Um amor de filho 2

Primeiramente quero agradecer aos emails recebidos.
Depois daquela gostosa transa com meu garoto nossa relação ficou melhor
ainda, não havia qualquer ressentimento ou sentimento de culpa. Nossa
vidas continuavam ele na escola mantendo sua amizade com sua torma de
amigos e principalmente com as meninas tendo várias paqueras, eu no
trabalho e agora depois da quela gostosa transa parecia que havia
despertado meu lado mulher feminino e me sentia mais felina mais sexi e
provocativa coisa que sempre gostei de fazer. Minha irmã ligou
convidando para seu aniversario, aceitei o convite ela morava no
interior como eu andava cansada do trabalho resolvi aproveitar e fazer
uma viagem e na volta passar na cidade onde minha irmã morava para a
festa de aniversario. Saímos alguns antes do final de semana indo para
uma cidade na serra nos hospedando em uma pousada. Chegamos a noite
resolvemos jantar e logo depois subimos para nosso quarto. Estava
tomando aquele gostoso banho de ducha quente quando a porta se abre e
meu filho entra me assustando...
-- seu safadinho me assustou... ele me abraçou por tas depois pegou o
chapool e começou a passar nos meus cabelos, joguei a cabeça pra trás
deixando aquela água quente cair no corpo me deixando relaxada minutos
depois Beto começou a me beijar o pescoço... suas mãos subiram
envolvendo meus seios... meu garoto tinha se transformado em um
amamente carinhoso e muito gostoso suas suaves carícias iam me
excitando aos poucos...
-- hum que gostoso querido...
-- eu amo a senhora.. falou ele me beijando o pescoço a orelha me deixando maluquinha ia sentindo ele durinho..
-- eu também te amor meu amor... me virei e trocamos um gostoso beijo
nossas língua se degladiando na sua boca e na minha por vários minutos
enquanto eu acariciava seu cacete ele a minha xoxota. Sai do box ele
ainda ficou debaixo do chuveiro eu me secando de costas sentia seu
olhar pelo vidro do box enquanto me secava eu me inclinei de proposido
para frente deixando ele me olhar todo de costas enquanto secava minhas
pernas e logo o barulho do chuveiro cessou o barulho da porta do box se
abrindo ele veio me abrasando por tas novamente...
-- ai querido vc tá todo molhado...
-- eu quero é te deixar molhadinha mamãe...
-- já estou meu amor... me virei e nos beijamos mais uma vez seus
lábios desceram para meus seios me deixando louca... continuou beijando
minha barrga e desceu para minhas coxas virilha afastei um pouco as
pernas e senti ele passando sua linguinha gostosa como se fosse um
pequeno gatinho bebendo leite num pires...
-- ai meu amor vc me deixa louca vem querido vamos pra cama... me
deitei ele fez novamente todos o trajeto do prazer no meu corpo... me
ajeitei no travesseiro enquanto ele passava a língua no meu clitóris
nos lábios da xoxota prendendo um e outro na sua boquinha e sugando
depois enfiava a ponta da língua e voltava a me sugar gostosa e
lentamente me levando a orgasmos múltiplos...
-- ia vem querido enfia esta pau gostoso...
-- da uma chupadinha mamãe..
-- dou sim meu amor mas primeiro da uma enfiadinho só um pouquinho
depois vou fazer tudo o que vc quiser... afastei as coxas ele veio por
cima encaixando o cacete e foi entrando de uma vez só..
-- ai querido que gostoso meu amor, isso assim mesmo da uma cravada bem
forte la no fundo ai.. aiiii que tesão meu filho vai come bem gostoso a
mamãe ai aiiii me faz gozar meu amor continua aiiiiiiii.... ele deitou
ao meu lado, dei um tempo minha respiração foi se acalmando aos poucos
enquanto eu tocava seu cacete durinho... nos beijamos várias vezes...
-- agora eu vou brincar com este cacete gostoso... me deitei e comecei
a passar a língua no cacete por todos os lados descendo ate o saco e
chupando novamente ate em cima o cacete dele é lindo grande grosso
maravilhoso coloquei a cabeça na boca prendendo entre os lábios sugando
enfiando ele ate o final na minha garganta... fui descendo a minha
língua passando no cacete ate o saco e chupei as bolas desci pela
virilha mais um pouco e comecei a passar a língua no cuzinho dele que
se arrepiou e gemeu...
-- ai que bom mamãe... fiquei brincando com ele ali enquanto batia uma
punhetinha de leve depois voltei passando a língua no saco e subi pro
cacete enquanto meu dedo ficou brincando com o cuzinho e comecei a
pressionar enfiando o cacete na boca tirando o botando todo ele e fui
aos poucos enfiando meu dedo no cuzinho ele reclamou...
-- relação meu amor deixa a mamãe brincar assim querido deixa... e aos
poucos fui enfiando mais ele gemendo gostoso deixando meu dedo entrar
todinho eu chupando mais e mais ficamos um longo tempo assim eu
chupando e brincando com ele ate que ele gozou todo derramendo um rio
de esperma que me deliciei sugando todo depois ele me puxou beijando a
minha boca sentindo seu próprio gosto...
-- ai mamãe como foi bom que gozada gostosa nunca tinha feito assim....
