Esposa infiel IV





Untitled Document

Ola queridos amigos e má parabéns pela grande vitória
Estou aqui para contar mais um conto que para mim vem sendo muito bom.

...Naquela manha acordei com meu boizinho entre minhas pernas mamando gostoso em minha boceta depois de mais uma louca noite de amor.
O filho da puta morde meus lábios do jeito que gosto esticando-os segurando com os dentes bem na pontinha do grelo enquanto mete um dedo no meu cu fazendo me contorcer toda.
Quando já estou bem molhada e toda mole ele vem deitando em cima de mim para afundar seu porrete de uma só vez em mim fazendo me gritar de tanto prazer.
Depois de meter e me fazer gozar muito ele sai de mim dando um leve tapa em minha bunda,sinal para eu me colocar de quatro onde ele se enterra todinho no meu cu socando ate quase me matar de tanto gozar e quando vai gozar urra alto comigo quietinha sentindo toda sua porra queimar meu canal e assim que sai pego seu pinto com a boca sorvendo todo seu gosto misturado ao meu deixando ele durinho de novo onde me extasio sentada em tudo aquilo que demora muito para gozar me matando deixando me molinha e quando ele urra anunciando seu gozo saio dele e meto a boca deixando ele despejar tudo em minha garganta onde engulo tudo caindo ao seu lado para nos beijar trocando juras de amor.
Estava ainda deitada quando ele voltou do banho já quase todo arrumado para sair pro trabalho e vendo minha bunda exposta ele caiu de boca lambendo toda extensão de minhas nádegas separando-as para meter a língua em meu cu fazendo me gemer muito.
Instintivamente fiquei de quatro onde ele me fez gozar muito com sua língua enfiada em mim e quando saiu de mim cai mortinha já quase dormindo de tão fraca que estava,que não percebi a chegada de meu sogro que segundo ele não tirava os olhos de minha bunda.
Acordei por volta das dez horas e fui para a cozinha procurar algo para o desjejum quando dei de cara com meu sogro que ao me ver pelada me abraçou levantando me no ar e quando me pois no chão fez me deslizar em seu porrete semi duro deixando me um pouco sem graça com a chegada de minha sogra.
Depois de um rápido comprimento corri para meu quarto onde vesti um roupão e fui para a sala conversar com eles mesmo porque fazia bastante tempo que não os via.
Conversávamos animadamente quando minha sogra se ofereceu para fazer um café Por isso fomos todos para cozinha e enquanto conversava com ela meu sogro não tirava os olhos de minhas pernas deixando me molhada lembrando do imenso volume que senti ao abraça-lo.
O café estava sendo coado quando minha sogra pediu que ele fosse na padaria ao lado de casa comprar pão porque o que tinha em casa seria pouco para nos três,nisto ele dando uma desculpa esfarrapada deixando que ela mesmo fosse.
Assim que minha sogra saiu da cozinha el me vendo de costas preparando o jarro de leite,grudou seu corpo ao meu e quando virei para reclamar ele colou sua boca na minha num beijo que me fez estremecer toda enquanto dedilhava minha boceta preparando para come-la.
Mesmo sob protesto ele me pegou no colo sentando me encima da pia escancarando minhas pernas para cair de boca em minha boceta deixando me louquinha com a agilidade de sua língua que serpenteava dentro de minha boceta.
Que língua mágica o filho da puta tem fazendo me gozar avassaladoramente fazendo me cair para o lado.
Estava extasiada mortinha e toda melada quando ele se posicionou entre minhas pernas e ao contrario de meu boizinho foi entrando lentamente em minha boceta fazendo me sentir cada pedacinho de seu porrete que é bem maior que o do meu marido e bem mai grosso.
Quando senti todinho dentro de mim ele olhando em meus olhos me chamava de puta piranha safada ordinária e outros nomes já comigo aos berros com ele entrando e saindo de mim num vai-vem lento e cadenciado.
Eu gritava chorava gemia com ele quase me matando enforcada pedindo que calasse a boca e vendo que não tinha como me calar tapou minha boca com a dele num estonteante beijo que me fez ver estrelas piscando enquanto com estocadas rápidas e fundas gozou juntinho comigo que se não fosse ele me tirar da pia me empurrando para o quarto com certeza seriamos pegos pela minha sogra.
