Livro aberto

Gostaria de viver minha vida,

com a vida que um dia ganhei.

 

Gostaria de ser um livro em branão,

onde cada ato fosse uma página,

cada amigo um novo capítulo.

 

Um livro que não fosse como o céu que vejo,

que não fosse simplesmente um reprise do que já aconteceu.

Nem uma nuvem que passa por cima de minha cabeça,

que ainda pensa,

mas que cada um interpreta de uma maneira.

 

Quero sim ser uma nuvem no meu céu,

o céu que eu imagino.

O céu que eu imagino existir e que acredito que exista.

 

Uma nuvem que eu molde conforme meus desejos

e que o vento que a leve

seja sempre o da felicidade que julgo verdadeira.

 

E que no final eu não seja tão grandiosa na lembrança como eu vivi,

mas que eu seja grandiosa como alguém que sempre viverá.....

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
2 + 4 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4