Nos levantamos nus ele serviu uma taça de vinho e ficamos bebericando e
olhando pelo vidro da sacada a bela visão da serra, fazia muito tempo
que não me sentia tão bem assim me sentia mulher amada ao lado de um
macho gostoso. Entre mais uma taça de vinho e uns beijinhos o danadinho
começou a me excitar novamente... então desceu a mão por trás
-- to louco pra comer a tua bundinha mamãe..
-- meu filinho gostoso da mamãe põem primeiro na minha xoxota meu
amor... ele já tava durinho me inclinei pra frente apoiando as mãos nas
laterais do vidro ele por trás enfiou o cacete ficou mexendo gostoso
enquanto beijava meus pescoço boca e as mãos acariciavam meus seios...
depois tirou encostou a cabeça no meu cuzinho e aos poucos foi
penetrando...
-- ai que delicia meu amor...
-- adoro comer a tua bundinha...
-- gosta meu amor...
-- adoro mamãe fico louco te tesão pela tua bunda...
-- então come me filho vai meu amor enfia gostoso... ele entrou todo
encostando as coxas na minha bunda me deixando maluca... me deitei na
cama ficando de 4 ele por trás foi enfiando me segurando pela cintura e
me dando umas palmadinhas o que me deixa louca e foi muito gostoso
depois nos deitamos de ladinho ele entrou todo e tirou repetindo estes
movimentos várias vezes e depois de me fazer gozar senti senti aquele
gostoso leitinho dentro do meu cuzinho e dormi com o cacete dele na
minha bundinha e foi um sono maravilhoso.
Acordei com vários beijinhos e depois de despertas começamos a trocar
carícias e demos uma trasadinha tomamos banho e descemos para o
restaurante tomar um gostoso café...
-- nossa mamãe que apetite...
-- depois de uma noite daqueles qualquer mulher se sente faminta...
senti que orgulhoso como macho. Vestimos nossos biquínis e fomos para a
piscina estava um sol forte muito gostoso, me sentei em uma cadeira
cama sentindo aquele sol no meu corpo enquanto Beto já foi se
enturmando com outros garotos e foi jogar bola.
Estava la com os olhos semi fechados cobertos pelos óculos escuros
quando notei a chegada de uma mulher que sentou próxima... fiquei
analisando a virada que minha vida sentimental havia dado depois de
começar a tranar com meu filho e me sentia cada vez melhor. quando
olhei novamente em direção a mulher notei que ela procurava alguma
cosia na bolça e estava com a carteira de cigarros na mão então ela me
olhou eu peguei o isqueiro levantando oferecendo ela sorrindo caminhou
em minha direção...
-- oi deixei meu isqueiro no quarto vc me empresta?
-- claro que sim...
-- esta sozinha? perguntou ela
-- agora sim...
-- posso sentar um pouquinho aqui? permeti pensando poxa la vem uma
chata pra tirar meu sossego... Flavia era empresaria e estava passando
uns dias como eu e fomos conversando ela tinha uns 36 anos alta louca
cabelos curtos e vi que pela conversa se tratava de uma pessoa de bons
tratos e nossa conversa foi muito gostosa falamos de vários assuntos
ela me contou que era viuva a dois anos e sentira muita falta do marido
e também do filho que inclusive teve que fazer algumas sessões com uma
pisicolaga... e depois de uma hora parecia que a gente já se conhecia
estávamos num papo super animado quando olhei meu filho se aproximar ao
lado de um outro menino quando chegaram perto o tal garoto era filho da
minha nova amiga... ficamos todos surpresos Marcelo era o nome do filho
dela muito bonito tipo garoto surfista louro também corpo bem
desenvolvido 13 anos... após um tempo os dois foram ate o bar tomar um
refrigerante e continuamos a conversar Flavia me falou que estava
passando uns dias com o filho para sair da rotina falei que também
estada nas mesmas condições e que depois ainda iria para o aniversário
da minha irmã e coisas assim.
Quando dei conta já passava mais de 3 horas que estávamos naquele papo
gostoso.. Beto e Marcelo se aproximaram comentando que estavam com
fome..
-- esta bem querido vamos subir para nos trocarmos e sair pra almoçar...
-- a comida aqui da pousada é muito boa... disse Marcelo...
-- é comida tipo caseira mas muito gostosa... completou Flavia...
-- nos poderíamos aqui mamãe...
-- tudo bem querido, vcs nos acompanham?
-- claro que sim vai ser um prazer.. disse Flavia.
O almoço estava ótimo tanto a comida como a companhia Flavia se
mostrava cada vez mais uma mulher madura decidida e super simpática,
notava ela carinhosa com seu filho e isto eu gostava depois do almoço
subimos pro nosso quarto e após um banho resolvemos dormir um pouco.
Já bem a tardinha descemos para a sala de jogos e tv da pousada tinha
um gostoso chimarrao eu e Beto ficamos conversando ao lado havia uma
sala de jogos então Marcelo viu meu filho e o chamou para jogar snuker
peguei um jornal e fiquei lendo tomando um chimarao...
-- ou tudo bom?
-- oi Flavia tudo ótimo senta o chimarrao esta ótimo..
Ela acomodou ao meu lado e ficamos tomando chimarrao e conversando por
um longo tempo mais tarde os garotos chegaram já era noite então
resolvemos sair os quatro pra jantar.
Quando desci me surpreendi ao ver Flavia toda produzida nada de exagero
mais muito bem vestida ate um pouquinho sexi com um degote lindo eu com
um pretinho básico que sabia realsar muito meu corpo. Fomos a uma
cantinha muito aconchegante uma comida ótima e um vinho maravilhoso...
depois do jantar os garotos sugeriram darmos uma esticada...
