A dama do prazer

Seus amigos vivem tirando um barato
da cara dela dizendo que é uma aliciadora de "gatões".
Os meus também caçoam de mim intrigados,
porque não entendem o que vi de interessante numa
coroa de 53 anos. É isso mesmo, essa é a
idade de Manuela, a melhor amante que já encontrei
nesses meus 25 anos de vida outros tantos de experiência
sexual. Apesar de ser uma cinqüentona, Manuela parece
ter 20 anos menos. Extremamente bonita e de altura mediana,
por onde passa ela desfila uma cara redonda com traços
perfeitos que não denunciam sua idade e um corpo
escultural que muita menininha gostaria de ter. Com seios
grandes e firmes, ela se veste com roupas sofisticadas
e provocantes que realçam ainda mais sua sensualidade.
Contudo, o que mais me seduz a atrair Manuela é
sua experiência sexual. Bem vivida, sobretudo nessa
área, ela encara o sexo como uma arte e por isso
sempre se dedicou para pratica-lo da melhor e das mais
variadas formas possíveis. E o resultado desse
empenho só pode ser conferido fazendo amor com
ela, conhecida como a grande Dama do Prazer. Ela é
tão incrível que eu diria até que
deveria ser receitada por médicos como o melhor
remédio para os impotentes e broxas, que vivem
fazendo tratamentos por ai.

 

Por mais inacreditável que pareça,
eu a conheci na minha casa, pois é a estilista
da minha mãe. Foi num dia em que minha mãe
promoveu um chá beneficente e, como ela estava
sem carro, fui escalado para dar-lhe uma carona. Na
hora achei um porre, pois estava de saída para
encontrar meus amigos. Mas conforme fomos andando até
o carro vi que era uma coroa super gostosa e enxuta.
O papo dela também era legal e fomos conversando
numa boa. No meio do caminho, porem, ficamos um puta
tempo parados num congestionamento por causa de uma
batida. Já que não saiamos do lugar mesmo,
comecei a reparar mais nela. Estava usando um vestido
azul marinho super justo, com decote bem generoso. Como
estava inquieta e preocupada porque achava que estava
me atrasando, não parava de se mexer e de cruzar
as pernas para um lado e para outro. Foi ai que vi seu
belo par de pernas bem torneadas e macias. Fiquei olhando
tanto pro seu corpo que dei a maior bandeira.

Quando tentei disfarçar e olhei
para o rosto dela, Manuela estava me encarando maliciosamente.
Senti-me constrangido, mas ela segurou minha mão
e disse: "Não precisa ficar encabulado.
A maioria dos jovens como você me acham muito
bonita e sempre acabam me convidando para sair. Quando
o rapaz me interessa eu topo e a nossa noite acaba sendo
uma grande curtição". Na mesma hora
saquei qual era a da coroa e resolvi conferir se era
boa de cama mesmo, como estava insinuando. Aproveitei
o clima, disse que não seria nada original e
a convidei para jantar. Ela sorriu, passou a mão
na minha perna e me deu um beijo como resposta. Nossa,
que tesão. Já que o transito não
andava, parti pra cima de Manuela e começamos
a malhar dentro do carro mesmo. Escorreguei minha mão
ate seu tornozelo e fui alisando sua perna até
o joelho. Enfiei a mão por baixo do vestido e
fui deslizando por sua coxa até alcançar
a xoxota toda assanhada. Manuela gemia de tesão
e me beijava deliciosamente. E, como estava gostando
da brincadeira, guiou minha boca até seu pescoço
e depois até os seios. Ela mesma abriu o botão
do vestido para que pudesse alcançar mais facilmente
seus seios grandes e firmes, que dispensavam o uso de
sutiã. Abocanhei os mamilos enquanto bolinava
sua xana sedenta, que já tinha molhado a calcinha.
A excitação era tanta que quase transamos
ali mesmo.

Felizmente, o transito começou
a andar normalmente e fomos direto para um motel. Assim
que chegamos, nos atiramos na cama e fomos logo tirando
a roupa um do outro desde o primeiro instante que a
vi nua fiquei tarado pelo seu corpo e pela sua maneira
sensual de agir. Era mais quente que uma ninfeta e sabia
exatamente o que fazer para deixar um homem louco. Primeiro
deixou que eu matasse quase toda minha sede de sexo
chupando-a e beijando inteirinha. Depois veio pra cima
de mim e começou a explorar o meu corpo. Passou
a mão nas minhas coxas, no meu saco, deu a volta
pelo pau, subiu pela minha barriga e foi acariciando
meu peito. Em seguida, começou a me lamber e
foi descendo ate alcançar meu cacete duro feito
uma tora. Ai, chupou, lambeu, bolinou e me deixou louquinho.
De repente, sem que eu percebesse, Manuela pegou uma
camisinha e começou a coloca-la no caralho com
a boca. Delirei! A maneira com que encapou o pau foi
tão gostoso que nem sei explicar. Depois que
o cacete estava vestidinho e em ponto de bala, Manuela
veio pra cima de mim e o introduziu na bocetinha fazendo
um balanço bem gostoso. A partir dai não
respondo mais por mim. Ela foi se contorcendo em cima
de mim como uma cadela no cio. Movimentava-se pra cima
e pra baixo, engolindo minha vara num ritmo tão
alucinante que me fez gozar como um louco, enquanto
ela também explodia num intenso prazer. Fomos
tomar um banho juntos e, quando chegamos a casa dela,
começamos tudo de novo. Fizemos sexo oral, anal
e transamos em varias posições. Não
preciso dizer que passamos a noite trepando. É
por isso que Manuela gosta de rapazes da minha idade,
porque acompanhamos seu ritmo e saciamos seu apetite
voraz. Desde esta primeira noite continuamos nos encontrando
pelo menos uma vez por semana. E há seis meses
me sinto o cara mais sortudo e comedor do mundo.

Rodrigo