Gay

warning: Creating default object from empty value in /home/maite/public_html/modules/taxonomy/taxonomy.module on line 1390.

Meu vizinho Brad

Olá! Meu nome é Victor tenho 25 anos, 1,75 de altura, moreno, cabelos negros e lisos, olhos castanhos e com o corpo, modesta parte, com tudo no lugar graças a cinco anos de muito exercício aeróbico e musculação. Nunca fiz a linha santinho, descobri que era gay cedo. Ainda no ginásio comecei a chupar meus coleguinhas, no ensino médio dei pela primeira vez, no superior participava assiduamente de ménages, orgias e etc. Mudei-me do Rio de Janeiro para o Espírito Santo por motivos profissionais, morava num apartamento pequeno num bairro de classe média em Vila Velha. Com 15 dias na nova cidade ainda não conhecia ninguém.

Intimo e Casual

Eu saia do caixa do supermercado carregando algumas sacolas, sou moreno, 1m80, em boa forma, 36 anos, jeito de 36 anos. Passando pelos demais caixas sem querer parei meu olhar numa pessoa que também me olhava, era um homem branco, cabelos pretos, barba rala, aparentemente sarado.
Eu retribui o olhar não sei porquê, não sei por quantos segundos, olhei pra frente, me virei e olhei novamente ele ainda estava lá, me procurando com o olhar.
Estava colocando as coisas que comprei no baú da moto quando aquele cara passou por mim, me olhou, nos cumprimentamos de cabeça e com um sorriso, então ele desviou e veio até mim, nos cumprimentamos com um aperto de mão.
- Tudo bem? Miguel. (Disse ele)
- Opa! Tudo bem, Ederson. (Respondi)
- Você mora por aqui?
- Não, já morei, ainda tenho o costume de usar esse mercado, e você?
- Moro aqui pertinho, moro só.

Internet leva a maior possibilidade de sexo homossexual de risco

Os homens que fazem sexo com outros homens (HSH) e que procuram parceiros através da Internet são mais propensos a fazer sexo desprotegidos dos que os demais. Entretanto, não se sabe se esses HSHs são uma população de risco, ou se a Internet facilita encontrar parceiros dispostos a sexo de alto risco.

Para analisar se o hábito de encontrar parceiros pela Internet facilita o sexo de alto risco, pesquisadores da Yale School of Public Health realizaram uma recente meta-análise foi realizada. 11 estudos foram incluídos, o que envolveu 39.602 participantes.

Verificou-se que o risco de sexo desprotegido foi maior entre encontros promovidos pela Internet do que em encontros que não se deram através da Internet, incluindo entre portadores de HIV. Os riscos foram ainda maiores se o encontro envolvesse saunas, casas de banho ou resorts sexuais. Todos esses dados demonstram a importância de campanhas contra a prática sexual de risco na Internet.

Coragem para contar

Meu nome, é Denis tenho 25 anos, solteiro e modéstia à parte sou muito bonito. Nunca tive namorada, mas também não sou gay; pelo menos nunca tive nada com outro homem, embora não posso negar minha atração pelo mesmo sexo. Parece que meu tipo físico chama a atenção de tudo quanto é homens, eu tenho 1,66 mt loiro dos olhos azuis e um pouquinho acima do peso sem um pelo no corpo. Eu sempre fui uma pessoa tímida e reservada, talvez por isto nunca namorei. Sempre me deixava constrangido os olhares ou mesmo as cantadas que levava na academia que frequentava. Atualmente faço faculdade no Rio e moro em um apartamento no bairro do flamengo. No prédio que moro tem um vizinho de porta divorciado que mora sozinho e toda vez que encontramos no elevador ou no corredor, ele fica me encarando e me deixa desconsertado. Depois de um tempo ele passou a me cumprimentar com um largo sorriso e até dizer algumas palavras.

Mecânico negão





Untitled Document

Me chamo André tenho 23 anos moro em SP Capital Interlagos.
O que vou contar aqui aconteceu comigo a mais o menos dois anos atrás (2012) quando morava com minha mãe e tinha uma oficina mecânica em frente a minha casa .
Sempre passava e um mecânico todo sujo ficava me olhando com olhar maldoso, e sempre pensava : que cara idiota fica me olhando com cara de alguém prestes a me zoar ...

Sexo na Rave





Untitled Document

Olá, escrevo aqui uma das minhas historias de muitas que quero ainda
compartilhar com vocês. Informarei apenas as iniciais do meu nome D.B.
Tenho 19 anos, 1,69alt, 64kg, corpo sarado, moreno claro, bunda e pau
grande. Sou ativo e passivo.

Essa histórias aconteceu de verdade e foi uma das minhas transas mais
prazerosas e inesquecíveis.