-- não sei não, a noite por aqui não tem muita coisa pra se fazer...
-- tem sim uma boate em um hotel que é ótima.. disse Marcelo...
-- boate? não sei não não gosto de habiente muito agitado quem sabe vai vocês eu volto pra pousada...
-- assim não tem graça Vera olha a gente já foi não é boate danceteria
é um piano bar um lugar muito sossegado gostoso pelo contrario é um
lugar mais pra nossa idade do que prós nossos filhos vc vai gostar...
-- vamos mamãe, vamos dançar...
-- dançar com a mãe? não tem graça alguma.. falei..
-- mas ninguém precisa saber que vcs são nossas mãos a gente pode dizer que são nossa namoradas...
-- Flavio o que é isso filho o que a Vera vai pensar... disse enquanto
dávamos uma risadinha.. e meu filho insistiu e por fim me convenceram...
Chegamos ao hotel Flavia saiu caminhando a frente com seu filho ele
colocou o braço em cima dos ombros ela em volta da cintura dele
parecendo um casal de namorados é claro que qualquer um notava a
diferença de idade que havia mas afinal, hoje em dia existe muita coroa
namorando garotos mais novos e nos naquele momento éramos duas mulheres
desfrutando da juventude de dois meninos lindos, Beto parece que gostou
da idéia e fes o mesmo comigo eu correspondi e assim passamos pelos rol
de entrada logo após fomos para um pequeno salão chegando ao piano bar,
um lugar pequeno muito aconchegante poucas pessoas presente meia luz,
nos acomodamos em uma mesa no canto eu e Flavia sentamos no meio eles
na ponta, pedimos um vinho branco e ficamos trocando algumas palavras
enquanto curtíamos a música que era tocada por um homem tendo uma
mulher que tocava teclado com uma voz ótima. Era a primeira vez que
estava em um lugar assim com meu filho no inicio tive certo receio que
alguém da minha relação nos visse mas com o passar o tempo e com a
ajuda já da Segunda garrafa de vinho que o garcol colocou sobre a mesa
me soltei então Beto me convidou para dançar nos levantamos e ficamos
ali mesmo perto da mesa como as outras pessoas, tocava uma balda lenta
romântica, Beto é da minha altura corpulento não tendo aquele tipo de
menino, mei filho me abracava pela cintura colando todo o corpo no meu
eu correspondendo com os braços em volta do pescoço Flavia e seu filho
também estavam nas mesmas condições ao nosso lado num clima muito
romântico. Me sentia feliz realizado amada meu filho dançava bem era
gostoso sentir seu corpo junto ao meu másculo gostoso cheiroso tudo o
que uma mulher gosta de sentir em um homem, conversávamos ao pé do
ouvido trocando alguns comentários sobre nossos amigos e Beto logo
falou que tinha quase certeza que eles também transavam no que
concordei. Voltamos a mesa Marcelo tinha ido ao banheiro..
-- vc dança muito bem Beto... falou Flavia no que meu filho
correspondeu falando que também ela dançava e a convidou para irem a
pista ela fora pega de surpresa e me olhou do tipo querendo permissão
eu sorri e falei para aproveitarem ate porque os músicos já anunciavam
as últimas três músicas logo Marcelo vendo a cena nem chegou a sentar
me esticando a mão e fomos para a pista, fiquei olhando e confesso que
senti um pouquinho de ciúmes se fosse uma namoradinha da sua idade
certamente não teria tal sentimento mas sei la uma mulher da minha
idade com meu garotinho... me concentrei em meu novo parceiro me
deixando levar era diferente mas com o contato podia sentir seu corpo
juvenil muito parecido com do meu filho e num momento ele foi me
puxando mais e senti algo duro la em baixo, mas que danadinho, olhei
pro lado e Beto falava alguma coisa pra sua parceira sendo que ela
sorria pra ele, Marcelo era mais quieto trocamos poucas palavras quando
a música terminou voltamos para a mesa mas ficou um som mecânico
seguindo o mesmo estilo romântico e lento, ficamos conversando quanto
terminávamos de tomar nosso vinho. Marcelo colocou o braço em volta da
cintura dela que se encostou no seu peito e cruzou a perna tendo seu
vestido subir um pouco revelando boa parte da coxa se mostrando toda
sensual sua perna encostou na minha e deixei Beto com o braço em volta
do meu ombro me fez encostar no seu corpo a outra mão segurando a minha
aproximando o corpo junto ao meu bem próximo e ficamos conversando
animadamente e com a ajuda do vinho que já estávamos tomando desde o
jantar ajudavam para que facilitasse nosso entrosamento. Flavia nos
olhou e disse que tinha adorado nos conhecer comentando sobre a
conhecidencia dos pares e Beto então completou...
-- e principalmente por serem duas mães lindas... no que deixou ela
toda sorridente... eu notava o estilo sedutor do meu filho trazido de
berço meu exmarido sempre fora assim alem de outros predicados físicos
que lembrava muito meu ex marido ate quando fazíamos amor nos bons
tempo...
Quando olhamos em volta só estávamos nos quatro alem de uns
funcionários do hotel resolvemos ir embora, quando chegamos a frente
Beto veio me abrasando por trás, e falou no meu ouvido...
-- to louco pra transar contigo mamãe... eu adorei...
Chegamos a pousada pegamos as chaves e estávamos caminhando pelo corredor quando Marcelo olhou no relogio..
