Construindo castelos

"Num dia de verão, eu estava na praia, espiando duas crianças na areia. Trabalhavam muito, construindo um castelo de areia molhada, com torres, passarelas e passagens internas. Quando estavam perto do final do projeto, veio uma onda e destruiu tudo, reduzindo o castelo a um monte de areia e espuma.

Achei que as crianças cairiam no choro, depois de tanto esforço e cuidado, mas tive uma surpresa: em vez de chorar, correram para a praia, fugindo da água, rindo, de mãos dadas e começaram a construir outro castelo.

Compreendi que havia recebido uma importante lição: tudo em nossas vidas, todas as coisas que gastam tanto de nosso tempo e de nossa energia para construir, tudo é feito de areia; só o que permanece é o nosso relacionamento com as outras pessoas. Mais cedo ou mais tarde, a onda virá E irá desfazer o que levamos tanto tempo para construir.

Quando isso acontecer, somente aquele que tem as mãos de alguém para segurar, será capaz de rir.

Segure com força as mãos que estão a sua volta... São elas que te sustentam, dão força, dão amor, dão carinho... Nunca esconda sua mão de alguém... Um dia você precisará de mãos, para segurar e sorrir...

De mãos dadas com você...

Reconstruindo castelos."

(Autor desconhecido)

 

Opções de exibição de comentários

Escolha seu modo de exibição preferido e clique em "Salvar configurações" para ativar.

CONSTRUINDO CASTELOS este

CONSTRUINDO CASTELOS
este texto é trechoa do livro
QDO TUDO NÃO É O BASTANTE DE HAROLD KUSHNER pg 94

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
2 + 18 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4