Meu irmão é um puto

Tenho 32 anos, casado e modéstia a parte, sou bem saradinho, pois
sempre procuro manter um corpinho gostoso. O que irei relatar aconteceu
quando tinha 25 anos. Tenho um irmão mais velho de 34 anos e nessa
época dormíamos juntos no mesmo quarto. Sempre tive tesão por meu
irmão, naquele corpão malhado.

Ficava fantasiando ele me
sarrando no quarto. Um dia, Marco chegou tarde da noite e irritado
porque havia brigado com sua namorada. Tentei acalmá-lo e o safado
dizia que ele tinha ficado na mão, não tinha como afogar o ganso, etc e
tal. Não sei como, criei coragem e disse a ele:

- Cara, se tiver afim posso te bater uma numa boa!

De
repente, ele mudou sua fisionomia e veio pra cima de mim, me dando
porrada, me chamando de viadinho. Eu agarrei-o e senti seu pau ficar
duro e o pior que ele estava gostando da brincadeira e disse no meu
ouvido:

- Maninho, hoje você vai ser minha putinha e quero um serviço completo... Tire essa roupa que quero ver sua bundinha!

Fiquei
num tesão e tirei a roupa. Coloquei-me de bruços pra ele. Senti sua mão
percorrer minhas costas e ele começou a brincar com seus dedos no meu
cuzinho.

Eu disse a ele pra ir devagar porque nunca havia
transado com um cara e seria uma experiência nova. Ele ficou mais
tesudo ainda e disse:

- Mano, fique tranquilo que você vai
adorar e sempre vai dar esse cuzinho pra mim. De agora em diante sou
seu dono e quero te fazer uma putinha gostosa e safada.

Ele
foi enfiando um dedo, depois dois e três no meu cuzinho. Doía um pouco,
mas meu anelzinho foi se acostumando com seus dedos e ele dizia que era
pra preparar o danado.

Ele tirou sua roupa e pude ver seu pau
de 19 cm duraço. Ele me puxou pelos cabelos e enfiou na minha boca,
fazendo-me chupá-lo durante um bom tempo. Adorei sentir aquele pau na
boca, mas pedi que ele não gozasse porque queria sentir sua porra em
outro lugar.

Pediu que eu ficasse de quatro, apoiado na
cabeceira da cama. Fiz isso prontamente. Ele dizia que minha bunda era
maravilhosa, lisinha, cheirosa e que me relaxasse pois ia entrar dentro
dela.

Pegou um creme que tínhamos e lambuzou seu pau e meu
rabinho, então começou a enfiar o pau. Doía a beça, mas ele foi bem
carinhoso, apertava meus mamilos e dava palmadas na minha bunda até que
de repente o pau entrou todinho e senti seu saco encostando.

Ele
disse que tava todinho dentro de mim e que agora ia começar a festa.
Putz, ele meteu tanto que acabei gozando sem pegar no meu pau.

Quando
ele foi gozar, começou a dizer palavrões, me chamando de seu viadinho
gostoso, que sempre ia comer minha bunda, que de agora em diante ele
saberia onde sarrar uma bundinha gostosa, até que gozou e senti seu
líquido quente escorrer lá dentro. Ficou um tempo engatado até que seu
pau amoleceu e disse:

- Maninho, para ser sincero sempre tive
tesão na sua bunda, nem acredito que te comi cara! Se eu soubesse tinha
feito antes, quero te comer sempre.

A partir desse dia
passamos a dormir mais juntos na mesma cama, até que cada um casou-se,
embora sempre o Marco me convida pra uma festinha e o pior que o danado
começou a trazer um amigo seu pra me sarrar também.

Teve
uma vez que eles me fizeram vestir uma calcinha, passar batom e me
sarraram durante horas. Dizem que sou a putinha deles e que devo
satisfazê-los sempre. Outro dia narro a fantasia que eles pretendem
fazer comigo.

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
1 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4