-- olha só ainda é cedo só 2 horas quem sabe vcs tomam um vinho com a gente...
-- ai não é tarde... falei...
-- o que tem Vera vamos afinal ninguém tem compromisso amanha não esquece que estamos tirando umas ferias... falou Flavia...
Os quartos eram em L tendo uma antessala com sofás que nos acomodamos
enquanto Marcelo servia o vinho Flavia ligou o ar condicionado
aquecendo o ambiente ela tirou as sandálias sentando ao meu lado
enquanto Marcelo entregava nossas taças acomodando-se por trás dela e
ficamos todos acomodados no pequeno sofá Beto atras de mim... depois de
um brinde conversamos sobre nossa noite com comentários e piadinhas
mais picantes. Flavia cruzou novamente a perna deixando boa parte da
coxa de fora no que meu garoto não tirou os olhos alem do detalhe só
vestido, Marcelo enquanto falava alguma coisa dava uns beijinhos no
rosto tendo o braço em volta da cintura dela próximos dos seios...
-- adorei o bar muito gostoso a música ótima... comentei...
-- sempre que viemos a serra vamos la é muito gostoso bem romântico... disse Flavia...
-- é ótimo pra namorar dar uns amasso... disse Beto me surpreendendo me dando um beijo molhado no rosto perto dos lábios...
-- é isso ai Beto é ótimo pra curtir.. falou o garoto beijando o pescoço da Flavia...
-- ai para querido mas que coisa vai me deixar arrepiada.. falou ela rindo...
-- vai não, já deixei... e rimos todos da cara dela enquanto o tecido marcava os bicos dos seios...
-- ai seu cretininho, viu como me deixou ai gente que vergonha nao
olhem to toda sem jeito ate pareço uma adolescente... falou
transtornada...
-- não se preocupa Flavia isso acontece... falei tocando a perna dela...
-- ate com a senhora né mamãe.. e Beto acariciou meu seio... no que
levei um susto pois não esperava... e rimos novamente... deixando o um
clima de cumplicidade
-- fazer o que nos mulheres temos esta caracteristicas... falou Falvia...
-- e nos adoramos... disse Marcos levando a mão e acariciando agora
mais lentamente o seio dela enquanto me olhava e depois pro meu peito...
-- ainda bem que a gente não da esta bandeira toda.. disse Beto...
-- não sei vc meu querido mas aqui nas minhas costas estou sentindo
algo duro quem sabe foi o cabo da escova que esqueci... rimos da piada
da Flavia..
-- então vc deve Ter esquecido outra escova aqui do meu lado...
-- já vi que o seu filho é como meu nessa idade são uns taradinhos não respeitam nem as mãe... disse Flalvia..
-- não tenho culpa de Ter uma mãe linda... falou ele logo beijando o
pescoço e voltando acariciar o seio demonstrando intimidade, depois de
beijar o pescoço deu um beijo mais demorado no rosto perto dos lábios
enquanto apertava o seio dela mais forte...
-- ai para filho... disse Flavia fechando os olhos e falando quase
gemendo com cara de tesão... embora a gente tivesse se conhecido a
pouco tempo estava claro que eles curtiam o mesmo tipo de
relacionamento alem do fato de pela primeira vez estarmos em momento
mais íntimos com outras pessoas... Beto que pensei fosse se intimidar
pela presença deles agia como se tivéssemos sozinhos ate parecia que
haviam combinado... meu filho começou a imitar as carícias do seu novo
amigo por alguns minutos que ficamos em selênio ouvimos somente alguns
gemidos e respirações...
-- comportasse menino mas que coisa... disse minha amiga com voz firme mas de brincadeira...
-- vc também Betinho quer parar? já vamos embora... falei...
-- mas vcs ainda não terminaram o vinho.. disse Marcelo... que ficou
com a mão sobre o seio dela que não se importou.. enquanto tomávamos
mais um gole de vinho... quando Beto tocou no meu corpo quase me
fazendo derramar sobre o vestido... sendo mais um motivo para
risadas... enquanto trocávamos algumas palavras eu tentava ser discreta
mas não conseguia deixar de olhar a mão do garoto pressionando o seio
dela e quando levantei olhar percebi que Flavia também acompanhava a
mão do meu filho e logo depois sorrimos... Marcelo num movimento mais
audacioso enfiou a mão pelo degote e Flavia segurou o braço dele
enquanto o garoto baixava a cabeça para nova sessão de beijos no
pescoço tentando virar o rosto para beija-la na boca...
-- ai não faz assim querido.. falou com voz arrastada... e conseguiu
tirar a mão dele deixando por cima do vestido... por alguns momentos
tentei imaginar como seria os seios dela minha amiga quando fazia
aquela cara de tesão ficava mais linda ainda... meu filho também não
perdia tempo e começou a me beijar o pescoço colocando uma mão em cada
seios nos deixamos levar mais uma vez eles com as cabeças baixas os
lábios deslizando por nossos pescoço quando abrimos os olhos quase ao
mesmo tempo nosso olhar se encontrou novamente e trocamos um sorriso
carinhoso ela estico a mão eu e a minha e apertamos nossas mão depois
largando... Beto queria me beijar na boca...
