Hetero

warning: Creating default object from empty value in /home/maite/public_html/modules/taxonomy/taxonomy.module on line 1390.

Heterossexualismo
heterossexualidade

Pedido de uma fã

Esta história ao contrário das demais não é real, mas produzi
especialmente para uma fã que me escreveu e pediu para que eu
publicasse um conto que falasse sobre duas lésbicas e eu transando.
Atendendo a dela, escrevei este conto e espero que todos apreciem este
conto e desejo que seja sinônimo de muito prazer. Cara fã, obrigado por
me escrever tá? Bjs e continue lendo os contos.

Emprego que pedi a Deus

Já há 1 ano e meio estava atrás de um emprego e não arrumava nada que
me interessava. Se o emprego pagava bem, era muito longe e se era perto
de casa, pagava pouco. Até que um dia cadastrei meu curriculum em um
site de emprego e acabei sendo chamado para uma entrevista. A mulher me
disse que gostaria de um funcionário sem experiência para trabalhar
como câmera em filmes pornôs e que eles ensinariam tudo o que
precisasse para que eu tivesse sucesso na carreira como câmera. Talvez
fosse pelo motivo de poder pagar um salário inferior ao de um
profissional da área.

Conto real que rendeu uma transa com 3 mulheres

Antes de começar, gostaria de dizer que este conto é longo, pois quero
compartilhar com vocês em detalhes do que aconteceu comigo.

O presente de aniversário de Rita

Dedico este relato em homenagens à irmã de um amigo, que foi embora com
sua família para o Nordeste. Era um sábado ensolarado! Fui dar umas
voltar de carro, tentando espantar o calor e o tédio, resolvi ir à casa
de um amigo, que para evitar problemas vou chamar de Eduardo. Quem me
recebeu foi sua irmã mais nova, doravante Rita.

A família de meu cliente

Sou advogado especializado em Direito com um escritório bastante
conceituado aqui em Goiás. Uma das causas que advoguei, o cliente era
réu num processo de falência, o que o deixou extremamente transtornado.
Peguei a questão já andando, sendo que era um processo muito complexo.
Numa das viagens eu fiz ao município para discutir sua defesa, ele
convidou-me para ficar em sua casa,pois assim teríamos mais tempo para
conversar. A princípio recusei a oferta pois não gosto de me envolver
com meus cliente. Mas a insistência foi tanta, que acabei concordando e

A caipirinha

A família da minha mulher tem um sítio no interior do estado, comuma
área relativamente grande. Nesse sítio moram alguns empregados e um
caseiro, que tambme cria gado e planta algumas coisas pra consumo
próprio, e tem uma filha que é linda: ruiva, olhos azuis, seios
grandes, cintura e coxas finas, bunda pequena porém notável. Seu nomeé
Bárbara e ela tem 16 anos; veste-se de maneira simples, geralmente para
o cotidiano usa blusas de abotoar e saia até os joelhos, porém em
certas ocasiões reservadas veste-se como os jovens contemporaneos.

A caipirinha 1

Olá! Para compreender esse conto, leia o primeiro (A Caipirinha)!!

No dia seguinte, não pude foder com Bárbara de manhã, então combinei algo com ela.
- Bárbara,á noite, quando todos estiverem dormindo, me encontre no pasto, logo após a porteira.
- Mas tão tarde assim?
- É o único jeito. Você não queria uma aula de sexo? Então... uhehuehuuhhue
- Ah, mas o professor está sendo muito exigente...
- Não se preocupe. Meia-noite está bom pra você?
- Pode ser.

Faltou pouco ...


escrevi vários contos aqui e gosto quando recebo opiniões de quem lê.
Bem, quem já leu meu contos sabe que sou um cara simpático, gostoso, e
com a cabeça feita. Sempre gostava de receber carinhos na minha bunda,
passar a mão era para mim algo que me deixava nas nuvens... Até que nas
minhas relações minha namorada sempre com meu pedido passava a
acariciar minha bunda, passando a mão sempre com cuidado deixava
escapar um toque da ponta dos seus dedos na entrada do meu cuzinho.
Quando isto acontecia eu procurava sempre abrir mais as pernas e

Minhas transas em carros

Bem o que passo aqui a narrar e uma historia verdadeira que tive
vontade de contar pra voces as transas que tive dentro de carros.

