Eu e minhas tias

Oi,
meu nome é Rafael, hoje tenho 18 anos e sempre gostei de ler esses
tipos de contos, especialmente os que falam de relações incestuosas.
Nunca considerei como pecado, uma relação entre familiares, contanto
que os dois sentissem desejo e quisessem consumá-la. Talvez pense dessa
forma porque desde pequeno tive uma relação aberta com minhas
tias.Quando chegava na casa de minha vó elas adoravam me chamar para
brincar no quintal ou num quarto, aproveitando para baixar o meu short
e pegar na minha rola. Muitas vezes elas levavam leite condensado,
melavam meu pintinho e ficavam brincando e chupando ele com gosto,
fingindo que estavam com seus namorados.

Era uma verdadeira disputa por
uma chupadinha as três ficavam se revezando e eu inocente apesar de
estranhar encarava apenas como uma brincadeira com minhas titias. Com o
tempo fui ficando sensível aos toques delas e meu pau começou a inchar
nas boquinhas delas, coisa que elas estranhavam já que isso nunca tinha
acontecido antes e porque elas tb nunca tinham visto um pinto além do
meu, pois meu avô era muito conservador só deixando elas trocarem uns
beijinhos com os namorados(daí todo esse fogo contido). Comecei a
sentir prazer qundo elas botavam aquelas boquinhas gostosas em minha
rola e davam beijinhos, chupando minhas bolas e a cabecinha, ainda
encoberta.

Comecei a viajar menospara casa de minha vó que era no
interior da bahia, mas ainda pelo menos 2 vezes por ano. Minha tia mais
velha(mariza) casou-se mas continuou na cidade, a do meio (Marli)
também se casou mas foi morar em Salvador. Quando fiz mis um
aniversario comemoramos na casa de minha vó e à noite minha titia única
titia que havia permanecido na casa, sentiu vontade de 'brincar"
comigo. Levando-me para o banheiro ele pegou um suco de morango que
tinha na geladeira jogou sobre o meu corpo, começando a me beijar
gostoso( foi o meu primeiro beijo de verdade), no inicio na boca depois
foi descendo pela barriga e em seguida baixou minha calça e cueca
deixando exposto o meu pau.

Notei que ela estranhou pois ele não me via
a quase um ano e meu pau havia crescido um pouco nesse tempo, mas memo
assim esa começou a beijá-lo e a por aquela boquinha gostosa na minha
pica e diferente das outras vezes ele não ficou mole e nem inchou só um
pouco, mas começou a crescer e ficar duro comouma pedra na boquinha
dela. Imediatamente ela parou assustada pois nunca tinha visto isso
ocorrer e eu tb estranhei pois comecei a gostar de sentir sua boca
quente no meu pau, deixando ele duro como eu nunca tinha visto. A
partir desse dia eu passei a observar minha titia e notar que ela era
muito bonita, seu nome era graça e ela era branquinha, 1.60, com
cabelos castanhos claros, olhos verdes e uma bundona de enlouquecer e
apesar da pouca idade tinha uns peitinhos do tamanho de uma laranja
apontando para lua(ela sempre deixava-os a mostra quando das suas
"brincadeiras"). Acho que ela não aguentou a curiosidade e resolveu me
chamar de novo ao seu quarto, um dia antes de eu e meus pais voltarmos
para casa.

Chegando lá ela se ajoelhos tirou meu pau de e mole e sem
pensar duas vezes começou uma chupada como se fosse um de seus
pirulitinhos. Chupava com tal gosto e sem jeito que sua babinha
lambuzva todo o meu pau e seu rostinho de anjinho . Comecei a sentir
uma sensação estranha e meu pau tornou a crescer em sua boquinha
chagando a sua garganta e fazendo ela engasgar com sua própria saliva.
Impressionada ela falou "nossa rafinha, seu pipi antes parecia uma
balinha e agora ta do tamanho de um picolé!", Continuando a chupá-lo
ela comçou a olhar para mim e dizer que adorar fazer aquilo comigo
desde pequena e só não tinha feito antes com um namorado pq o pai nunca
deixava ela sair de casa e sempre espantava seus namoradinhos, dizendo
que só poderia namorar de verdade quando encontrasse um homem sério pra
casar. Continuando a subir e descer com a boquinha pequena em minha
rola ela chupava a glande que já aparecia e era muito vermelha,
descendo com a língua por toda a extensão chegando a chupar meus ovos.

Já estava mais ou menos a uns 20 minutos assim quando comecei a tremer
e sentir algo espetacular enquanto ela fazia o vai e vem com sua mão em
minha pica. Segurei com força em seus cabelos e da ponta da rola saíram
duas gotas espessas de um líquido branco parecendo leite. Curiosa,
titia Márcia pegou a gota que caiu no seu dedinho e bebeu. "Hum que
gostoso! É salgadinho!! Quero mais!", e apois dizer isso ela chupou a
outra na minha cabecinha e disse que toda vez que eu voltasse lá ela ia
beber daquele leitinho, além de mandar eu guardar tudinho para ela que
da próxima vez ela ia quere muito mais. No outro dia eu e meus pais
acordamos cedo e viajamos, mas nunca mais esqueci esse meu primeiro
orgasmo e a carinha de safadinha inocente de minha titiazinha. No outro
ano ainda voltei lá, e acabei encontrando tb com as outra duas tias,
mas isso é história para outro conto...

Rafael
Contato: Jungleboyraf@hotmail.com

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
9 + 2 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4