A homossexualidade desestrutura a Família?

 Fabrício Viana tem 28 anos, é formado em psicologia e escreve artigos para diversos portais e veículos especializados no público GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Trangêneros) como a revista G Magazine, Sexy Boys, entre outras. Também é idealizador de 3 projetos sociais para o mesmo público na Internet: Em 2002, a Campanha GLBT, espalhou para mais de 2.200 sites, blogs e fotologs, banners de protesto contra o preconceito, sendo lançado também na Europa pela rede Ex-Aequo; Em 2003, o portal Armário X, com mais de 800 páginas, inovou por esclarecer questões sobre a sexualidade e a homossexualidade;  fabricioviana

 Em 2004, a TVTudo.com, o 1º programa independente em banda larga para o público GLS (Gays, Lésbicas e Simpatizantes), com mais de 15 horas de vídeo on-line, recebeu em 2005 o 6º prêmio “Cidadania em Respeito à Diversidade” da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo (ONG responsável pela maior parada gay do mundo).

 

 A homossexualidade desestrutura a Família?

Segundo o Papa Bento XVI, o presidente da Câmara Severino Cavalcanti e todas as outras personalidades conservadoras e religiosas, sim, a homossexualidade não só desestrutura a família como também é o pior castigo criado por Deus à humanidade.

O que é de se perguntar, para todos estes senhores, é porque entre tantos problemas que a humanidade possui, a homossexualidade - que não é um problema - é tema frequente em sua fala? Seria pela repercussão e a polêmica do assunto ou porque, quando mais novos, provaram e não gostaram? Porque tanta insistência e preocupação com a homossexualidade se os cargos que
ocupam possuem demandas importantíssimas em diversas áreas humanas?
Problemas reais e que merecem muito mais sua atenção?

Neste caso a resposta não é tão importante quanto as perguntas. O que precisamos deixar claro é o argumento de ataque deles que é frequentemente noticiado pela imprensa, de que a homossexualidade desestrutura as bases de uma família.

Pois bem, a psicologia e outras áreas de estudo sabem muito bem que o principal fator que desestrutura uma família é a falta de comunicação sincera entre seus membros. Hipocrisia, mentiras, má educação, falsidade, falta de amor, falta de afetividade, autoritarismo, repressão, tudo isso mais a personalidade imperfeita de cada um dos membros promovem significativamente uma família sem bases estruturais.

Fato comprovado é que a mesma imperfeição que se encontra no ser humano é encontrada também no núcleo familiar. Por exemplo, imagine seus vizinhos e pegue uma família que se apresenta socialmente como "perfeita". Pai certinho, mãe certinha, filhos perfeitos. Se for feita uma análise nesta família, poderemos encontrar mecanismos psíquicos mutias vezes pertubadores. Carl Gustav Jung, psicólogo já citado em alguns dos meus artigos, deixa claro que a preocupação de uma pessoa (ou grupo) em se comportar corretamente o tempo todo é porque algo de muito errado é escondido.

Neste sentido, o desenho "The Simpsons" foi pioneiro na TV por demonstrar,pela primeira vez, uma família do jeito que ela é. Totalmente imperfeita. Quebrando a idéia do que os conservadores tentam provar até hoje de que a família é o ambiente indiscutivelmente mais saudável e que possue membros 100% perfeitos.

A diferença é que, como a familia não é, nunca foi e nunca será perfeita, eles usam a homossexualidade como "bode expiatório". Isto é, a homossexualidade passa a ser o motivo da imperfeição do núcleo familiar. Exatamente o que acontece em famílias psiquicamente doentes. Existem casos de pais absurdamente autoritários que transferem toda sua pertubação emocional no ambiente familiar e elege, quase que por unanimidade e de forma inconsciente, um de seus membros como "doente" e causador de toda a imperfeição - que na realidade é dele ou inerente a própria família.

Para concluir um assunto complexo para se explicar em um breve artigo, a homossexualidade não desestrutura a família que sozinha e comprovadamente já é "desestruturada". A diferença principal nesta desestruturação é que ela é em maior ou em menor grau de um grupo para outro, sendo mais ou menos visível aos olhos de atentos observadores.

O que precisamos neste caso é fazer com que mensagens deste tipo sejam eliminadas ou, no mínimo, combatidas. Pois não são corretas e ajudam apenas a promover a imagem negativa que a homossexualidade historicamente carrega de forma indevida em nossa sociedade.

Fabrício Viana
http://www.tvtudo.com/
fabricioviana@superig.com.br

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
2 + 1 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4