Curitiba - até dia 27/7 - Peça Samuel - Entrada Franca - destaque para o ator Andrew Knoll

DICA GRÁTIS DE ÓTIMO TEATRO EM CURITIBA.

Já trabalhei e dividi o palco com o divino ator Andrew Knoll.. então tenho certeza de que a peça será ótima... Vamos??? É ali no Teatro Barracão Encena - na 13 de maio, pertinho do Teatro Guaira, OK?

Datas e Horários
Quinta, 10/07/2008 - 21h00
Sexta, 11/07/2008 - 21h00
Sábado, 12/07/2008 - 21h00
Domingo, 13/07/2008 - 21h00
Quinta, 17/07/2008 - 21h00
Sexta, 18/07/2008 - 21h00
Sábado, 19/07/2008 - 21h00
Domingo, 20/07/2008 - 21h00
Quinta, 24/07/2008 - 21h00
Sexta, 25/07/2008 - 21h00
Sábado, 26/07/2008 - 21h00
Domingo, 27/07/2008 - 21h00

Ficha Técnica
Companhia: Processo
Direção: Adriano Esturilho
Elenco: Hermison Nogueira, Andrew Knoll, Hugo Mengarelli e Simon Slompo

Ingressos
Preços: Entrada franca

Três peças curtas de Beckett e duas cenas criadas pelo grupo Processo formam a peça SAMUEL.

Em Ato sem Palavras I, um Homem num deserto em busca de uma garrafa d’água recebe pistas pelo celular. é provocado por objetos animados que surgem inesperadamente, nessa satírica metáfora sobre as falsas necessidades do consumismo e nossa relação com um poder superior. Em Ato sem Palavras II, dois personagens apresentam formas bem diferentes de encarar o cotidiano. Em Fragmento Radiofônico I, o público ouvirá o dilema de um senhor intrigado pela separação entre a voz e a música nas canções em seu velho rádio. A metalinguagem (a peça radiofônica dentro de uma peça teatral) bem como a opção por manter apenas o áudio (propondo uma inusitada experiência sensorial) são os pontos altos. Em Fragmento Internético I, Ham e Clov, personagens típiocos de Beckett - conversam via internet. Como seria o contato de Beckett, que experimentou tantas mídias, com a internet? Em Ato sem Palavras III, um sujeito nauseado arranca um toca fitas da própria barriga. Seria um parto ou uma congestão? O público ouve a fita tocando em seu estômago. O sujeito troca a fita (encontra a cura) e num fone de ouvido a compartilha com alguém da platéia. O rádio (elemento chave na peça) e a antropofagia (referência do grupo) resultam nessa cena-manifesto que repensa a relação do autor com o público e apontam para nossa preocupação em pensar um modo brasileiro de se pensar

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
2 + 7 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4