Eu e meus irmãos


Eu sou um japa e tenho 19 anos, J tem 22 anos e Pedro tem 20 aninhos, os dois são irmãos, lindos e morenos  parecidíssimos um com o outro em tudo: porte físico, corte de cabelos, jeito de ser, tudo. Bom conheci P primeiro, até aí não conhecia J seu irmão, fui conhecê-lo no dia em que fui à sua casa fazer uma visita, P falou que perto de sua casa tinha uma disco muito badalada, então resolvi ver o quanto era badalada a tal da disco. Combinei com P de me esperar num ponto de ônibus, pois ia de ônibus até a casa dele, porque sou japa,  mas sou pobre. Chegando ate sua casa P me apresentou pra sua mãe, uma senhora muito simpática, um amor de mulher de verdade. Em seguida ele me apresentou pro seu irmão, o J, nossa que moreno lindo parecidíssimo com ele em tudo. Fiquei de boca aberta.

P então me chamou pra conhecer seu quarto e aí fomos os três. Nisso sentei numa poltrona e os dois sentaram na cama e depois de muitas conversas eu falei pra eles: “nossa como vocês são parecidos”. J.  me disse: “somos todos iguais em tudo”. E perguntou  se eu queria ver. Nossa, na hora fiquei com vergonha, fiquei até sem graça, pois sou muito tímido, mas até aí tudo bem. Eles então foram trocar de roupas pra irmos pra disco, mas eles não tinham vergonha de nada e começaram a tirar suas roupas na minha frente e ficaram só de cuecas. Um passa pra cá e o outro pra lá, e J ficava apertando seu pau - e que pau e que fogo!

Imaginem só eu ali no meio e só apreciando aquela beleza toda. P  também ficava coçando o saco, tava meio que levantado. Eu como não sou bobo, não perdi um movimento. Mas J percebeu que eu não tirava os olhos do pau dos dois e deu uma risadinha. Eu na hora disfarcei e resolvemos ir pra disco. Chegou a hora de entrarmos e fazer a revista e vi aquela beesha segurança passando as mãos nos caras, que beesha atirada, ela passava as mãos nos sacos dos caras e apertava. Então chegou a hora de  entrarmos, fiquei atrás dos dois e aquele segurança era  bonito, forte, alto, mas não era tão bonito quanto aos meus amores J. e P. Entramos e eles foram atrás das gatas. Gente eu fiquei vendo os dois dançando, suados  que delícia de meninos. Fiquei ali horas e horas apreciando-os e toda hora vinha um e o outro e perguntava se eu gostaria de dançar, mas percebi que J era mais bonzinho, ele vinha na minha mesa e me trazia cerveja, mas eu sempre falava que não tava afim de dançar.

Bom, resolvemos ir embora e saindo do salão J que era o mais atirado e mais sem vergonha me abraçou e começou a puxar conversa comigo falando bem baixinho no meu ouvido que tava só me observando e perguntou porque eu ficava só vendo o pau dele e de seu irmão aí sem querer falei tava vendo se era igual mesmo e dei uma risada. Chegando na sua casa já era de madrugada e tinha que ir embora e P me perguntou se eu gostaria de dormir na casa dele, pois já era tarde e vcs sabem,  São Paulo na madrugada o perigo que é e eu sozinho voltando pra casa, portanto resolvi aceitar o convite, o J me perguntou com qual  deles eu  iria dividir a cama,  ai lá vou eu de novo ficar sem graça com aquele cara safado.

Falei que gostaria de dormir com os dois,  P disse que não, que se eu quisesse poderia dividir a cama com J e eu fiquei sem graça, depois daquela dispensa do P. eu falei, “não se preocupe comigo vou dormir aonde vcs quiserem”, porque era um sono rápido, mesmo porque já tava pra amanhecer, tava muito calor e eu não saberia se iria dormir ou não.  P então deitou primeiro e olha heim, isso porque ele era meu amigo e me deixou lá jogado aos cuidados de J.   J então colocou um colchonete no chão e falou pra eu ficar a vontade se eu quisesse tirar a roupa e ficar só de cueca pra dormir ele não ligaria, pois iria fazer o mesmo porque  tava muito quente.

E P já tinha tirado sua roupa  e colocou um lençol no corpo e tava roncando, nossa que sono pesado aquele gato tinha, coisa de doido melhor pra mim... Ficamos ali conversando um pouco e J.  perguntou se poderia apagar a luz, pois não conseguiria dormir de luz acesa,  eu falei brincando, “ai cara tenho medo de escuro”, então ele deu um sorriso e disse que estava próximo de mim e que não precisava ter medo, bom se é assim pode apagar a luz, ele levantou foi ate a direção da tomada de luz eu ja deitado, ele sem vergonha como era colocou seu pé na minha barriga e em seguida me pediu desculpas  eu  dei uma risada e disse tudo bem.

