Moovit lança hoje serviço de caronas em São Paulo

Untitled Document

 

A partir desta segunda-feira (12) os paulistanos terão mais uma opção para se locomover na cidade: os aplicativos de carona compartilhada. Conhecido por ser um guia do transporte público, o aplicativo israelense Moovit lança na Grande São Paulo seu serviço de caronas, o Moovit Carpool.

 

Para passageiros, a promessa do serviço é de oferecer viagens bem mais em conta do que por alternativas como táxi ou Uber. Já para os condutores, a expectativa é de ajudá-los a economizar com gasolina. Segundo o Moovit, motoristas podem economizar até 400 reais com combustível por mês ao fornecer caronas.

 

“Muitas pessoas dirigem para o trabalho sozinhas todos os dias. O melhor jeito de resolver o problema do transporte nas grandes cidades é usar recursos subutilizados”, diz Itay Gil, líder global do Moovit Carpool.

 

O Brasil é o terceiro país a receber o serviço, depois de Israel e Itália. Hoje, o Moovit tem cerca de 60 milhões de usuários em todo mundo – 10 milhões deles estão no País. Para emplacar o serviço aqui, a empresa contratou um executivo só para o Moovit Carpool, Antonio Piccinini.

 

Para quem usa o app do Moovit, a carona vai ser mais uma das opções de transporte, ao lado de ônibus, metrô e trem. “Queremos oferecê-las num preço que seja próximo ao do transporte público, mas vantajoso para o motorista”, diz Gil. Já os motoristas deverão baixar um app próprio, chamado de Moovit Carpool, para iOS e Android, para oferecer corridas.

 

Em testes realizados, uma corrida da Avenida Paulista à região do Itaim Bibi sai por 11,50 reais. Outra, da Consolação ao bairro da Lapa, custa 9 reais ao passageiro. No Uber, os mesmos trechos saem por 19 reais e 22,50 reais.

 

Por enquanto, o Moovit é quem vai decidir o valor das viagens: isso porque, no primeiro momento, as caronas serão gratuitas para os passageiros, mas repassadas na íntegra aos motoristas. O preço das viagens será baseado na distância, estimando gastos com gasolina.

 

A ideia não é criar um rival para o Uber ou os táxis. Cada motorista só poderá oferecer duas viagens ao dia, com três passageiros em cada. “O Carpool é para quem vai e volta do trabalho todo dia, não para quem quer lucrar”, diz Gil.

 

Segundo o Moovit, não há restrição de carros no serviço. Cada viagem, assim como no Uber, será avaliada pelos passageiros. “Um veículo em más condições terá notas baixas”, avisa Gil. Além de aumentar sua base de usuários, o Carpool é parte da estratégia do Moovit para faturar. No futuro, quando o serviço estiver maduro, a empresa cobrará dos condutores uma comissão por cada viagem.