Apaixonada por negras e mulatas

Tenho 18 anos, tenho um corpo sexy, uma boa altura, me considero bonita. Nuca fui chegada em namorados, mas gosto de ir ao clube e shopping, só para ver as meninas de biquíni ou bem vestidas desfilando . Não sei ainda não tive nenhum relacionamento lésbico, mas acho que sou.

Gosto mesmo é de ver sas “mulatas” ou “negras”, me dá um frison total.

Estes dias fomos passear num sitio, um local maravilhoso, estava passeando pelo pasto quando um cavalo cupulou com uma égua, achei maravilhoso, neste instante uma mulher negra de mais ou menos 40 anos, 1,70 altura 65 kg, cabrelos nos ombros, com um lindo sorriso, um tanto sarcástico, e dai ela disse, esta gostanto do que ves, disse que sim, pois era a aprimeira vez. Ela se aproximou e disse, sempre tem uma primeira vez. Tocou-me nos ombros , senti meu corpo estremecer, ela pegou-me pela mão e levou-me para debasixo de uma árvore, sentamo-nos, ela disse que era professora, solteira, e que gostava muito de passear por aqui, eu lhe disse que sobrinha do dono da fazenda e que também adorava vir ate aqui. Ela sorrindo disse , para ver cavalo comer ás éguas, ri, e disse, não, mas não deixa de ser algo interessante.

Elas se asproxcimou, beijou minha face, fiquei vermelha, ela disse , com vergonha? Fiquei serm resposta. Ela beijou minha orelha e sussurrou, te quero, não será como o cavalo e a égua, mas vou te comer,e, beijou-me na boca , o que corre4spondi, nunca havia sentido algo assim. Ela deitou-me na relva e começou a tocar, no rtosto, nos seios, na barriga, tirou minha blusa r começou a chupar merus seios,e, também retirou toda roupa, ficando nua, nunca havia visto algo tão belo, não resisti avencei sobre ela, chupei seus seios, ela gemia e pedia mais, eu por minha vez dizia, me come, ela vio por cima, abriu minhas pernas e penetrou-me com sua linga, me sugando toda, nem sei quanto tempo, mas gozei alucinadamente, enquanto me chupava, fazia carinho com os dedos em meu anus, nos abraçamos e eu disse agora vou te comer, aquela bucete vermelha, no meio no negro do seu corpo, me deixou louca, chupei-a, loucamente ate ela gozar, que caldo saboroso, perguntei para ela se meu caldo era bopm, ela disse divino, enquanto chupava ela dizia enfia o dedo no meu cu,e, assim o fiz, ela gemia loucamente e pededia mais e mais, assim passamos a tarde, nem sei quantas vez gozamos. Ao voltar ela disse que morava na fazenda,r, quje enquanto eu lá estivesse, dormiríamos juntas.

Aquele anjo negro, virou min há paixão, somos amantes, compramos vários consolos tgodos spretos, ela tirou minha virgindade, inclusive anal, e quanto como seu anus, ela fica parecendo uma desmiolada, como gosta.

 

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
2 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4