Depois ficamos ali deitados  ninguém falou com ninguém, ficamos num silencio e logo imaginei será que vou perder essa chance depois de  tantas cantadas que aquele gato me fez, tinho que fazer alguma coisa,  fiquei mais um pouco parado naquela escuridão com dois gatos ao meu lado e eu ali só chupando o dedo. De repente ouvi um barulho sabe quando vc coca o saco e faz aquele barulho de pentelho então não agüentei levantei fui ate sua direção  coloquei minhas maos na sua barriga e comecei a fazer carinho, ele não disse nada pegou na minha mão e colocou no seu pau,  ele tava duro, levei um susto! Apertei  o pau dele que era enorme e grosso e comecei passar a boca na sua barriga e fui descendo, nossa que cheiro gostoso aquele cara tinha, o pau dele tava todo melado, depois coloquei seu pau na minha boca e não coube tudo porque era muito grande, fiquei ali mamando, ele  se contorcia começava a gemer de tesão ele pediu que eu parasse porque ele ia deitar do meu lado.

Nossa parecia um sonho aquele cara todo pra mim  ele me abraçou por trás e começou a passar a língua no meu pescoço que delicia. Ele me pegou  por traz passava seus braços na minha barriga,  depois passou saliva no pau  e queria enfiar aquilo tudo em mim. E  agora como eu iria fazer eu nunca tinha pego um pau tão grande, mas ele com muito jeito colocou a cabeça do pau,  nossa vi estrelas e tirei em seguida que dor, ele tentou de novo e  ficou um pouco parado, aí fui afastando minha bunda bem devagar,  nossa que dor tirei, seu pau do meu cu umas três vezes, pois não agüentava, depois de muito vai e vem conseguimos e ali  ficamos uns 20 minutos mais ou menos naquela posição ele do meu lado abraçadinho,  colou sua boca no meu ouvido com aquela voz tremida quente respirando no meu  ouvido nossa que delicia.

Ele me pediu que eu ficasse de quatro, obedeci e ele me pedindo,  aí apertei meu cu no pau dele e sentia que ele gostava  de repente  senti aquele liquido quente saindo de mim que gostoso,  ele se limpou e ficamos ali abraçados, ele pegou e passou a mão na minha barriga foi abaixando ate meu pau e começou a ficar duro, acho que ele tava curioso de saber o tamanho do meu pau  e apertou e começou a ficar duro não era muito grande mais era bem grosso,  ele ficou batendo uma pra mim abraçadinho  e percebi que seu pau tava ficando duro  e lá vamos nós de novo  só que desta vez foi mais gostoso, porque meu cu ja tava arrombado.

Nossa que noite e P ali do nosso lado roncando que gostoso e ficamos ali fazendo sexo quase o resto da madrugada toda que delicia  e ele falando que queria fazer mais vezes comigo eu só balançava a cabeça na hora eu nem ligava no que ele me falava eu só queria ficar ali com ele abraçado,  depois virei subi em cima dele e comecei a beijá-lo, nossa que beijo doce, gostoso, molhado,  comecei a morder seu pescoço dei uma chupada gostosa no seu pescoço. Aí fomos dormir quando acordamos  P acordou primeiro,  mas J também ja tava acordado, eu acordei em seguida, imagine eu ficar deitado na casa dos outros, tive que acordar, coloquei a calça, lavei o rosto e fomos tomar café, mas me assustei ao ver que seu pescoço tava vermelho da chupada que dei,  ele não tinha percebido nada no seu pescoço, depois o chamei num canto e falei que seu pescoço tava vermelho ele colocou uma camisa aí fui embora.

Mais antes de ir me despedi da mãe de P e falei que tinha adorado.  J então me convidou mais vezes e disse que tinha se divertido muito.  Mas, fui algumas vezes na casa deles, depois resolvi ir pro Japão, eu e meu irmão e meu pai. 


Por vc70fujirmaiseu20buscar@hotmail.com

 

Opções de exibição de comentários

Escolha seu modo de exibição preferido e clique em "Salvar configurações" para ativar.

+/-

o conto e bom,mas as abreviacoes do texto ´j´ ´p´ fizeram o texto perder um pouco da graca,nao precisa ter medo de ser descoberto...se isso for mesmo verdade.

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
2 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4