Marcia Negra Casada e Gostosa

ou começar me descrevendo, tenho 45 anos, 1,77 de altura, 80kgs. Dote de 19cm de comprimento por 6cm de diâmetro, discreto e muito sigiloso, já iniciei alguns casais e talvez por isso transmita mais segurança aos casais.

Um casal resolveu me adicionar no MSN daí por diante conversamos varias vezes, e eles se descreveram como ela sendo negra um pouco acima do peso, 1,68 de altura, simpática, ele muito serio Uruguaio altura e peso proporcionais.
No inicio eles me contaram que a fantasia deles era dela sair com outro cara se encontrarem e irem para um motel e durante a transa que ela ligasse para ele contando como estava etc. etc.

Após varias conversas, acabamos marcando o primeiro encontro, ela iria sozinha(pelo menos não percebi ninguém a acompanhando nem de longe), cheguei no lugar combinado conversamos rapidamente fomos para o carro, conversamos mais um pouquinho para eu ter certeza que ela realmente estava afim(a pior coisa que tem é sair com alguém que quer apenas satisfazer os desejos do parceiro, parece que estamos com uma boneca inflável) , daí acertamos que iríamos a um motel, entramos, e logo já estávamos no maior dos amassos, dei um jeitinho e fui tomar uma ducha, depois ela fez o mesmo e demos continuidade em nossas brincadeirinhas ela passou a chupar me pau bem gostoso, só quem já saiu com uma mulher negra para saber como elas são quentes, logo já estávamos no papai e mamãe, ficamos assim por vários minutos, então ela me disse que tinha ficado de ligar para o maridão corninho, eu disse que tudo bem, então falei pra ela ficar de quatro me posicionei atrás dela e fiquei naquele vai e vem lento enquanto ela ligou para ele, começaram a conversar, percebi que ele perguntou algumas coisas e isso me deu mais tesao ainda, então passei a socar mais fundo com mais força ela começou a gemer inconscientemente, dali a pouco ela se entregou por completo eu acariciava a bundinha dela, molhava meu dedo e alisava aquele cuzinho lindo dela, e falava que queria comer ele, ela rebolava mais ainda e dizia que hoje não, ficamos assim mais um tempo até que avisei que iria gozar, então ela saiu rapidinho ficou de frente pra mim abriu sua boquinha, e mandou gozar ali, eu esporei tudo mesmo, ela limpou tudinho deu um sorriso gostoso, e me pediu para levá-la embora, levei e estranhei pois na despedida só me deu um beijinho no rosto.

Marcamos outro encontro e ai falei pra ela que ela foi embora meio estranha, então ela me disse que quando eu a deixei ela correu para o trabalho do marido e beijou ele um tempão, pois ele queria sentir o gosto da boca dela assim ainda toda esporrada só então eu entendi o comportamento dela.

Nessa segunda vez, fizemos praticamente as mesmas coisas só que quando falei para ela que iria comer o cuzinho dela, ela não disse nada então entendi como que tudo bem, enquanto ela estava de quatro meu pau na sua bocetinha, eu fui lubrificando aquele cuzinho gostoso pondo um dedinho, depois dois, quando estava bem relaxado iniciei o terceiro, então percebi que ela estava pronta, mandei ela ligar para o maridão corninho e ela o fez de imediato, só que quando começaram a conversar eu avisei ela que iria comer seu cuzinho, ela então passou a contar para o maridão que eu estava metendo no cuzinho dela conforme eu dava uma empurradinha ela se contraia eu mandava ela relaxar ela relaxava eu dava mais uma empurradinha ela gemia e assim foi até que senti minhas bolas batendo na bocetinha dela anunciando que o cuzinho dela tinha engolido meu pau todinho, então passei a fazer um vai e vem e ouvia ela dizendo pro corninho que eu estava arrombando o cuzinho dela, que a noite ele iria sentir ela mais larguinha(depois ela me contou que o pau dele tem 14cm de comprimento e fininho), e quanto mais ela falava mais forte eu metia, ficamos assim uns 20 minutos, ai resolvi dar uma paradinha, tomei uma água, ela tinha até esquecido o cel.