-- ai para filho... para meu amor... Flavia acompanhando tudo... ela
então levou a mão pra trás colocando entre seu corpo e certamente sobre
o membro dele e sorriu fiz o mesmo... olhando pra ela que virou o rosto
deixando com que seu filho lhe beijasse na boca aquela a visão foi
muito excitante e me entreguei num beijo gostoso de língua com meu
filho apertando o cacete dele imaginando a transa gostosa que iríamos
Ter... e esticando a mão procurei da minha amiga que correspondeu e
ficamos com os dedos entrelaçados sentindo a maciez e a umidade da sua
mão assim como a minha enquanto éramos beijadas por nossos filhos...
quando nos separamos rimos um pouco sem jeito nos duas enquanto eles
ficaram nos acariciando...
-- bem agora é hora de irmos embora já esta tarde... me levantei e Beto também Flavia olhos para o volume..
-- nossa a escova caiu dentro da calção do Betinho...
-- é mesmo e com o teu filho aconteceu o mesmo... respondi fazendo
perceber o volume que Marcelo mostrava agora em pé ao lado dela...
chegamos a porta e trocamos 3 beijinhos com os garotos e depois ela
segurou minha mão e disse mais uma vez que estava adorando Ter nos
conhecido falei da mesma forma nos abraçamos trocando três beijinho e
fomos para nosso quarto.
Estava na frente da cômoda tirando os brincos quando Beto só cuecas
veio me abrasando por trás beijando meus pescoço e abrindo meu vestido
estava só de calcinhas suas mãos deslizavam pelos meus seios enquanto
esfregava na minha bunda... levei a mão pra trás e coloquei por dentro
da cueca segurando o cacete...
-- hum que gostoso..
-- chupa mamãe to morrendo de tesão.. me agachei tirando a cueca dele e
dei algumas chupadinhas depois ele tirou a minha calcinha e passou a
língua na minha xoxota e se levantou encostando de lado segurei seu pau
ele ficou junto ao meu corpo eu encostada na comoda, trocávamos
beijinhos enquanto ele passava a mão nos meus seios e na minha xoxota
eu segurando o pau dele mexendo levemente pra frente e pra trás..
-- que conhecidencia encontrar a Flavia e o Marcelo eles transam como a gente...
-- é mesmo o que vc achou deles meu amor?
-- o Marcelo é um cara legal e a Flavia também alem de ser muito bonita... dei uma palmada na bunda dele..
-- seu safado pensa que não percebi o jeitinho teu na boate dançando
bem abraçado e depois olhando pros peitos dela... ele riu me beijando
na boca...
-- minha maezinha tá com ciúmes? a senhora é muito mais gostosa do que ela mamãe...
-- eu ate pensei que ia rolar uma transa no apartamento deles...
-- Beto? falei surpresa...
-- o que tem mamãe eu já li em revistas e vi filmes de casais que fazem isso deve ser muito legal...
-- mas são casais e não mãe e filhos...
-- e o que tem de diferente... falou terminando com meus argumentos furados...
-- vc teria coragem de transar comigo na frente de outras pessoas...
-- ahco que sim mamãe deve ser muito excitante olhar um casal transando
enquanto a gente transa, gosto muito de ver filmes de suruba de casais
de transa e três de mulher com mulher...
-- mas vc esta me surpreendendo seu safadinho... tá mas agora bem aqui
da uma enfiadinha e depois quero sentir esta linguinha gostosa...
coloquei o pé apoiado em cima de uma cadeira e ele veio bem na minha
frente me penetrando nos beijamos enquanto ele me penetrava bem
gostoso... depois de um orgasmos me agachei pegando o cacete e passando
a língua sentindo meu próprio gosto o que adoro depois comecei a passar
a língua por todo ele descendo pelo saco e subindo novamente abri a
boca colocando ele todo dentro o que deixa Beto maluco, levei a mão por
trás passando os dedos de leves nas costas o que ele fica arrepiadinho
e desci passando no bumbum lindo durinho do meu filho subi e beijei os
mamilos dele que adorou...
-- ai mamãe adoro tudo o que a senhora faz... nos beijamos mais uma vez
seu corpo lizinho me dava um tesão grande e durante o momento que
passava a língua e beijava os mamilos do meu garoto me veio a imagem da
minha nova amiga a cena de nossas mãos se entrelassando nossos olhares
de cumplicidade trocados seu corpo todo... voltei a chupar o cacete
dele com mais tesão ainda mantendo a mão por trás acariciando a bunda
dele então o virei e beijei aquele bumbuzinho durinho músculo passei a
língua por todo ele aprofundando e tocando o cuzinho ele suspirou
fiquei brincando gostoso aquilo me dava tesão e nele também... depois o
deitei na cama me dedicando ao pau gostoso do meu filho ele dobrou o
joelho percebi que ele queria e desci novamente passando a língua no
saco e mais abaixo brincando com o cuzinho depois comecei a passar o
dedo no cuzinho me deitei ao lado dele beijando a boca e os mamilos
falando no ouvidinho enquanto meu dedo pressionava o cuzinho..
-- gosta querido quando a mamãe brinca assim?
-- gosto de tudo o que a senhora faz mamãe...
-- então relaxa meu amor deixa a mamãe botar o dedidinho bem
gosotoso... e fui penetrando enquanto passava a sugava os mamilos ele
entrando em extase total... depois descio colocando todo o pau dele na
minha boca com a outra mão batendo uma mulheta ate que ele gozou.
Depois de uns minutos ele começou a chupar a minha xoxota me fazendo
gozar fui pra cima sentando no pau dele e gozei após me virei de
ladinho ele botou na minha bunda e ficou mexendo ate que gozei bem
gosotoso... e adormecemos assim.