Tudo aconteceu no ano passado (2013), em Setembro foi o mês que mais
esperava nesse ano, pois teria um Festival eletrônico (RAVE) o qual já
aguardava fazia tempo. Pois bem, chegado o dia do Festival, preparei
minhas coisas, juntamente com dois amigos e fomos a viajem. A Rave
duraria 3 dias, chegando no evento, arrumamos as barracas e fomos
curtir, gosto muito da cultura Trance e pra mim estar ali era
incrível, fascinante uma magia.

Cocktail de Gala





Untitled Document

Olá, essa história aconteceu comigo quando eu tinha 18 anos. Vou me chamar aqui Teodoro, um nome fictício por razões óbvias. Eu já tinha tido minhas primeiras experiências homossexuais com 16 anos, sempre sendo passivo. Nunca quis comer ninguém, mas fazer sexo oral e anal, na posição passiva, foi a minha paixão. Eu já estava bastante resolvido nessa época e sabia que gostava de homem. Acabara de entrar na faculdade e um vizinho, que havia entrado em outro curso de outra universidade, terminou me convidando para ir à casa de praia dele com alguns amigos. Eu aceitei. Chegando lá eram 11 rapazes, comigo 12. Havia um mais fortezinho e mais exaltado. Disseram que ele treinava judô, se não me engano. Na primeira noite (iríamos passar lá duas semanas), ele ficou contando vantagem, dizendo que iria pegar umas minas, se não comia até cu de macho.

Primeira DP com o carinha do ônibus

Meu nome é Caio, tenho 22 anos de idade.
Hoje voltava para casa depois de uma manhã estressante do trabalho, entrei em um ônibus cheio como de rotina.
Logo senti umas cutucadas; olhei para trás e tinha um rapaz me encoxando de leve. Eu como não sou bobo não me exaltei e empinei a bunda deixando bem claro que estava gostando.

Na sauna 2





Untitled Document

Esse conto é continuação do anterior de mesmo nome com número 1. Estou relatando a um amigo essa aventura na sauna em Campinas alguns dias atrás. Eu relato em letras minúsculas e ele conversa em maiúsculas.
• Como te disse amigo, ainda aconteceram muitas coisas naquela noite na sauna… coisas que nunca eu tinha experimentado antes… e foi bom demais! Realmente depois do que relatei no conto anterior a coisa ferveu no dark room!!
• EITA VAGABUNDA DELICIOSA!
• Cara, sou sim, você sabe o quanto!
• FEZ DP?
• Não…. eram muito grossos … não aguentaria não, e olha que eu gosto disso, rsss.

Na Sauna 1





Untitled Document

O relato a seguir é real, aconteceu numa sauna em Campinas a alguns dias, estava contando a um amigo essa aventura e decidi escrever como um conto para publicação. Espero que gostem.
• Amigo: OLÁ MEU GOSTOSÃO, COMO ESTÁ?
• Eu: Bem e vc, to em Campinas.
• OBA… E APRONTANDO?
• Sim, muito… Ontem fui na sauna, usaram e abusaram de mim.
• PODERIA TER ISDO PASSAR O FIM DE SEMANA JUNTO COM VC… O QUE FIZERAM ME DIZ
• Fiz o que descobri que gosto muito, me exibir com a toalha dobrada deixando aparecer a bunda e ir ao dark room…. sentir as mãos bobas me pegando.
• TESÃO
• Quando cheguei na sauna às 17 hs… só tinha um cara lá, andei peladão por todos os ambientes…
• DELÍCIA

No cinema

Era uma sexta-feira. Tinha saído do trabalho ao fim da tarde e resolvi espairecer com uma ida ao cinema. Passando em frente ao Olímpia, olhei para os cartazes e o filme em exibição não podia ter um título mais sugestivo: "Loira detonada".
Entrei e o meu lugar preferido estava vago. Entre o corredor e a parede havia filas de 3 lugares apenas e escolhi o lugar do meio na última dessas filas. Podia estar mais ou menos à vontade, sem ninguém atrás ou ao lado. O filme estava no início, mas a loira já estava ocupada com 2 negrões. Enquanto um deles lambia a buceta dela, ela mamava o pau do outro que era enorme.

