Maite Schneider entrevista o produtor e ator Leo Batata - de Divinópolis para o mundo

1- Por quais motivos decidiu iniciar sua carreira como produtor teatral?

Na verdade, comecei produzindo eventos. NA adolescência, eu organizava as minhas festas de aniversário e as festas de amigos. E eu sempre gostava mais de organizar, que das festas em si. A mesma coisa com o teatro, eu reunia um pessoa e cuidava de todos os trÂmites para nossas apresentações em um café muito charmoso de minha cidade. Aí, quando o SATED abriu a banca para diretores de produção, eu fui até lá, me inscrevi, e peguei minha DRT.

2- O que o levou a trazer a excelente peça " Lugar de Mulher..." com o talentoso ator Claudio Ramos para a cidade de Curitiba?

Bom, já conheço o Cláudio e o trabalho dele há uns sete anos no mínimo. Sei da capacidade dele de conquistar novas platéias, e vinha negociando a vinda dele aqui a algum tempo. Com a proximidade do dia internacional da mulher, resolvemos trazê-lo. Eu sabia que Curitiba merecia uma apresentação deste nível, e senti que era a hora.

3- Como foi fazer a produção deste espetáculo? Que dificuldades e apoiadores conseguiu?

Não foi fácil. Acho que pela minha inexperiência com o mercado local, foi complicado angariar fundos pra fazer a peça. Tanto que fizemos sem patrocínio. Como as empresas não conheciam nem o trabalho dele ou o meu, recusaram nossos pedidos de apoio. Algumas nem receberam o projeto, ele ficou ali, na mesa da secretária. Mas encontrei um enorme apoio nos meus amigos. Cada um ajudou a sua maneira, um emprestou o carro, outro emprestou um pouco de dinheiro e assim a coisa aconteceu.

4- Como Curitiba recebeu este seu primeiro projeto? Pretende continuar nesta empreitada?

A platéia curitibana foi extremamente generosa com o espetáculo. Ao final, aplaudiram de pé, o que eu achei maravilhoso. Pretendo continuar sim, este foi apenas o primeiro passo,e valeu muito pela experiência.

5- Quais os planos futuros e como pessoas e empresas interessadas podem estar apoiando?

Tenho estudado muito as leis de incentivo a cultura, tanto municipais e estaduais quanto as federais. Quero tentar produzir espetáculos contando com este apoio, que facilita tanto a minha vida, quanto a dos meus apoiadores. O que as empresas podem fazer é receber o projeto, convidar para uma conversa e esclarecer eventuais dúvidas. Assim, fica mais fácil conceber uma relação confiável e transparente entre as duas partes.

6- Deixe um recado para as pessoas que lêem o site "Casa da Maite" E que desejam iniciar nesta área de produção

Não sei se sou indicado para dar algum conselho, afinal, eu também estou aprendendo a arte do ofício. Mas uma boa dose de coragem, arragaçar as mangas e trabalhar duro e incansávelmente funcionou muito bem pra mim. Fora que eles devem estudar muito, conhecer o seu produto e nunca desistir.

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
19 + 0 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4