Meu tio me surpreendeu

Não gosto muito dessa parte de me descrever ok. Vamos aos fatos.

Minha mãe era viúva e morávamos sozinhos em uma apartamento em São Paulo capital.
Tenho um tio que morava em Vitória/ES e viria a sampa para prestar um
concurso. Eu nunca tinha conhecido esse parente e estava ansioso para
vê-lo.

Minha mãe sempre trabalhou muito e não teve tempo de preparar um
recepção pro irmão dela e, no dia em que ele chegou foi à rodoviária
buscá-lo as pressas enquando eu ainda estava na aula.
Cheguei antes que eles e fui tomar banho como de costume. Estava saindo
do banheiro quando eles chegaram. Fui para o quarto e coloquei um
pijama de verão e fui recepcioná-lo. Ele era bem comum, meio gordo,
usava óculos e levemente calvo. Me abraçou e disse que me conhecia
desde pequeno quando tinha uns dois anos mais ou menos.

Como minha mãe não teve tempo pra fazer nada, foi ao mercado comprar
algumas coisas pro jantar enquanto eu fiquei fazendo sala pra visita.

Ele sentou-se no sofá e me chamou. Me puxou suavemente pelo braço e me
fez sentar em seu colo dizendo que quando eu era cruança não saía do
colo dele e etc... Sentei-me e ele me abraçou pela cintura e colocou a
mão em cima do meu pênis. Dizia que eu tinha crescido muito e que já
estava um homem e tal e sem que eu pudesse evitar, colocou a mão por
dentro da minha samba canção acariando meu pau que logo ficou duro
óbvio. Estava atordoado e muito assustado afinal nunca tive contato com
homens desse jeito, ainda era virgem e só tinha ficado com algumas
garotas. Enquanto ele me masturbava perguntava baixinho: "Fica duro
né?" e eu gostando da situação apenas afirmava com a cabeça. Ele fazia
o vai-e-vem bem devagar e depois de uns quinze minutos minha mãe
chegou. Saí logo do seu colo e sua mão estava toda melada sem ao menos
eu ter gozado.
Jantamos como se nada tivesse acontecido e fomos dormir. O concurso
dele era dois dias depois num domingo e na manhã seguinte, sábado,
minha mãe foi trabalhar e ficamos sozinhos novamente. Levantei umas dez
horas e ele já estava acordado estudando na sala. Tomei meu café e fui
também pra sala assistir tv. Logo, com o barulho da tv, ele desistiu de
estudar e foi guardar seu material e quando voltou, sentou-se bem ao
meu lado. Meu coração disparou de nervosismo esperando alguma investida
que logo aconteceu. Agora quem estava de samba era ele, eu estava de
bermuda surfista e camiseta. Eu me encostei pra trás quase deitando no
sofá e alguns segundos depois ele colocou sua mão dentro da bermuda
abrindo-a. Começou a me masturbar novamente e me chamou pro seu colo.
Sentei-me novamente e as carícias recomeçaram.

Esperei pelo repeteco a noite inteira e quando sentei em seu colo,
procurei ficar bem em cima do seu pau pra ver se o dele também ficava
duro. Quando ele começou a me masturbar fiquei pressionando seu pau e
depois de algum tempo que comecei a sentir ele ficando duro. O meu tio
perguntou: "Quer sentir o pinto do tio quer?" eu respondi que sim com a
cabeça novamente e ele atedendeu ao meu pedido deitando seu caralho na
sua cintura pra que eu ficasse em cima dele. Aquilo me deixou muito
excitado e comecei a me mexer sentindo que ia gozar. Meu tio percebeu e
parou tudo e perguntou se eu queria ver o pau dele. Respondi que sim
então ele levantou com as calças abaixadas e me mostrou um pinto
enorme. "Pode pegar" ele disse. Então meio com medo eu peguei e
instintivamente comecei a fazer a mesma coisa que ele fazia em mim.
Então ele sentou-se e se encostou pra trás e comecei a trabalhar. Fazia
bem mais rápido e ele gozou muito rápido. Jatos e mais jatos jorraram e
ele dizia: "Não para, não para. Continua!"

