Jornal marroquino recebe multa milionária por matéria gay

A Corte Marroquina da cidade de Rabat condenou o jornal diário "Al Massae" e o jornalista Rachid Ninni, chefe do jornal, a uma multa de seis milhões de dirhams (equivalente a 816 mil dólares e quase 1,4 milhões de reais) pela suposta difamação de quatro cidadãos do país.

Os quatro homens processaram o jornal após terem sido acusados de perversão sexual pelo veículo, que na ocasião publicou uma reportagem sobre uma festa privada celebrada em novembro na cidade de Ksar el Kebir. O evento foi descrito pelo jornal como um 'casamento gay' e levantava questões como liberdade e direitos humanos de muçulmanos no país.

Para o presidente da União de Jornalistas Marroquinos, Younes Moujahid, o veredito é uma senteça de morte para o jornal. "Se seguirmos por esse caminho, teremos que calar todos os jornais do país", disse. Para ele, a soma de 6 milhões de dirhams é algo irreal. "O jornal Al Massae já tinha se desculpado com os demandantes", acrescentou.

http://mixbrasil.uol.com.br/mp/upload/noticia/11_101_65978.shtml

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
1 + 7 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4