Ligado e nem lembrou mais do marido, ficamos abraçados nos curtindo gostoso, ela me falando que tinha adorado, e se eu quisesse poderíamos repetir muitas outras vezes, pelo menos enquanto o marido dela permitisse, e eu claro achei ótimo. Daí a pouco ela veio me dizer que o marido dela tinha uma fantasia diferente e que se eu não ajudava ela a realizar, eu disse que tudo bem (era o mínimo que poderia fazer pra retribuir todo prazer que essa mulher estava me dando), então ela me contou que ele tinha vontade de ficar por baixo dela quando ela estivesse de quatro, e enquanto eu estivesse metendo nela ele queria chupar o grelinho dela, de imediato saquei o que ele queria, eu pensei e disse que se fosse para dar prazer a ela faria sim sem problema algum.

Fomos embora e já combinamos outro encontro para quarta feira da semana seguinte, no horário marcado La estava ela, só que acompanhada de um cara alto, mais ou menos 1,80 de altura, mas logo imaginei que era o marido dela.

Conversei rapidamente com ela ele muito seco só me cumprimento e não disse mais nada o trajeto todo, entramos no motel, como ele estava presente pela primeira vez ficou um clima diferente, mas pedi licença fui ao banheiro e quando voltei ela já estava apenas de lingerie, e ele de cueca, daí cheguei nela e começamos nossas caricias, ele ficou de lado assistindo td e ao mesmo tempo se masturbando, fizemos muito oral um no outro, o papai e mamãe e ele não desgrudava os olhos de nada, ai mandei ela ficar de quatro ele ficou totalmente inquieto, então eu o chamei para bem pertinho, falei para ele ver meu pau sumindo inteirinho dentro dela, ele viu então falei pra ele sente e mandei ele segurar o meu pau enquanto ele deslizava para dentro dela ele meio timidamente o segurou e foi conduzindo para dentro dela foi até o final fiz novamente e pelo que percebi ele adorou a experiência. Meti nela assim algum tempo então ela chamou o maridão corninho conversou baixinho com ele e ele foi se ajeitando por baixo dela, se posicionou bem em baixo da bocetinha dela, e começou a chupar o grelinho dela timidamente e dali ele tinha total visão do meu pau entrando e saindo de dentro dela, logo senti algo quente no meu pau era a língua dele senti que ele timidamente começou a chupar o meu pau junto com a bocetinha dela, essa negra parecia um vulcão em erupção quente rebolava mais que passista de escola de samba, um show de mulher , tanto que avisei que não iria resistir muito mais, então ela saiu e correu chupar meu pau e puxou o maridão corninho junto com ela e ai ela o largou chupando meu pau sozinho e veio ate minha boca e ficou me beijando e nos dois nos acariciando como se fossemos um casalzinho de namorados, enquanto o maridão corninho ficou La chupando o meu pau até que comecei a esporrar, pensei que ele iria largar o meu pau mas para meu tesao maior, ele continuou e sugou tudinho, chupou até secar a ultima gota de porra ai pensei que ele iria parar mas que nada continuou assim mais uns 10 minutos então meu pau deu sinais de vida novamente, ai falei pra ela que queria comer o cuzinho dela novamente, ela de imediato ficou de quatro mandou eu ir firme, me posicionei por trás dela e comecei a meter devagarzinho qdo percebi que ela tinha se acostumado comecei a meter forte e fundo, ela gemia e dizia pra ele “ta vendo é assim que tem que meter, assim que se come um cu, ta vendo porque ele ta arrombado, seu pau fica dançando dentro dele? É que o pau do meu macho é grosso e grande, vou dar sempre pra ele vc vai ter que se acostumar com ele assim todo arrombado” , ele assistia tudo se masturbando, avisei ela que iria esporrar novamente ela falava “vai meu macho pode gozar, me enche de porra enche sua putinha de porra que vou mostrar pro meu corninho” ai passei a esporrar novamente, quando terminei dei um beijinho nela e fui para o banheiro para deixar o casal mais à-vontade tomei cuidado para demorar o tempo suficiente para eles se curtirem.

Quando retornei percebi que ele tinha chupado toda porra que tinha escorrido do cuzinho dela e ela estava terminando uma bela chupada no pau dele, ele esporrou, foram para o banheiro e quando saíram já vieram se vestindo Eu pedi para fecharem a conta e fomos embora. Os deixei onde tinha os encontrado e depois conversamos pelo MSN novamente ele me falou que tinha gostado muito mas estava sem graça comigo, eu logo entendi porque, e disse que não tinha problema algum ele não era o primeiro que tinha essa fantasia, então ele se soltou e repetimos isso diversas vezes, nos tornamos amigos/amantes e sempre que temos oportunidade repetimos a dose.

Espero que tenham se identificado com o relato que foi real se quiserem conversar meu email sandro_garcia@yahoo.com.br

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
13 + 1 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4