Fiquei com a mão e braço todos lambusados mas mesmo assim continuava,
agora mais devagar conforme ele ia orientando. Depois que ele gozou
ficamos encostados no sofá em silêncio. Então ele se levantou dizendo
que ia tomar banho. Fiquei de pau duro no sofá e também resolvi tomar
banho. Estava indo pra suite da minha mãe quando surgiu a idéia de ver
se a porta do banheiro do meu tio estava aberta. Chegando lá me deparei
com ela escancarada. Perguntei se podia entrar e ele disse "Claro, pode
vir aqui sim." Entrei no chuveiro de pau duro. Ele perguntou: "Está
gostando né?" Respondi que sim então ele continuou: "Pois saiba que não
acabou, temos o dia inteiro pela frente!" Se ajoelhou e começou um oral
muito bom, chupando bem forte.

Fiquei de perna bamba e depois de algum tempo gozei gostoso na boca dele que não parava de chupar.
Almoçamos e voltamos pro sofá. Assistimos um pouco de tv então me
levantei pra tomar um refri. Quando voltei sentei em seu colo
novamente. Dessa vez, comecei a rebolar no seu pau e logo ele se
acendeu. Baixei minha bermuda e a samba dele e senti pela primeira vez
um caralho no meu rego. Que loucura! Acho que meu tio percebeu minhas
intenções e começou a massagear minha bunda com suas mãos. Aos poucos
foi cutucando meu cuzinho com seu dedo. Colocava uma pontinha do dedo e
tirava. Na terceira vez que fez isso, seu dedo já estava quase todo
dentro de mim. Comecei a subir e descer em cima do dedo dele delirando
de prazer. Quando meu cuzinho já estava acostumado ele colocou o
segundo que entrou facilidade. Continuei o sobe e desce em seu colo.
Quando ele colocou o terceiro, pude sentir uma leve dor mas depois de
um tempo subindo e descendo logo me acostumei. Fiquei assim durante uns
cinco minutos quando resolvi partir pro seu caralho. Saí de cima de sua
mão e levantei sua tora na direção do meu cuzinho flácido.

Forcei um pouco pra entrar a cabeça mas gostava da sensação de estar
sendo alargado. Quando entrou desci todo o comprimento daquele mastro
gigante até o talo e sentei relaxando. Rebolei um pouco e subi
novamente. Fiz isso umas seis vezes e já estava pronto pro que desse e
viesse. Foi quando ele pediu pra que eu ficasse de quatro no sofá. Me
apoiei no braço do sofá e esperei. Ele enfiou tranquilamente seu pau e
começou a bombar. Enquanto me comia ele dizia que eu iria sofrer
naquele dia porque a segunda gozada dele demorava mais de uma hora...
rsrsrs... Nem liguei, pelo contrário, adorei a idéia. Apoiei com a
cabeça no braço do sofá e comecei a me masturbar enquanto era enrabado
e ficamos assim por um longo tempo. Estava suando de tanto meter quando
tive meu primeiro grande orgasmo. Já tinha gozado várias vezes me
masturbando mas sendo enrabado era a primeira vez e o prazer é bem
maior. Indescritível! Gozei e continuei sendo comido mas depois de
alguns minutos foi a vez dele. Senti dentro de mim cada gota de porra
quente, outra sensação incrível. Ele gozou e caiu em cima de mim,
depois se recompôs e foi tirando seu pau de dentro de mim. Junto com
ele saía uma porra que escorria pelas minhas pernas. Caí debruçado no
sofá e não me acreditava no que tinha acontecido. Me levantei e dessa
vez fui pro banheiro da suite da minha mãe. Tomei um banho bem
demorado. Passei a mão no meu cu e ele estava todo lambusado e alargado
mas sem sangue ou dor.

Uma hora depois minha mãe chegou e eu estava jogando bola e meu tio
estudando. Jantamos, fomos ao teatro e no dia seguinte, pela manhã, meu
tio foi fazer o concurso. Logo depois de meio dia fomos levá-lo para a
rodoviária pois ele tinha uma família, mulher e filhos, o esperando.
Nos depedimos como tio e sobrinho e nunca mais nos vimos. Faz mais de
dez anos que isso aconteceu e há tempos que eu planejo outra tarde com
ele. Quando isso acontecer, conto tudo pra vocês ok.


chikinhu_69@hotmail.com

 

Opções de exibição de comentários

Escolha seu modo de exibição preferido e clique em "Salvar configurações" para ativar.

se quiser outro tio bem

se quiser outro tio bem pintudo e caralhudo pra te comer me chama gostoso vou enfiar no seu cu com gosto delicia

Caraca que delícia! Quem

Caraca que delícia! Quem dera que meu tio fosse assim comigo, hehe.

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
5 + 4 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4