Quando acordei já passava do meio dia, tomamos um banho e pedimos um
lanche no quarto. Após pegamos o carro e saímos pra fazer umas compras
e dar um passeio a tarde toda... a tempreratura começou a baixar logo
que o sol se pos e resolvemos voltar para a pousada quando chegamos
para pegar a chave havia um recado da Flavia pedindo que ligasse... da
portaria mesmo liguei... ela atendeu e nos convidou para irmos ate seu
apartamento... ela estava dando um arrumada e Marcelo atirado em cima
da cama olhando a tv...
-- ou tudo bem...? falei dando um beijo no rosto dele e três beijinhos
nela que havia saído do banho podia sentir seu perfume gostoso ela
usando um roupão branco atoalhado... me sentei na cadeira e ficamos
conversando ele serviu um suco e logos nossos filhos que não tinham
paciencia como todo adolescente já queria saber onde iriamos a noite..
-- acho que a lugar nenhum to com um pouco de enxaqueca... falou Flavia...
-- é nos também não vamos sair não to muito afim... falei... mas é claro que nossos filhos discordaram reclamando...
-- porque vcs não vao dar uma volta tem a sala de jogos... comentei...
-- nos poderiamos tomar um banho de piscina... falou Marcelo pro meu filho que gostou da idéia...
-- vamos mamãe...
-- não sei não filho...
-- há vamos é piscina termica a água esta quentinha... insistiu ele...
-- vao vcs dois depois a gente decide... disse Flavia... Macelo deu um
pulo da cama pegou o calção e foi a o banheiro trocar-se pude ve-lo de
sunga bem bonitinho mas tinha o corpo um pouco menos que o do meu
filho, ele pegou a chave e foram ate nosso apartamento para Beto se
trocar e ficamos sozinhas...
-- estas cadeiras são incomodas Vera, te ajeita ali na cama...
Peguei uns travesseioros e me encostei enquanto ela terminava de
arrumar algumas coisas... e ficamos conversando depois ela foi ate a
sacada puxando as cortinas e após colocoou umas almofadas se ajeitano
na cama ao meu lado...
-- ai eu adoro a serra tá ficando friozinho e deu uma puxadinha em uma coberta cobrindo as pernas... vc não esta com frio?
-- não que nada eu estou vestida...
-- eu sai do banho a pouco e não sabia o que fazer nem me vesti
direito... ai to com uma preguisa.. nossa não sou acostumada a beber e
ontem fio de mais e depois fui dormir tarde... to com um pouquinho de
dor de cabeça...
-- eu tb não sou acostumada a estes ecessos mas o Beto é fogo coisa da juventude eles querem é festa e festa...
-- o Marcelo é a mesma coisa e depois da boate, saideira ainda quis
mais festa... disse ela insinuando e rindo... eu entendendo
perfeitamente...
-- é o Beto também quando chegamos no nosso apartamento... ela tb riu segurando minha mão correspondi depois largou...
-- que conhecidencia a gente se encontrar temos o mesmo relacionamento com nossos filhos... isso é muito difícil...
-- é mesmo acontece com várias familias mas muito poucas tem coragem de encarar como uma coisa natural como nos duas...
-- é mesmo, eu levo isso numa boa, tive muito papo com o Marcelo ele é
maio criancao mas aceita numa boa, ficava morrendo de ciúmes dos meus
namorados era um problema e depois que a gente começou nossa ele mudou
pra melhor se sentiu o homem de casa...
-- é o Beto tb foi a mesma coisa...
-- o teu filho parece ser mais maduro que o meu e tem um ano de diferença...
-- não sei não, as vezes ele me sai com umas... que vou te dizer mas
vou te dizer uma coisa eu to gostando do nosso relacionamento..
-- eu tb, alem do que o Marcelinho é muito gostozinho... disse ela rindo e tocando novamente na minha mão...
-- ele é um pouquinho afoito não é?
-- é sim... deu pra notar?
-- deu sim ontem quando a gente tava aqui, o Beto é um pouco mais
controlado e começou a me agarrar depois que o teu filho incioou...
-- eu notei isso, na hora fiquei meia sem jeito mas afinal nos duas curtimos o mesmo relacionamento e não quis reprimi-lo...
-- claro que não tudo bem tava ótimo...
-- e tu sabe ainda o que o sacana me falou? pensei que a gente ia transar os quatro... provocando risos de nos duas...
-- estes garotos são arecem tão apreendendo a transar e já tá o querendo fazer sacanagem de gente grande... respondi...
-- ai Vera que legal a gente Ter se conhecido vamos manter contato depois que voltarmos...
-- claro que sim Flavia depois vamos trocar telefones e nossos filhos
tb se deram super bem a gente pode fazer uns passeios nos quatro as
vezes sinto falta de uma amiga pra falar dividir...
-- eu também mas agora somos amigas...
-- claro que sim... disse ela segurando minha mão novamente...
-- e então vc melhorou?
-- to melhor nas não to afim de sair quero descansar...
-- eu tb ontem foi fogo o Beto não me largou só de madrugada...
-- nossa é mesmo? o teu filho é mais corpulente do que o meu...
-- o teu tb é uma gracinha e deu pra ver o jeito que ele tava quando
levantou alias o Beto também tava com tudo duro... falei rindo...
-- é verdade eu bem que notei quando ele ficou em pé... disse ela...
