Cia. Máscaras de Teatro estréia dois espetáculos no Espaço dos Satyros em São Paulo

A companhia de teatro curitibana Cia. Máscaras de Teatro, detentora exclusiva dos direitos do contista Dalton Trevisan para o teatro, desembarca em São Paulo para temporada de dois espetáculos premiados. Trata-se dos monólogos Macho Não Ganha Flor, de Dalton Trevisan; e Werther, de Goethe, dirigidos por João Luiz Fiani.

Fiani é atualmente um dos principais diretores de Teatro do Brasil, responsável pelo sucesso da Cia. Máscaras, que conta com um repertório de mais de 100 espetáculos, entre dramas, comédias e musicais, além de espetáculos para crianças. Tal repertório foi desenvolvido durante os 15 anos de existência da Cia., sendo que a maior parte desse repertório foi dirigida por João Luiz Fiani, que já trabalhou com nomes como Ademar Guerra e Ivone Hoffmann.

Dalton Trevisan contundente e direto

Macho Não Ganha Flor é uma compilação dos contos de Trevisan, considerado um dos mais importantes contistas brasileiros contemporâneos segundo a crítica especializada. O monólogo aborda temas incisivos como a violência, inclusive nos relacionamentos homem/mulher. A montagem segue a linha de O Vampiro Contra Curitiba, produzido pela Cia. Máscaras de Teatro em 2006, na qual é explorado o universo do contista curitibano.

Dalton Trevisan já havia conquistado notoriedade internacional quando seu livro 'Macho Não Ganha Flor' foi um dos finalistas do Prêmio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa em 2007, sendo premiado com o segundo lugar.

"Encenar Dalton mais uma vez, é um grande desafio, pois é um escritor inquieto e inquietante, e acaba por nos jogar numa rede de questionamentos que, em estruturas dramatúrgicas mais comuns, seriam mais fáceis de serem respondidas. Um exemplo é saber quem é o mocinho e quem é o vilão, quem ama e quem odeia nos contos de Dalton. As personagens extrapolam esses conceitos muito rígidos e nos fazem mergulhar em um universo de multiperspectiva", comenta João Luiz Fiani, diretor do espetáculo.

O monólogo é interpretado pelo ator paranaense Marino Jr., que fez parte do elenco de O Vampiro Contra Curitiba, e já foi dirigido por nomes do teatro paranaense e brasileiro, como, por exemplo, Gabriel Villela. “É muito desafiador para um ator interpretar textos que não foram especificamente escritos para teatro. Quando se trata do universo de Dalton Trevisan, esse desafio se agiganta, pois é um autor contundente, os diálogos de seus personagens são diretos, não mandam recados. Um texto ao mesmo tempo difícil e muito prazeroso", conclui Marino Jr. O espetáculo estreou em março de 2008 durante o Festival de Teatro de Curitiba, e acaba de receber quatro indicações ao Troféu Gralha Azul, o mais importante prêmio de artes cênicas do Estado do Paraná. As indicações são para Melhor Espetáculo, Melhor Direção (João Luiz Fiani), Iluminação (Beto Bruel) e Sonoplastia (Jader Alves).

A temporada em São Paulo dá continuidade a um projeto de circulação nacional da companhia, que teve curta passagem pelo Rio de Janeiro, na Casa da Gávea.

 

Werther traz universo de Goethe de maneira minimalista e sensível

O espetáculo Werther, adaptado a partir da obra de Goethe por Paulo Venturelli e dirigido por Marino Jr., mostra um dos momentos de maior inspiração do escritor alemão. A peça narra a história de uma paixão literalmente devastadora. Neste belíssimo monólogo epistolar, Goethe fundou as bases do Romantismo, pondo a nu os sentimentos mais íntimos do ser humano.

O espetáculo estreou em 2007, durante o Festival de Teatro de Curitiba, sendo eleito pela crítica como um dos maiores destaques da mostra Fringe, e um dos melhores espetáculos do ano pela Revista Bravo!.

O ano de 1771 é o pano de fundo para a história narrada em forma de cartas escritas por Werther, dirigidas ao amigo Wilhelm. Werther conta sua chegada a uma cidade, e narra sua felicidade e atração pelas impressões daquele local, cuja beleza é comparável somente à conduta do povo humilde que mora ali. O panorama muda quando o jovem conhece e apaixona-se platonicamente pela bela Charlotte, iniciando uma escalada sem volta aos extremos de uma paixão mal realizada. "O tema é a paixão, mas não a paixão disciplinada, comportada, condizente com os padrões e regras vigentes daquela época. É uma paixão sofrida até a aniquilação das forças vitais, na qual as barreiras da moral vêm totalmente abaixo", afirma Marino Jr, diretor do espetáculo.

Werther penetra no universo da sensibilidade romântica. O romantismo propunha que o saber não apresenta perigo desde que não se eleve simplesmente acima da vida e se afaste dela, mas queira servir à própria ordem da vida.

O espetáculo tem estrutura de monólogo, e já recebeu o Troféu Gralha Azul em 2007 na categoria de ator revelação. O personagem título é vivido pelo jovem e talentoso ator Maicon Santini.

SERVIÇO

MACHO NÃO GANHA FLOR Sinopse: A partir de 11 contos selecionados pelo próprio autor e transpostos para o palco, um único ator encarna os diversos personagens da Curitiba de Dalton Trevisan. Comédia e tragédia se misturam através da visão de Nelsinho, um de seus personagens mais marcantes. O espetáculo segue a linha de pesquisa do espetáculo O Vampiro de Curitiba, também produzido pela Cia. Máscaras de Teatro, a partir do universo do contista curitibano. Texto: Dalton Trevisan Direção: João Luiz Fiani. Elenco: Marino Jr. Quando: Sextas, Sábados e Domingos, 21hs Onde: Espaço dos Satyros Um, pça Roosevelt, 214 Quanto: R$ 20,00; R$ 10,00 (Estudantes, Classe Artística e Terceira Idade); R$ 5,00 (Oficineiros dos Satyros e moradores da Praça Roosevelt) Lotação: 70 pessoas Duração: 60 minutos Classificação: 14 anos Estréia: 30 de janeiro a 15 de fevereiro de 2009

WERTHER DE GOETHE Sinopse: A história de uma paixão literalmente devastadora, na qual Goethe fundou as bases do Romantismo. A adaptação de Paulo Venturelli sobre a obra é um romance de uma alma, uma história interior. O espetáculo estreou no Festival de Curitiba de 2006 e concorreu ao Troféu Gralha Azul de Melhor Espetáculo do Ano e Ator Revelação de 2006. Texto: Goethe com adaptação de Paulo Venturelli Direção: Marino Jr. Elenco: Maicon Santini. Quando: Quartas e Quintas, 21hs Onde: Espaço dos Satyros Um, pça Roosevelt, 214 Quanto: R$ 20,00; R$ 10,00 (Estudantes, Classe Artística e Terceira Idade); R$ 5,00 (Oficineiros dos Satyros e moradores da Praça Roosevelt) Lotação: 70 pessoas Duração: 75 minutos Classificação: 14 anos Estréia: 28 de Janeiro a 12 de fevereiro de 2009

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
14 + 2 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4