Ao me lavar fiquei surpresa com a quantidade de porra que saiu de minha boceta e quando voltei para a cozinha encontrei os dois conversando animadamente enquanto tomavam café.
O dia transcorria normalmente comigo metida num minúsculo shorts sem calcinha e sempre que passava perto do velho dava um jeito de pegar em tudo aquilo com ele me bolinando toda pegando em meus seios pernas e bunda.
Estava alucinada não vendo a hora de mamar em tudo aquilo porem minha sogra não dava chance acho que percebera o interesse de seu velho em mim.
Após o almoço eles pediram que eu os levassem na casa de uns parentes e enquanto meu sogro tirava meu carro da garagem fui me trocar quase matando meu sogro e sogra do coração ao me ver vestida com uma mini saia tipo colegial branca que só não mostrava a calcinha porque era um fio dental branco todo enfiada no rabo uma blusinha básica sem nada por baixo e lá fomos nos.
Minha sogra me olhava estarrecida puta da vida com seu marido que não desgrudava os olhos de minhas pernas exposta e toda arrepiada.
Aproveitava que estava dirigindo fingindo displicência abria as pernas sempre que ia trocar os pés no pedal deixando meu sogro ver toda minha calcinha que de tão apertada salientava muito minha púbis formando o famoso capô de fusca como dizem com minha sogra beliscando e chamando ele de descarado e sem vergonha.
Chegando na casa de minha cunhada ao descer do carro meu sogro aproveitou a distração de minha sogra para meter a mão na minha bunda enterrando os dedos em minha boceta fato este que foi visto por minha cunhada.
Apesar de quase me urinar toda de tanto prazer fingi decepção e reprovo não querendo entrar com eles em casa.
Por insistência da cunhada e sogra cedi deixando que todos vissem que estava evitando ficar perto de meu sogro passando de vilã a vitima tendo assim toda atenção e carinho por parte das meninas.
Depois de horas de conversa e avisar que íamos embora minha cunhada me chamou de canto e depois de me elogiar muito dizendo que era bonita gostosa e estava muito provocante me ofereceu seu guarda roupa para trocar as minhas por uma mais discreta.
Como tinha que dar atenção para seus pais sendo que seu interesse era me ajuda aproveitei quando ela foi para a cozinha atender sua mãe troquei de roupa deixando minha calcinha e saia em cima de sua cama pegando em seu guarda roupa um vestido de ceda básico que mais escondia do que revelava deixando me muito sexy.
Ao passar por ela já no corredor tendo seus pais a espera no carro lasquei um beijo em sua boca informando que voltaria e quando isso acontecesse ela não me escaparia.
Ao entrar no carro fiquei surpresa com minha ousadia e por esta sem calcinha sentia o frescor na boceta que só aumentava meu tesão.
Chegamos em casa na mesma hora que meu marido estava guardando o carro por isso corri ao seu encontro grudando meu corpo ao dele e enquanto minha sogra abria o portão e meu sogro guardava o carro corri para dentro de casa indo pro nosso quarto puxando meu boi pela gravata e la grudei em seu corpo despindo-o desesperadamente para mamar feito louca em seu porrete que em poucas lambidas despejou tudo em minha boca.
Estava alucinada com meu marido vindo pra cima de mim me comendo feito louco com estocadas rápidas e fundas comigo aos berros sem me importar com a presença de seus pais.
Meu boizinho apesar de estar um pouco apreensivo com meu escândalo socou fundo fazendo me cair mortinha ao seu lado para um merecido repouso e com isso adormeci.
Acordei horas depois com meu marido só de cueca conversando animadamente com seu pai que por esta só de calção não fazia questão nenhuma de disfarça o imenso volume de seu membro sem tirar os olhos de minha bunda e seios.
Meu sogro ficou doido quando sentei na cama cruzando as perna deixando a boceta toda exposta com a porra de meui boizinho escorrendo dela.
Neste instante meu boi falou:
-senta direito querida,não esta vendo papai aqui?
-se ele não quiser ver que tampe os olhos.
Meu boizinho ia retrucar comigo quando meu sogro o interrompeu dizendo.
-Deixa filho.mulher quando não tem vegonha na cara não tem jeito.
