Enrabada...

Sou uma menina meiga sapeca e safada como diz minha mae.Nao perco uma oportunidade de me exibir vejo sexo em tudo.mamae esta pretendendo me levar ao medico desconfiandso que sou ninfomaniaca. Certa manha ao chegar da escola mais cedo por falta de professores me alegrei ao ver o carro de mamae na garagem imaginando que teriamos um dia juntas uma vez que sou filha unica de mae solteira. Como mamae nao estava em casa me troquei colacando um vestidinho basico bem curtinho e quando tencionava sair a procura dela pelas casas vizinhas ouvi seu riso alto vindo da casa de nossos vizinhos que moram no mesmo quintal nos fundos de casa. Notei que mamae estava soltinha e alegre conversando animadamente com o casal de vizinhos a quem chamarei de seu oscar e dona teresa.

Em certo momento notei que mamae falava algo incompleensivel parecendo que tava comendo e pelo desenrolar da prosa deu pra perceber que mamae conversava na sala com seu oscar e dona teresa que parecia estar na cozinha ou em outra dependencia da casa. Sendo muito curiosa entrei correndo sorrateramente pela lateral da casa e da janela vi dona teresa deitada com uma das pernas pra cima toda enjessada parecendo esta dopada pois sua voz era pastosa e pouco se entendia oque falava. Sem ser vista passei pela janela do quarto dela e quando cheguei na janela da sala quase tive um treco,seu oscar estava esticado numa cadeira de praia todo pelado com mamae sugando avidamente seu imenso penis que deveria ter no minimo uns vinte e cinco cm ou mais. Mamae abocanhava com furia tudo aquilo tentando meter tudo na boca segurando com as duas maos e ainda sobrava pinto . Seu oscar gemia xingando mamae de tudo enquanto era nome o mais suave que ouvi era puta,cadela safada e outros.

Neste momento tirei meu vestido ficando peladinha dedilhando minha buceta lisinha e carnuda enquanto estarrecida vi mamae sentar em tudo aquilo que sumiu todinho em sua boceta. Mamae subia e descia alucinada em tudo aquilo que lhe causava um pouco de dor quanto estava tudo dentro pois dava pra ver sua cara de desespero enquanto lagrimas escorriam em sua face. Em certo momento seu oscar colocou mamae de quatro segurando em sua cintura onde socava com furia tudo em mamae que implorava para que fosse de vagar o que só aumentava a furia daquele senhor que estava matando mamae que aos berros pedia pelo amor dos deuses que metesse devagar. Quando ele gozou despejou um montao de porra na boceta de mamae que caiu para o lado ficando como que morta enquanto seu oscar alisava seu corpo com sua mangueira ainda dura. Em certo momento seu oscar tentou meter novamente nela e como ela nao deixou levou um forte tapa na cara enquanto seu oscar puxando seu cabelo fez ela abocanhar tudo aquilo que crescia muito em sua boca. Ele dava muitos tapas na cara dela que chorando muito se posicionou de quatro enquanto ele coxichava em seu ouvido comigo curiosa para ouvir temendo pelo que ele ia fazer com ela.

Para nosso desespero seu oscar cumpriu o que temiamos ao pincelar tudo aquilo no cuzinho de mamae que aos prantos sentiu tudo aquilo invadir seu canal fazendo ela desmaiar de tanta dor. Num momento de puro desespero corri em socorro de mamae pulando em seu oscar que broxou com o susto de minha presença. Ao se refazer do susto comigo montado nele toda melada e xingando muito ele me segurou enquanto dizia:olha a putinha veio socorrer a mamae é.se prepara vagabunda pois vai tomar no rabinho tudo oque a mamae nao conseguiu. Ele me pegando no colo como pega um saco de pena me posicionou com a bucetinha emcima do seu pinto e enquanto os xingos se transformava em gemidos ele agassalhou todinho em minha buceta que de tao molhada recebeu com gosto tudo aquilo que entrava rasgando minha xaninha fazendo me gritar enquanto pedia mais. Parecia que ele tava batendo punheta comigo que subia e descia naquilo tudo.foda mesmo foi quando ele me jogou no chao me obrigando a ficar de quatro para se posicionar atras de mim e quando a cabeça do danado entrou dilacerando meu cu gemi chorei esperneei e pedi mais gritando:mete velho babaca ...mete tudo vai...me arromba.mamae nao aguentou mais eu aguento.. Mamae estarrecida assistia nossa transa frenetica com ele inundando meu cu de tanta porra que escorria pra fora com muito sangue.

O velho estava insaciavel porem quando ele me pegou de novo mamae interveio me tirando rapidinho dali me deixando puta da vida com ela e chegando em casa costatou que estava muito estragada precisando de ponto no anus,por sorte o medico era da mesma equipe de mamae e apos ser medicada voltei para casa com mamae que era xingada por mim de tudo quanto era palavrao possivel por ter me tirado dali.

Hoje apesar de morarmos num bairro distante dali pelo menos uma vez por semana cabulo aula para visitar seu oscar que me come gostoso um dia apos comer mamae que tambem continua visitando nosso "homem". Seu oscar conta tudo oque fez com mamae me deixando muito mais louquinha enquanto me enraba me elogia muito por neste quesito ter desbancado mamae. beijos. camilledicarli@bol.com.br

 

Opções de exibição de comentários

Escolha seu modo de exibição preferido e clique em "Salvar configurações" para ativar.

conto ENRABADA

Acabei de ler seu conto, quantos anos voçe tem?.....Aguenta coisas grandes mesmo?

Adriano

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
11 + 8 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4