-- tb olhando o Marcelo de agarrar daquele jeito...
-- é mesmo nossa que loucura mas tava bom e o pior foi que dei a maior
bandeira é só ele chegar e me acariciar que já fico com aquele
calorzinho e toda arrepiada...
-- é mesmo...
-- vc notou logo?
-- claro que sim o teu vestido é muito fino e como estava sem sutiã deu pra notar...
-- tu sabe que ate pensei em ir com outra roupa mas ele pediu pra mim usar aquela que bandeira meus seios me denunciaram...
-- eu tb fico assim mas estava mais protegida...
-- mas deu pra notar que vc estava arrepiada quando segurei tua mão estava úmida... ela segurou novamente apertando de leve...
-- eu também notei c tb estava com a mão suando... correspondi e ficamos de mãos dadas sobre a coberta...
-- e o pior é que alem de Ter o bico do seio grande é só Ter algum
incentivo e eles ficam mais duros e marcam mesmo... ela então puxou pro
lado o roupão mostrando o seios... ela levou a mão passando no peito...
aquele movimento mexeu comigo...
-- os meus são parecidos um pouco menores os bicos...
-- é mesmo mas não marcou... disse ela me olhando enquanto continuava a
passar a mão de leve sobre o seios de forma insinuante... sentia sua
mão quente em contato com a minha embora quisesse na conseguia desviar
o olhar do peito dela acompanhando os movimentos dos dedos sem olhar
levei a mão tocando meu seio por cima do blusão e apertei mais forte
tentando espremir o bico...
-- com este blusão não da pra ver nada falou com voz suáve... puxei o
blusa pela cabeça olhando pro meu peito enquanto ela mantinha os
movimentos....
-- olha só como marca... falei... ela sorriu como eu tb... ela apertou
mais o próprio seio suspirando eu fiz o mesmo enquanto cada uma olhava
pro peito da outra... sorrindo ela levou a mão e abriu um botão..
-- deixa eu ver... não fiz nada quando ela abriu o segundo botão
mostrando meu sutiã ela passou o dedo de leve entre meus seios e depois
em cima do sutiã bem no bico... eu criando coragem pra tocar o dela ela
passando mais o dedo a gente naquele clima todo quando derrepente a
campainha do telefone ao meu lado tocou eu levei um susto puxei minha
camisa o que Flavia ate se surpreendeu...
-- calma querida...
-- ai que susto não esperava, falei e peguei o aparelho dando pra ela,
pelo papo era seu filho... que queria saber se nos íamos pra piscina
ela então desligou e falou que eles estavam voltando... ela me olhou
sorrindo passou a mão no meu rosto e inclinando me deu um beijo no
rosto perto dos lábios logo depois abotoei a camisa quando os dois já
batiam a porta eu vestia meu blusao... Marcelo entrou enrolado na
toalha... me levantei e falei que iria ate meu quarto e sai.
Cada vez ia me identificando mais com minha nova amiga me sentia
atraida por ela e parecia que estava acontecendo a mesma coisa... Beto
estava no banho dei uma arrumada em tudo e depois que ele se vestiu
descemos para a sala da pousada, passado um tempo Flavia aparece com
seu filho sentou ao meu lado e pedimos um chimarrao enquanto nossos
filhos foram para a sala de jogos, ficamos conversando contando alguns
detalhes de nossas vidas depois demos uma volta pela pousada indo ate
perto da piscina do lado de fora ao lado da churrasqueira não havia
ninguém por perto paramos na sacada onde havia uma vista...
-- que lindo falou ela...
-- é mesmo adoro a natureza que vista... ficamos em silencio por uns
segundos ela então colocou a mão em cima da minha olhei pra ela
sorrindo que chegou mais perto....
-- que mão fria...
-- a temperatura esta baixando rápido to gelada mas adoro este
friozinho... ela colocou os braços em volta da minha cintura me
abrasando por trás colando seu rosto no meu, uma mão entrou por dentro
do meu casaco que estava aberto puxei pra frente cobrindo parte do
braço dela...
-- deixa eu te esquentar... falou perto do meu onvido olhei pra ela dei
um beijo no rosto olhando pra longem me sentindo muito bem com aquele
abraço ela subiu a mão colocando em cima do meu seios...
-- para sua maluquinha olha esta mãozinha... falei baixo apertando a
mão dela contra meu peito... ela me beijou o rosto ficamos assim ela me
abrasando por trás...
-- vamos voltar Flavia daque a pouco nossos filhos aparecem e esta
baixando uma neblina forte... ela concordou e saímos caminhando em
direção ao restaurante quando passamos por dentro do galpão das
churrasqueiras que estava mais deserto ainda ela segurou meu braço
fazendo parar de caminha e me virei ela estava bem próxima ela sorria
levou a mão ao meu rosto acariciando...
-- me da um beijo...
-- ai Flavia alguém pode aparecer... falei me sentindo como uma
adolescente mas não me afastei e ela foi chegando mais e seus lábios
tocaram de leve os meus correspondi, foi um beijinho rápido mais muito
gostoso e delicado.
Quando chegamos ao rol nossos filhos vieram a nosso encontro...
-- onde vcs estavam? perguntou Beto...
-- dando uma volta meu amor... falei abrasando e dando um beijo no
rosto e Flavia fez o mesmo com Marcelo fomos nos encaminhando para o
restaurante... sentamos a mesa depois do pedido conversávamos no outro
dia nos iriamos embora...
