Entrevista de emprego: 10 erros que você pode evitar

    * Achar que a entrevista é só formalidade: eu já passei pela experiência de ter de deixar de fora um candidato que já considerava aprovado, pela análise do currículo e outras avaliações prévias, porque ele não levou a sério a entrevista. Outra situação comum é que um candidato que não se destacou muito nas fases preliminares pode brilhar na entrevista, alterando a ordem de classificação e garantindo a vaga - e aí o cidadão que tinha o melhor currículo mas não conseguiu mostrar tanto a sua aptidão na entrevista acaba indo para o banco de talentos.
    * Falar mal: do antigo emprego, do ex-chefe, da equipe atual, do governo, do time… Além de potencialmente mostrar um comportamento que os entrevistadores “tradicionais” costumam classificar negativamente (às vezes com razão), você corre o risco de ofender alguma sensibilidade pessoal do entrevistador - o que não deveria prejudicá-lo, mas na prática é um risco sério a considerar.
    * Não fazer a lição de casa: é essencial chegar para a entrevista sabendo tudo que estiver ao seu alcance sobre a natureza das atividades da empresa e da vaga, e continuar coletando dados no local da entrevista, até o momento em que ela começar - tudo o que você souber pode ajudá-lo a decidir que aspectos sobre você devem ser mostrados com mais destaque aos entrevistadores, para ajudar a convencê-lo de que você é o melhor para a vaga.
    * Dar muito espaço para a timidez ou a modéstia: não exagere no seu “show de talentos” para os entrevistadores, mas também não se feche em copas: você precisa mostrar o que o seu currículo não diz, além de confirmar o que ele diz.
    * Tagarelar: uma entrevista bem-sucedida pode ser bastante parecida com um bate-papo, mas este bate-papo precisa ser conduzido pelo entrevistador. Você pode exibir sua iniciativa e seu talento de comunicador, mas tanto quanto possível faça isso respondendo as perguntas.
    * Acelerar o seu lado: em algumas entrevistas existe abertura para o candidato perguntar sobre salário, plano de carreira, horários, benefícios… Mas tenha sensibilidade, e não coloque estes assuntos na frente dos interesses do entrevistador: durante a entrevista, o seu principal interesse é garantir que os interesses dele sejam satisfeitos! Mas fazer perguntas é bom: não esqueça de estar preparado para fazer algumas sobre a natureza da atividade, da equipe, ou do mercado. De preferência, faça-as antes de perguntar dos assuntos que o interessam pessoalmente.
    * Desânimo: Não apareça com cara de “mais uma entrevista de uma longa série em que fui rejeitado”. Capriche na educação, na empatia, e na atenção - inclusive com os demais candidatos, sempre pode haver alguém observando. Eu, como entrevistador, sempre faço questão de passar algum tempo na sala de espera.
    * Não estar preparado para as perguntas mais comuns: entrevistas “tradicionais” seguem um script conhecido, que você deve conhecer. Responder “errado” em alguma das desagradáveis pegadinhas padronizadas é uma razão tola para perder a vaga. Leia: Entrevista de emprego: perguntas e como responder e Entrevista de emprego: perguntas e como responder - parte 2 - e nunca mais tenha dúvida na hora de responder o que você não gostava no seu emprego anterior!
    * Respostas decoradas: este é o reverso da medalha do erro acima. Suas respostas têm que ser verdadeiras e precisam parecer espontâneas. Além de não achar que a entrevista é só formalidade, você também não pode achar que ela é um teatrinho em que “eles fingem que perguntam e eu finjo que respondo”.
    * Mentir: além de moralmente errado, não vale o risco. Ser descoberto, mesmo na mentirinha mais inocente, geralmente é suficiente até mesmo para remover a sua ficha do banco de talentos, ou marcá-la como indisponível para processos seletivos futuros.

 

Opções de exibição de comentários

Escolha seu modo de exibição preferido e clique em "Salvar configurações" para ativar.

Entrevista de emprego

Eu trabalhei à 10 anos atrás como auxiliar operacional,fazendo serviços de recepção num condomínio residêncial,só fiquei empregada 05 meses,tive problemas de relacionamento com as funcionárias,elas me desdenhavam.Ao longo dos anos eu venho trabalhando como autômo em vendas,terminei neste dia 16 de Outubro o curso de recepcionista,neste mesmo dia fui à um hospital privado e deixei meu curriculo lá,fui convidada p entrevista,fiquei um pouco nervosa,eu assessei o site da empresa e li sobre ela,fui +ou menos preparada p entrevista,porque eu tinha lido algumas matérias, sobre entrevista de empego,o entrevistador, entrevistou três pessoas ao mesmo tempo,e ele perguntou p os meus colegas, quanto eles queriam ganham,quando chegou na minha vez,eu disse à ele, que se ele, me der a chance de trabalhar na clínica, eu vou ganhar muito, em experiência e desemvolvimento profissional,mas ele insistiu,e eu disse,que com minhas vendas eu lucro por mês R$500,00 aí ele disse que não queria saber das minhas vendas,mas quanto eu acho, que eu com minha experiencia,devo ganhar para faze meu trabalho na Instituição,eu respondi que eu estou com eles!me referindo a respostas dos candidatos que estavam comigo,que colocaram entre R$500,00 à 600,00 por mês para trabalhar de recepcionista,eu estava um pouco nervosa e gaguejei um pouco, estava muito tensa, mas não menti em nada,teve momentos que me senti um pouco tímida, e sem querer meu olhar fugia dele,estou com medo que isso me prejudique,tentei sorrir,me descontrair,mas estava difícil,No final ele perguntou se nós tinhamos alguma pergunta eu fui a única que tinha algo à perguntar,Perguntei quais seriam minhas responsabilidades no meu setor de trabalho?Vc acha que posso ser salva por esta pergunta final?ai ele explicou,mas depois começou à falar do meu trabalho em vendas,de fofocas,que eu não podia chegar lá p trabalhar de cara amarrada,e eu não entendi nada,mas também não perguntei,será que ele achou que eu tenho jeito de fofoqueira,a única coisa que eu comentei com ele é que tenho um filho de quinze anos,me casei cedo,e não quis resistrar carteira p ter tempo de criar e educar meu filho,e mesmo assim comentei porque ele que começou à perguntar,e perguntou se ele parecia comigo e se quando nós andava junto na rua se as pessoas achavam se ele era meu namorado.Disse que sou muito nova p ter um filho de quinze anos.Foi aí que eu fiz esse curto comentário da minha vida.Será que caiu mal,por favor me responda p eu poder me corrigir.Ele me perguntou meus planos p futuro,e eu disse que quero fazer uma faculdade de Fisioterapia e quem sabe futuramente eu serei uma Fisioterapeuta da clínica.Vc acha que é positivo p mim ou não?
Perguntou também porque eu quero trabalhar lá,eu disse porque visitei o site e admiro o trabalho da Instituíção.Foi boa essa resposta? Por favor leia com atenção e me responda .Ele falou que se nos escolher iremos passar por outra seleção.Será que tenho chance?Me dou o conceito 8 nesta entrevista.
Boa noite!

Obrigada!

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
12 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4