Carnaval com a sobrinha

No carnaval de 2201 meu marido foi pescar com meu irmão e uns amigos.
Estava imaginando o que fazer quando o telefone toca era Paulinha minha
afilhada de 17 anos, conversamos um pouco perguntei sobre seu carnaval
ela me falou que não iria fazer nada disse que meu marido havia saido e
também estava sozinha perguntei se não queria vir para minha casa... do
outro lado ouvi ela dar gritinhos de alegria... desliguei e fui
busca-la já que ela mora em outra cidade meia hora estava chegando,
quando a porta se abre minha afilhada corre pros meus braços me
abrasando e beijando meu rosto demonstrando todo o carinho e saudades
quase chorando... depois comprimentei meu cumpadre e comadre... falei
da minha intencao de levala para passar o feriado em minha casa o que
eles não se opuserao...

A noite estava abafada quente mesmo cada uma
tomou um banho e vestimos camisetas compridas e calcinha, preparei um
lanche joquei algumas almofadas no chao a frente da tv assistindo a
novela. Quando terminou logo comecaram as transmissões dos desfiles das
escolas do primeiro grudo do Rio de Janeiro... Eu estava encostada no
nas almofadas e Paulinha abracada com os bracos em volta da minha
cintura as vezes ficava segurando minha mão um verdadeiro grude... mas
era assim o seu jeito de demonstrar todo o carinho que sentia por
mim... as vezes ela me abracava mais beijando meu rosto falando que me
adorava e coisas assim... em alguns momentos dos desfiles apareciam
mulheres de peito de fora e algumas até peladas... sem proposito
algum...


-- olha la Paulinha já pensou vc assim desfilando de peito de fora... ela deu uma risadinha...
-- nossa o papai iria morer do coração... eu queria era ver a senhora desfilando assim...
-- já passei do tempo não tenho mais corpo para isso... ela meia que sentou me olhando...e depois olhou para meu peito...
-- claro que sim a senhora tem um corpo lindo... podia ser destaque de qualquer dessas escolas...
-- deixa de bobagem meu amor olha aquela que corpo peito durinho...
-- mas os seus são bonitos olha só e colocou a mão por cima da
camiseta... eu mais uma vez descordei então ela me surpreendeu quando
pediu para ve-los, e tomando a iniciativa ela foi levantando minhca
camiseta eu cooperei ela ficou olhando e depois levou a mão passando
entre um e outro seio...
-- puxa são lindos madrinha muito mais bonito que estas mulheres das
escolas... e voltou a se acomodar a cabeça no meu ombro mantendo a mão
sobre meu peito... eu fiquei assim com a camiseta toda enrolada no
pescoço... e o seu toque confesso que mexeu comigo, na realidade não
sabia se tinha ou não outra intecao dela mas estava gostaando... e
resolvi entrar no clima coloquei a mão nos seios dela por cima da
camiseta ela me olhou beijando meu rosto e apertou minha mão...
-- os teus sim deve ser lindinhos... deixa eu ver... ela me olhou e
naturalmente tirou a camsieta, os seios eram medios com os mamilos
redondos saltados... levei a mão os envolvendo ela suspirou me olhando
sorrindo e depois se acomodou ao meu lado após eu também tirar minha
camiseta.. ficamos assim só de calcinhas e o contato do seu corpo
começou a mexer comigo, Paulinha era uma nifetinha linda e muito
gostosa mas confesso que até aquele momento não tinha nenhuma intencao
mas a partir dali comecei a sentir uma atracão grande por ela...