-- mas que pena pensei que vcs iam ficar todo o final de semana... disse Flavia...
-- nos vamos a casa da minha irmã que fica em uma outra cidade ela esta de aniversário...
Pedimos um vinho pra acompanhar o jantar então Marcelo perguntou o que
iriamos fazer... e falamos que não queríamos sair o que eles não
gostaram é claro...
-- hoje tem um filme no circuido interno que era liberado nos apartamentos... comentei...
-- este filme é um saco eu já vi... disse meu filho e Marcelo falou o mesmo os dois com cara contrariada...
-- eu não vi... falei..
-- eu tb não... disse Flavia, a gente da uma grana pra vcs ficarem
jogando nas maquinas de fliper e nos duas vamos assistir o filme no meu
quarto.. sugeriu minha amiga no que eles aceitaram a proposta.
Depois do jantar compramos várias fichas pra eles e Flavia disse...
-- não aparecam antes de terminar o filme não queremos ninguém nos atrapalhando...
-- não se preocupe mamãe a gente só vai subir depois que o filme
terminar... falou Marcelo pegando as fichas e foram para a sala de jogo.
Chegamos no quarto ela ajeitou algumas almofadas e traveseiro em cima
da cama tirei a jaqueta e o tênis e subi em cima da cama ela fez o
mesmo desligou a luz central deixando os abajures e ligou a tv o filme
estava começando...
Ela segurou minha mão dando um beijo no rosto e ficamos de mãos dadas
assistindo em silencio o filme nos minutos iniciais... depois de um
tempo ela segurou minha mão acariciando...
-- que pena que vc tem que ir Vera eu adorei te conhecer...
-- eu também Flavia, mas a gente vai se encontrar...
-- promete que vai me ligar?
-- claro que sim... falei virando o rosto ela me olhava sorrindo levou
a mão ao meus rosto e sem dizer nada foi aproximando e nossos lábios se
tocaram suavemente sua língua começou a passar nos meus lábios
correspondi abrindo a boca e nos beijamos pra valer nos deitamos mais
um pouco a mão dela tocou meu seio por cima do blusao enquanto
estávamos nossas linguas se entrelasavam...
-- eu to louca por ti Verinha...
-- eu também... procurei sua boca para mais um gostoso beijo cheio de
carinho e tesão enquanto nossas mãos deslizavam por nossos corpos
nossas respiracoes alteradas... ela tirou o blusao se mostrando só de
sutiã e foi puxando o meu, nos deitamos novamente nos beijando ao mesmo
tempo levamos as mãos atras eu abri o fecho do sutiã enquanto ela fazia
o mesmo comigo e foi tirando sua mão tocou meu seio...
-- são lindos... seus lábios tocaram os mamilos...
-- ai que gostoso... ela beijou um e outro seios me levando ao ceu
enquanto eu tocava seu peito ficamos assim trocando beijos na boca e
nos seios por um longo tempo... sentia sua pele quente junto a minha
sua mão desceu pressionando minha xoxota por cima da calça jeans... não
dava mais pra resistir e logo estávamos de calcinha nos abrasamos
trocando mais beijos, Flavia era muito bonita alias nossos corpos eram
parecidos ela apenas tinha mais seios e os mamilos bicudos mesmo muito
gostosos pra mamar o que adorei...
-- vc é muito gostosa quero te ver pelada... e foi tirando minha
calcinha eu fiz o mesmo nos deitamos de lado corpos colados bocas
grudadas e as mãos em nossos sexos assim chegamos ao primeiro orgasmo
estávamos partindo para mais uma sessao de carícias quando nos demos
conta que o filme tinha terminado e nosso tempo também... e logo
ouvimos as batidas na porta ainda bem que minha amiga tinha tomado o
cuidado de tranca-la... ela vestiu um roupão enquanto eu me vestia
olhei pro relogio já passava da meia noite trocamos mais um beijo antes
dela abrir a porta pro seu filho o meu já tinha ido pro nosso quarto.
No outro dia acordei por volta das 9 horas logo Beto acordou e descemos
para o restaurante tomar café logo apareceu Flavia e o filho... o dia
estava lindo e ficou melhor quando a serracao dissipou o sol forte...
-- vamos pra piscina mamãe...
-- que nada temos que arrumar as coisas pra viajar... falei
-- deixa ele curtir a piscina com o Marcelo eu te ajudo arrumar.. falou Flavia... e meu filho adorou a idéia..
Ela me ajudou a dobrar as roupas enquanto ia guardando quando estava tudo pronto ela me abraçou e nos beijamos...
-- adorei ontem...
-- eu também Flavia foi muito gostoso... e o desejo pintou mais uma vez
eu estava de abrigo ela tirou me beijando os seios colocando a mão por
dentro da minha calcinha...
-- ai querida não faz assim tenho que viajar...
-- eu quero transar contigo com tempo to louca pra te curtir todinha..
-- eu também vamos deixar pra semana que vem a gente se liga... e com muitos beijos nos controlamos e fomos nos despedindo.
Chamei meu filho pra se trocar enquanto o pessoal da pousada colocava
tudo dentro do carro nos despedimos com mil promessa de novos encontros
em nossa cidade e logo depois seguimos viajem rumo a casa da minha
irmã, mais ainda muita coisa estava pra acontecer mas isso eu conto em
breve... se vc gostou me escreva relatando sua experiência
vvera@globo.com.br e se tiver foto melhor ainda... ate breve.

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
5 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4