começou a gemer e disse que queria gozar, senti aquele mastro duríssimo dentro do meu cu se movimentando rápido quando, o senti pulsar e ficar todo quente, meu visinho urrava, me chamava de vadia, viadinho, putinha, ele tirou aquela rolona de dentro de mim me senti vazio, tava todo aberto, e ele dizia esta foi a melhor aposta que já fiz, eu então nunca tinha ficado tão contente em ter perdido.

Ele foi embora e eu fui tomar banho, ai eu vi o estrago minha pregas estavam todas esfoladas, meu cuzinho ainda tava se fechando, fiquei uma semana com o cu ardendo, mas foi ótimo. Sempre estou procurando rolas pra me fuderem gostoso adoro levar no cu, se você também quiser me fuder me escreva terei o maior prazer em fazer seu pau sumir dentro do meu cu meu e-mail: hppfer@bol.com.br .
E-mail= hppfer@bol.com.br

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
9 + 3 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4