Neste momento fiquei fodida da vida e aos berros disse:
-Quando você me comeu encima da pia da cozinha não me chamou de sem vergonha né velho safado.
Meu sogro ainda falava quando meu boizinho me deu um tapa no rosto fazendo me cair na cama e pegando firme em meu cabelos tirou seu pinto pra fora e fez me engolir todinho que cutucou minha garganta parecendo bem maior que o normal.
Sem ação com a reação inesperada do meu boi comecei a chorar me recusando a chupar-lo porem ele esbofeteou meu rosto fazendo me engolir tudo enquanto mandou eu ficar de quatro ordenando ao seu pai que me comece como puta que sou.
O pinto de meu marido crescia muito em minha boca que não deixava meu sogro entrar em mim,muito mais por charme é claro por isso fingi desespero quando ele cuspiu em meu cu e no pinto e calmamente empurrou todinho pra dentro de mim.
Vendo seu pai segurando firme em minha cintura socando gostoso em mim meu boi encheu minha boca de porra comigo aos prantos gozando copiosamente fazendo meu boi crescer novamente em minha boca.
Quando percebi que estava bem duro pulei encima dele beijando muito sua boca pedindo mil desculpas fingindo estar arrependida e com isso ele caiu deitado de costas na cama comigo sem largar de sua boca me posicionei sentada em seu pinto duro feito pedra trazendo junto meu sogro socado em mim.
Foi impossível não gritar de tanto prazer ao gozar avassaladoramente com dois pintos socando fundo em mim que ao berros gemia chorava e pedia mais sem me importar com minha sogra que tentava abrir a porta a forca.
Eu beijava a boca de meu marido mordia chorava arfava e quando meu sogro gemeu alto aproveitei para morder o pinto do meu marido com minha boceta do jeito que ele adora para gozarmos juntinhos ficando molinhos sem nos mechermos.
Quando meu sogro sai de mim molhou muito meu marido e a cama de tanta porra que escorreu do meu cu com ele correndo dali pulando a janela enquanto meu boi foi atender sua mãe.
Meu boizinho estranhou muito eu não corresponder enquanto falava comigo e depois de um bom banho jantamos e quando fomos dormi me tranquei no quarto do meu sogro que tinha brigado com minha sogra que foi embora pra casa de minha cunhada onde me comeu de todas as formas jeitos e maneiras comigo gemendo alto deixando meu boizinho puto da vida.
Meu sogro sim sabe tratar uma mulher.chupa lambe morde e mete como nunca meti com alguém antes e quando ele saiu do quarto pela manha me deixando molinha na cama meu boi veio para cima de mim pedindo mil desculpas me beijando toda e quando abri as pernas ele caiu de boca em minha boceta me acendendo novamente deixando minha boceta limpinha e quando ia meter em mim disse não informando que a boceta seria somente do papai(meu sogro).
Ao ouvi isto vi lagriamas escorrerem de seus olhos e neste instante meu sogro voltou do banheiro comigo se atracando nele puxando ele novamente pra dentro de mim.
Meu sogro deitado de costa na cama comigo cavalgando em seu mastro e o boi de pinto duro ao nosso lado e em certo momento deitei por cima do sograo deixando meu cuzinho exposto e como que adivinhando meu desejo meu boi enterrou todo seu porrete nele de forma agressiva me matando de tanto gozar.
Meu sogro ficou quinze dias em casa e não teve nenhum dia que passei sem dar pra ele que aproveitando que meu marido ia trabalhar me comia o dia todo e a noite me dividia com seu filho.
Semana que vem ele vem passar o fim de semana conosco porem já intimei os dois que antes de qualquer transa nossa quero transar com minha sogra que é um tesão de mulher.
A principio eles ficaram meio apreensivos porem meu marido já esta bastante animado e como falou com o pai quase a semana toda por telefone acho que já convenceram ela a dar pra nos,surpresa mesmo vai ser quando souberem que convidei minha cunhada para vir também contando a ela toda minha intenção com ela dizendo ficar molhadinha só em pensar em transar comigo porem isto contarei em outra oportunidade.

Beijos:camille
camilledicarli@bol.com.br

.


Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
9 + 5 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4