Ser pai pela segunda vez leva a melhora na saúde mental

Apesar do crescente interesse e preocupação com a saúde mental dos homens durante o período perinatal, ainda não sabe se os homens são mais vulneráveis ​​a problemas de saúde mental durante este tempo.

Um recente estudo publicado na revista médica American Journal of Epidemiology utilizou dados populacionais longitudinais para investigar se o fato de se tornar um pai de novo está associado com o aumento do sofrimento psíquico.

Durante o período de avaliação, 349 homens foram identificados como novos pais (primeiro filho com idade <1 ano), e 224 destes homens tinham sido identificados como "futuros pais". Um total de 1.658 homens permaneceu como sendo "nunca pais." O estresse foi medido usando o Inventário de Saúde Mental antes da gravidez da parceira, durante a gravidez da parceira, e durante o primeiro ano da paternidade.

Nos resultados, não se observou aumento significativo no sofrimento psicológico em função da paternidade expectante ou nova; em vez disso, uma melhora na saúde mental foi observada.

A descoberta sugere que os futuros pais e os novos não estão em maior risco de má saúde mental. Pesquisas epidemiológicas futuras devem continuar a identificar os homens que estão mais (ou menos) em risco, a fim de orientar os recursos e assistência de forma mais eficaz.

Fonte: Am. J. Epidemiol. (2,014) 180 (6); 582-589.

Copyright © 2014 Bibliomed, Inc.

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
13 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4