Num intervalo descemos para pegar uma cerveja estava na cozinha quando ela abraçou por tras senti..
-- ai madrinha é tao bom ficar assim abrasada com a senhora eu ti amo tanto... me virei olhadno pra ela..
-- eu também gosto muito de ti meu amor... ela colocou os bracos em
volta do meu pescoço e nossos seios se juntaram ela então foi me beijar
o rosto no momento que eu também tive a mesma idéia e sem querer nossos
lábios se tocaram de leve e sorrimos uma pra outra desci a mão tocando
os seios dela...
-- vc ta linda que corpo... ela tocou meus seios e ficamos nos
alisando... fomos para a sala onde havia comecado outro desfile ela
começou a sambar na minha frente fazendo alguns pacos e umas palhasadas
me fazendo rir --- olha só tu leva jeito pra ser sambista... tomamos a
cerveja o que ia deixando a gente mais solta.. eu entrei no clima e nos
duas comecamos a sambar na frente da tv – viu só imagina nos duas
sanbando falei ela riu eu olhando ela se mexendo na minha frente os
peitinhs durinhos lindos fazendo alguns movimentos mais sensuais...
-- olha só aquelas estao peladas... chamei atenção olhando para a
telinha... a estas altura eu já estava louca por ela mas tinha um certo
receio... então ela me olhou e disse...
-- vamos sambar peladas? Eu ri do seu jeito ela se afastou e tirou a
calcinha virando-se de frente seu ventre era liso com alguns pelos
ralos a bundinha redonda saltadinha ela então periu para eu tirar a
minha calcinha e tirei já me sentia molhada.. continuamos naquele clima
então ela veio me abrasando colando o corpo no meu e me deu outro
selinho...
-- deixa eu dormir na sua cama?
-- claro que amor... desliguei a tv e fomos para minha cama nos
deitamos de lado passei a mão no seu rosto e toquei os seios ela me
olhou... dei um beijinho de leve nos lábios...
-- ai madrinha eu sou louca pela senhora eu quero transar... aproximei
o rosto e nos beijamos senti sua linda entrando na minha boca o desejo
foi aumentando nossas língua juntas o tesão chegando cada vez com mais
forca nossas mãos deslisando por nossos corpos desci e comecei a passar
a língua nos mamilos sugando ela me abraçou...
-- ai que delicia madrinha faz mais... desci a mão ela afastou as coxas
e comece ia passar os dedos na xoxotinha delicada sentidno ela molhada
encontrei o pequeno clitoris e comecei a presciona-lo que ia se
sebressaindo ela gemendo me abrasando fiquei assim beijando a boca e os
seios a masturbando lentamente até que a fiz gosar ela me abraçou me
beijadno depois no sdeitamos de lado e sua maozinha desceu para a minha
xoxota e ficamos nos tocando ela emitando meus movimentos e gozamos no
mesmo momento e foi uma delicia.. levei meu dedo a boca sentindo o seu
gosto ela fez o mesmo quase não falávamos só nossos suspiros e gemidos
fui beijando seu corpo todo a virei de costas e me deliciei beijando a
bundinha abri um pouco passando a língua no cuzinho ela suspirou
impinando a bundinha desci mais passando a língua nos lábios da
xoxotinha ela suspirou...
-- ai madrinha que gostoso continua ai como é bom... a virei de frente
me mantendo entre suas coxas e comecei a chupa-la minha língua entrando
na xoxotinha ela gemendo gritando se agarrando nos lençóis e gozou na
minha boca depois ela fez o mesmo comigo e após a deitei em cima do meu
corpo e senti sua xoxotinha junto a minha e foi uma delicia gozamos pra
valer.
No outro dia passamos o dia todo nuas curtimos piscina e é claro
transamos pra valer... Paulinha confessou que sentia muita vontade de
transar comigo e que ela seria minha sempre que eu quisesse ela foi
apreendendo a me chupar o que me deixou louca foi uma loucura total por
dois dias.


Quando meu marido chegou contei tudo pra ele que ficou muito excitado e
resolvemos convidar nossa afilhada para passar outros finais de semana
desta vez a três mas isso conto em outra oportunidade gostaria de
entrar em contando com mulheres e garotoas para troca de experiencias
quem tiver fotos envie que retribuirei. vvera@zipmail.com.br

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
1 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4