Minhas transas em escritórios

Bem eu tenho lido vários contos aqui neste site e senti vontade de
escrever algumas transas minhas que me deixaram bastante excitadas
porque foram transas que me deixaram louca de tesão.
Bem aqui vão algumas.
1

Minha deliciosa Cecília

Ola esta historia aconteceu comigo quando eu tinha 39 anos de idade e 10 anos de casado.

Anal gostoso

Sou moreno claro, cabelos e olhos pretos, 1,75 m, 75 kg, 24 anos. Tinha uma vizinha muito gostosa, moreninha, seios em formação e bundinha muito pequenininha. Sempre trocavamos olhares mas ninguem tinha coragem de conversar um com o outro sobre um namoro ou algo mais.

As amigas

Bem a historia que aqui eu vou narrar, aconteceu quando eu tinha 18 aninhos, nesta epoca eu tinha uma amiga que
vamos chamar aqui de patricia, loira exuberante alta toda gostosa, os
carinhas ficavam louco pra transar com a pat. e katia uma morena
espetacular, soninha outra morena maravilhosa, e por ultima a norma
outra loirinha muito sexy bem já feito as apresentaçoes vamos a
historia.

Dois cuzinhos e uma noite

Bom tenho 1,75 75kg, 18cm olhos castanhos e cabelos castanhos muito
atraente.
estavamos saindo de um clube, eu um amigo " Artur " e mais uma paquera
minha e outra dele, a terceira uma morena nao muito bunita de rosto,
mais tinha uma carisma e um seios tao impinados.. que nunca vi igual
aquele, esse clube era proximo ao bairro que moravamos, e resolvemos ao
inves vir pela avenida que e acesso principal resolvemos cortar
caminho, por um terreno cheio de mato e elevaçoes, pegamos uma garrafa
de cerveja cada um e vinhamos conversando, e eu sempre muito brincalhao

Perdi minha virgindade com um coroa

Quando novinha, eu era uma gordinha simpática, morava num bairro pobre
e populoso da extrema periferia e, embora inexperiente, eu era muito
fogosa, tinha uma vontade de dar terrível. Os rapazes da minha idade
não pareciam muito interessados, preferiam-me como amiga, o que me
frustrava um pouco. Mas o meu problema acabou quando um dia um coroa
solitário que consertava automóveis velhos numa pequena oficina lá no
bairro, parecendo enxergar em mim muito mais do que uma gorduchinha
simpática, ao me ver passando, parou tudo o que estava fazendo e veio

Enrabando a mulher de um amigo bêbado

Sou bem dotado, modéstia à parte, tenho uma jatuleba que já foi medida
com honestidade, sem forçar a barra para dar mais, e deu 19,5cms
(dezenove centímetros e meio), e a coisa que eu mais gosto é de comer
uma boa bunda, enterrando tudo.

Gerontófilo Sádico

Eu tenho 27 anos, sou solteiro, alto, magro, bem dotado e, modéstia à
parte, bem apessoado, agrado ao olhar do mulheril. Gosto muito de sexo
e confesso que sou muito safado, não sei o que acontece comigo que
preciso estar sempre com o pau atolado na buceta ou no cu de uma
mulher.

Renata conta sua experiência - Transando na rua

Adoro ler os contos deste site, pois depois que passei a ler com frequencia, me sinto com muito mais prazer e tesão.

Então hoje é a minha vez que deixar um conto aqui...

Meu nome é Renata, tenho 26 anos, tenho 1,55m, 53kg, morena clara,
cabelos longos, tenho os peitos de tamanho médio e durinhos e uma bunda
grande durinha também...

Conteúdo sindicalizado