Esporte e Sociologia

O esporte é um fenomeno social que impregna profundamente a vida cotidiana do homem moderno, e desponta como meta importante dos programas governamentais, se impondo desde cedo na vida de todos. Todos atuais programas de "inclusão" através de projetos esportivos, nas esferas municipal, estadual e federal, tem uma vinculação forte com o aspecto educativo. Mas certamente não é isso que pode determinar sua caracterização como algo relevante e transformador da sociedade, visto que a educação também pode servir à reprodução da ordem hegemonica. E é justamente nas escolas públicas que o governo federal desenvolve seu carro-chefe dos projetos esportivos, o projeto segundo tempo, que entra justamente na lógica de ignorar todos problemas cronicos, materiais e teóricos, do sistima de ensino público, e coloca o esporte como atrativo principal e substitutivo da educação. O atual governo Lula/PT ampliou e aprofundou esse projeto e essa lógica em todo país.

O esporte em sendo um fato social, isto é, algo socialmente construído, existe fora das consciencias individuais, se impondo de forma imperativa na influencia de hábitos e costumes. Nesse sentido, não podemos dar a educação ou ao estudo, o caráter único de desenvolvimento crítico do ser humano, desconsiderando inclusive que o esporte exprime contradições do capitalismo, e que é na práxis que devemos trabalhar para a superação dessa lógica, tanto teórico como praticamente.

Com o advento da revolução industrial, o esporte passou por um processo de secularização e racionalização (perda de uma conexão a prióri com o divino, instituição de regras, etc) ao mesmo tempo e paradoxalmente, com um fortalecimento de sua dimensão mítica e até mesmo sacra.

Essa relação entre o esporte e a organização social de um determinado país deve ser estudado e buscado os seus significados, afim de tentarmos entender as mensagens transmitidas para a coletividade.

O (des)conhecido mercado mais do que nunca investe massisamente em educação, graças em boa parte aos insentivos de toda ordem que o governo Lula/PT faz nesse setor, e que vem salvando muitos empresários da educação.

O universo do esporte moderno parece querer confirmar a idéia de que vivemos em um mundo de números, onde a quantificação está intimamente ligada a idía de progresso.

Esse esporte moderno, reflexo de determinado contexto histórico-social, se caracteriza pela convivencia entre a tensão de dois lados que se antagonizam, expresso basicamente na tensão entre o lúdico e o rendimento.

A modernidade tras elementos para o esporte de nossa época que o diferencia do esporte de outras épocas, além de diferirem também, dentro do mesmo esporte, entre países de sociedades mais ou menos tradicionais.

Deste modo o esporte deve ser visto como um processo e, por isso não como algo absoluto. Por tanto, o universo esportivo é, independentemente de processos como a secularização e a racionalização, rico em revelações de questões profundas da coletividade; e que, por isso mesmo, estudar sociologicamente o fenomeno esportivo é dar um passo importante para uma maior compreensão da sociedde como um todo.

Em suma, não podemos desconsiderar a capacidade e a necessidade da apropriação desse conhecimento historicamente construído e socialmente modificado, muito menos a possibilidade de contribuir para a construção dessa visão crítica junto as pessoas que hoje ainda reproduzem a lógica dominante do esporte.
 

Fraternalmente,

Estevão Garcia
LAPA - Laboratório de Estudos e Práticas de Autogestão
www.lapiano.blogspot.com

 

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Linhas e parágrafos quebram automaticamente.

Mais informações sobre opções de formatação

ANTISPAM
Usamos este sistema para evitar spam dentro do Casa da Maite.
1 + 18 =
Resolva a simples operação matemática de soma acima e coloque o resultado. Por exemplo 1+ 3, digite 4