Amor em pedaços

Corte-me aos pedaços,

Se não posso tê-lo por inteiro.

 

Primeiro, corte minhas pernas,

Já que não posso mais seguir os teus passos,

E nem ocupar o mesmo espaço que o seu.

 

Feito isso, ampute meus braços.

Já que não posso tocar no que mais quero e venero

Com um abraço.

 

Aproveite, e mutile meu sexo.

Já que não posso fazer do teu corpo,

Fonte inspiradora do meu prazer.

 

Tampe minha boca.

Cegue meus olhos.

Já que não posso olhar para ti e dizer que te amo.

 

Depois, costure a orelha,

E me arranque o nariz.

Já que não posso sentir o teu cheiro gostoso,

Nem ouvir teu sussurro dengoso.

 

Por fim,

Me transforme em pedra,

Na beira da estrada,

Para não sentir mais nada

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
2 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4