Como os signos reagem com as crises e o que fazer para superá-las. Saiba AQUI

Untitled Document

 

 

Há anos que o mundo parece estar de cabeça para baixo. Muitas transformações bruscas, mudanças rápidas e radicais, que parecem ameaçar qualquer noção de segurança.  Mas a vida segue – e encontramos sempre alguma maneira melhor de viver.

 

A postagem vai analisar como os doze signos reagem às fases de crise e como procuram se adaptar aos novos tempos! Sempre é preciso lembrar que as orientações são dadas pelo signo solar e que muitas outras influências do mapa astral podem modificar as reações dos signos.

 

Signos do elemento fogo: Áries, Leão e Sagitário.  Áries e Sagitário gostam de provar sua capacidade de ir mais longe e driblar os desafios que encontram pelo caminho. Adrenalina e algum suspense fazem o elemento fogo se motivar ainda mais, ao invés de se sentir intimidado. São aquelas pessoas que procuram ver oportunidades em qualquer fase da vida. Existe sempre um modo positivo de usufruir do momento.

 

Leão é um pouco mais conservador e pode se assustar com mudanças bruscas. Mas, num passo mais lento, acaba também conseguindo criar situações novas e soluções que não encontraria se não fosse pressionado pelas dificuldades. Crises são oportunidades para que provem o seu valor individual, motivando outras pessoas a imitá-los a superar o momento difícil.

 

A orientação é para utilizar a capacidade de liderança e a criatividade, construindo novas oportunidades, para si próprios e também para outras pessoas.

 

Signos do elemento terra: Touro, Virgem e Capricórnio. São signos mais lentos e que valorizam a segurança. Touro sente-se mais ameaçado nos momentos de transformação. Sua resistência pode ser maior do que a de Virgem e Capricórnio. Depois que aceita as mudanças que acabam se impondo ao seu dia a dia, as coisas fluem positivamente e tenta recuperar o tempo perdido.

 

Virgem é mais ágil e mais antenado com o futuro. Capricórnio também leva uns bons sustos ao perceber que, aquilo que foi símbolo de segurança ontem, já não faz muito sentido hoje. Tentam usar as experiências acumuladas no passado para se estabelecer no momento presente, mas sabem que precisam se tornar cada vez mais flexíveis.

 

A orientação é para não perder tempo tentando reconstruir o passado, mas fazer foco aqui e agora. Participar de grupos e se orientar com pessoas mais arrojadas poderá dar ânimo e coragem para o momento.

 

Signos do elemento ar: Gêmeos, Libra e Aquário. São signos muito maleáveis e podem lidar com a crise buscando oportunidades o tempo todo. Libra é um pouco mais lento e conservador, mas Gêmeos e Aquário tentam ver o lado positivo de tudo. Buscam compreender o que acontece no mundo e se adaptam, sem perder tempo pensando como o mundo deveria ser.

 

São signos da comunicação e da divulgação. Participam dos eventos, ouvem opiniões e experiências de várias outras pessoas e muitas vezes acabam criando novas soluções que resolvem não apenas os seus problemas, mas os problemas de outros. Inventivos, eles têm muito a oferecer a um mundo em transição. Sabem que o improviso é importante para que as respostas aconteçam de forma espontânea. Signos do momento presente e do futuro, deixam um legado positivo para todos ao seu redor.

 

A orientação é sempre para não dispersar demais. Freqüentemente, não conseguem estabelecer limites e podem se envolver com tantos movimentos e projetos, que acabam por realizar menos do que poderiam.

 

Signos do elemento água: Câncer, Escorpião e Peixes. Os três signos são subjetivos, o que pode significar que muitas vezes o “mundo de dentro” acaba tendo uma influência mais forte do que o que acontece no plano material. Por isso, eles são uma caixinha de surpresas. Podem mostrar ânimo ou desmotivação, menos pelos fatores externos, mas muito mais pelas mudanças que ocorrem internamente. De modo geral, gostariam de ter uma vida um pouco mais linear, já que eles próprios oscilam muito.

 

Se já conquistaram uma segurança maior em relação ao seu poder de gerenciar a própria vida, podem lidar com as crises encontrando soluções inteligentes, pois são intuitivos e flexíveis. Mas se ainda têm muitas dúvidas sobre o seu próprio potencial, ficam assustados e podem se paralisar por algum tempo.

 

A orientação é para não misturar as emoções com as soluções necessárias no mundo concreto. Tentar ter uma objetividade maior para que as soluções sejam encontradas mais rapidamente. Vencer medos e superstições, dando mais espaço para a razão e a lógica.

 

Contato para consultas: andreia@andreiamodesto.com