Meu coroa açougueiro

Olá meu nome é Douglas (fictício), tenho 20 anos. A minha história aconteceu a 9 meses atrás. Sempre tive um tesão muito grande por açougueiros, pra mim a figura desse tipo de homem parrudo, sujo cheirando a carne é muito excitante. Sempre fui aos açougues da minha cidade dar pinta pra ver se conseguia o que tanto queria e por 6 vezes consegui transar com eles dentro de seus estabelecimentos.

Mais essa ultima que aconteceu a 9 meses foi a mais marcante pois foi com um açougueiro que conheço a muito tempo, seu nome é Roberto, casado tem 56 anos. Sempre tive um tesão enorme por ele, acho até que foi por causa dele que desenvolvi toda esse extinto. Roberto tinha um açougue em frente a minha casa e eu sempre ficava na porta observando ele. Um dia pra minha surpresa meus pais estavam viajando e eu fiquei sozinho em casa, então a primeira coisa que me veio a cabeça foi " É hoje que eu experimento a piroca dele". Sai de casa atravessei a rua rumo ao açougue, pra minha surpresa uma das portas estava abaixadlogicament Roberto tava lá nos fundos do açougue num quartinho com banheiro que ele usava de vestiário.

Gritei por ele com a voz meio mole e ele veio com aquele avental branco todo sujo calça apertada todo cheirando a carne. Ele perguntou o que eu queria, ai eu dei aquela indireta " você tem um gomo de lingüiça? Ele sorriu meio sacana e respondeu "tenho um de 19 centímetros, serve? Nossa meu cú gelou de tanto tesão. Ele atravessou o balcão abaixou a outra porta e me levou pro lado de dentro do balcão junto com ele e já me lascou um beijo delicioso e quente. Abaixou a calça e me apresentou meu gomo de lingüiça, 19cm, grosso e meio de veias, abocanhei aquela delicia e chupei muito muito, depois ele me posicionou em cima da mesa aonde ele corta as carnes e começou a lamber meu cuzinho loucamente, em cima da mesa haviam alguns pedaços de carne e eu ali deitado sobre eles louco de tesão. Roberto então pegou uma das peças de carne e começou a passar no meu cuzinho, acho que era uma picanha ou uma maminha porque tinha aquela pontinha mais firme, isso me deixou ainda mais excitado.

Então começamos a parte prática, eu ali deitado sobre aqueles restos de carne e então Roberto posicionou a cabecinha do seu pau no meu cuzinho e foi enfiando devagar pra eu ir me acostumando com seu pau, depois de atolado ele começou a bombar sem dó e eu louco feito uma cadela gemendo naquele pau maravilhoso, mudamos diversas vezes de posição mais a melhor foi quando cavalguei por aquele pau, pulava feito doido louquinho de tesão. Já estávamos terminando foi quando Roberto disse que queria gozar e pediu pra que eu escolhece o lugar, não penari duas vezes e disse que queria gozasse na minha boca, rapidinho ele encheu minha boquinha com aquele Leitinho quente maravilhoso.

Até hoje continuo dando meu cuzinho pro meu açougueiro delicioso e agora ficou mais seguro já que seu açougue não é mais de frente minha casa, dou meu cuzinho pra ele duas vezes por semana.

 

 

Opções de exibição de comentários

Escolha seu modo de exibição preferido e clique em "Salvar configurações" para ativar.

Ha eu com um açougueiro

Ha eu com um açougueiro desses!

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
9 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4