Esposa Infiel parte II

Depois que me descobri puta meu casamento melhorou 100% com meu boizinho me comendo em qualquer hora e lugar.Na cozinha enquanto fazia comida,no tanque na escada de incêndio,no carro estacionado em ruas pouco movimentada e nos estacionamento dos shopping.
Fazia questão de me expor porem não autorizava eu dar pra ninguém na frente dele.
Certa tarde estava em casa somente de camisola preta e transparente e calcinha rosa toda enterrada na bundinha e de tão apertada realçava minha boceta expondo o famoso capô de fusca como dizem,quando meu marido ligou avisando que um boy vinha em nosso apto pegar uns documento e ao informa-lo de como estava vestida ele mandou que atendesse o garoto somente de calcinha e salto alto.
Quando o porteiro avisou de sua chegada senti as pernas tremerem e o cu piscar de tanto tesão.Só quem é exiba sabe como é excitante saber que estamos sendo desejada.
Me preparei toda arrancando praticamente a camisola ficando só de calcinha que de tão pequena e apertada chegava a doer,estando visivelmente muito molhada com um visco brilhoso bem na frente na entrada da boceta.
Estava num frenesi total quando neste instante meu marido ligou querendo saber o que estava acontecendo e ao informa-lo o corno teve a seguinte idéia.
Deveria entregar somente um envelope a ele e quando estive na portaria era pra avisar que esperasse e iria levar o outro envelope com o total de documentos sem desligar o celular atualisando-o de todo o acontecimento.
Quando a campainha tocou quase tive um orgasmo e ao abrir deparei com um jovem de uns vinte anos barba por fazer e meio gordinho porem era notório o imenso volume que se formara entre as pernas.
Pedindo que entrasse enquanto falava ao telefone com o boi,caprichei no rebolado com ele praticamente colado atrás de mim.
Ao pegar o envelope em cima da mesinha deixei cair propositadamente me abaixando em seguida sem dobrar as pernas e com isso a calcinha entrou de tal jeito que foi possível ver meus lábios varginais que saltaram pra fora pela lateral da calcinha.
Demorei uma eternidade para levantar e quando isso aconteceu fiz questão de segurar o telefone com o ombro e levando as mãos para trás tirei a calcinha do rego primeiro puxando ela totalmente para baixo para depois com os dedos tirar ela de dentro da bunda.Ao me virar o rapaz estava pálido enquanto alisava seu pau por cima da calça e ao entregar o envelope a ele fiz questão de que pegasse em minha mãos que estava com os dedos molhados com meu néctar.
Ele educadamente beijou meus dedos lambendo meu gosto e ao sair parecia uma múmia ao andar sem tirar os olhos de meu corpo principalmente da boceta e dos seios que doíam de tão durinhos que estavam deixando meus bicos eretos e avemelhados.
Meu marido ao ser informado por mim me chamava de puta safada vadia e outros nomes mais me deixando mais tesuda ainda e qundo informei que o boy estava no portão mandou que fizesse o que tínhamos combinado.
Rapidamente pedi ao porteiro que mandasse ele aguardar um pouco peguei o envelope e sai rapidinho.A entrar no elevador quase tive um treco ao encontrar dona Maria do quarto e sua neta.
Fingindo preocupação desci no térreo saindo pelo corredor lateral deixando os empregados e alguns moradores estarrecidos com minha ousadia.
Quando cheguei ao portão os líquidos varginais escorriam pelas minha virilha de tanto prazer que estava tendo e ao sair na rua sucumbi num estrondoso orgasmo ficando molinha tendo que me encostar no muro para não cair.
O rapaz veio ao meu auxilio e quando entreguei o envelope ele disse me:
Puxa dona você é muito gostosa.pensei que você vinha quebrar meu galho,veja como você me deixou,mostrando o volume de seu pinto duro e grande.
Quando me despedi dele o filho da puta meteu a mão em minha boceta fazendo eu gritar de tesão e surpresa e com isso gozei gostoso molhando muito sua mãos que ao sair de mim foram direto para sua boca.
Não fosse o fato de estarmos noa meio da rua as três horas da tarde em uma terça-feira com a galera atônita olhando para mim,teria dado pra ele ali mesmo,porem sentindo os bicos do seios em brasa me encostando no muro com ele colando em mim atolando os dedos em minha boceta enquanto mamava em meus seios comigo totalmente entregue e rendida quando fui socorrida pelo desgraçado do porteiro que me pegou pelo braço e praticamente me carregou para dentro sobre o reprovo de alguns condôminos.
Fingindo ter uma recaída me acabei em choro copioso correndo para dentro de casa entrando corri para meu quarto arranquei a calcinha e desfaleci em gozadas avassaladoras enquanto siriricava a danadinha enterrando praticamente a mão toda nela.
Foda mesmo foi quando meu boizinho ligou para mim e acionando o vibro do celular enfiei ele no cu para estremecer com tudo aquilo que sumindo todo dentro de mim me deixava extasiada toda vez que tocava.
Gemia chorava gritava e gozava chegando a desfalecer de tanto gozar e já mortinha com o corpo mole e sem energias corri para o banheiro onde tive que evacuar para liberar o celular que foi descarga abaixo é claro.
Quando meu marido chegou me encontrou dormindo peladinha no sofá da sala com a porta aberta e ao me ver ali pulou em cima de mim para me comer como somente ele sabe fazendo me arfar socando tudo em meu cu enquanto esbofeteava minhas nádegas.
Passamos a noite toda transando e assim que ele gozava me sujando toda me preparava para dormir,e par meu desespero o filho da puta me punha de quatro para socar com fúria ora na boceta ora no cu deixando me muito cansada e toda esfolada sem falar as varias vezes que tive que descer ate o saguão em uma delas peladinha para pegar as correspondências ou para levar água gelada para o porteiro e os sewguranças.
Quando voltava para dentro apesar de cansada e acabada tinha que sentar gostoso em seu pinto em riste e quando ele me liberou o sol já raiava por isso me tranquei no quarto de hospedes onde dormi o dia todo acordando a noitinha com um dos segurança tocando a campainha pedindo um pouco de água gelada.
Ao atender-lo deixei a porta aberta e ao chegar na cozinha fui forçada por ele que me seguia a deitar sobre a mesa para com estocadas rápidas fundas e vigorosas inundar meu cu de tanta porra que escorria pelas pernas.
Ainda delirava toda aberta quando meu marido chegou me pegando daquele jeito e antes que me recomposse ele caiu de língua sorvendo com vontade a porra junto com meus líquidos enquanto me matava de tanto gozar principalmente depois que limpou toda minha xaninha para meter gostoso em mim.
Confesso que apesar do fogo que tenho no rabo estou pedindo arrego e ao encontrar uma caixinha de estimulante em sua gaveta estou pensando em substitui-la por outra vitamina.Que vocês acham da idéia.
Beijos camille.
Email:camilledicarli@bol.com.br

 

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
6 + 6 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4