O cara da transportadora

Olá, sou Mateus, esse é meu primeiro conto, portanto perdoem as falhas, bem, tenho 20 anos de idade e moro no interior de uma cidadezinha de SC, por morar em uma cidade pequena fazer compras pela internet e sempre um problema, porem uma de minhas compras foi incrivelmente boa, não só pelo produto mais pela transportadora, estava pra chegar em uma sexta feira à tarde, porem devido ao difícil acesso o motorista se perdeu no caminho algumas vezes, e o produto acabou chegando quase dez horas da noite, o cara que se apresentou como Renato, era alto, corpo malhado, loiro, chegou pedindo desculpas pelo atraso, resolvi brincar com a situação dizendo:
_isso são horas de chegar à casa dos outros?
_pelo menos não estou roubando, (rebateu Renato de forma bem humorada).
_pra fazer sexo ninguém vem uma hora dessas,
_olha, se você fosse mulher, a gente conversava de perto.
Dei uma risadinha, e confesso que o jeito de Renato havia me excitado, resolvi continuar a brincadeira.

Uns dias na fazenda da minha tia

Fui passar uns dias na fazenda de uma tia, isso ocorreu há uns anos. O local era um pouco longe da cidade e na fazenda tinha uma casa grande e não muito distante algumas casas de empregados. Minha tia foi comigo e mais ninguém, de modo que fora eu e ela só restava na fazenda os empregados. Fiquei 15 dias lá de férias e as atividades eram muitas, andar a cavalo, tomar banho numa cachoeira e muitas outras. Nesse tempo, melhor dizendo nos primeiros dias notei um rapaz, filho e também empregado da fazenda que me chamou a atenção. Era feio, magro e um pouco desengonçado e com jeito rude. Ele me olhava de forma meio estranha, diferente. Passei a puxar conversa com ele e descobri que seu nome era Pedro e tinha 19 anos. Era solteiro e sempre que eu podia conversava com ele para ganhar sua confiança e assim foi. Mas eu conversava com ele sempre que possível longe de outras pessoas. Sempre que podia ia falar com ele e logo o assunto foi sexo. Não demorei a descobrir que ele era, pasme, ainda virgem!

Fui comer e acabei comido na Sauna da Vila Mariana





Untitled Document

Costumo ir algumas vezes à uma sauna na Vila Mariana. É um lugar gostoso e liberal, onde é possível fazer sexo com outros homens tanto em público, como em ambientes privados. Eu acho gostoso fazer em público, mas já transei com muitos caras que preferem ficar no reservado. Pra mim também está bom.

Nessa sauna, tem vezes que eu sou totalmente ativo e outras vezes acabo sendo comido. O curioso é que nunca acontece aquilo que eu estava esperando. Quando estou totalmente afim de dar, aparece alguém que é tão passivo, que não faz sentido dar pra ele.

Meu chefe tirou minha virgindade

Olá! Meu nome é Rafael, tenho 22 anos, sou branco/bronzeado, tenho 1.74m de altura e 71kg. Sou muito bonitinho e dizem que eu tenho uma carinha de safado. O que eu vou contar aconteceu comigo recentemente no meu trabalho. Nessa época eu sabia que gostava de carinhas, mas nunca tinha transado com um.

Trabalho numa empresa grande com muitos empregados até no meu setor. Ficamos todos numa sala grande dividida em baias de 4 pessoas. No final da sala fica meu chefe. Ele deve ter por volta de 40 anos, mas seu corpo é atlético e seu braço marca na blusa social quando ele tinha o blazer. Sua barba serrada, seu cabelo grisalho e seus olhos azuis sempre tiraram as minhas colegas do sério, mas ele nunca deu chances pra nenhuma delas.

Meu irmão safado 2

Depois que descobri que meu irmão tinha a tara de cheirar as minhas cuecas usadas escondido, eu resolvi que iria obriga- lo a fazer isso na minha frente. Fiquei maluco de tesão em saber que poderia ter dentro da minha própria casa um escravinho sexual pra realizar todos os meus fetiches. Na falta de uma gatinha por perto, eu faria dele a minha gatinha.

Putinha na chácara

Como todos sabe, sou bi, além de gostar de uma bucetinha ou um cuzinho, principalmente novinho, eu também adoro ser uma putinha safada, de um macho que saiba me comer com tesão e carinho. Tenho um amigo que há muito me convidava para conhecer sua chacara, uma sexta feira ele me falou que eu não ia deixar de ir com ele na sexta, pois eu ia gostar muito da região e aproveitaria de tudo que a chcara iria me proporcionar. Deixei ele na sala, e fui me arruimar, sentia que ia ser um final de semana daqueles, onde ia me deliciar, apesar de nunca ter dado para ele, mas desconfiava que eu gostava da fruta. Seu sobrinho ia conosco, um jovem interessante, não era bonto, mas bem lisinhos e com um jeito alegre e divertido de conversar.

Arriscado e muito prazeroso





Untitled Document

Bom, prefiro não me identificar! A historia que vou contar vai parecer fictícia, porém é bem real...

Eu tinha um melhor amigo, que considerava um dos melhores até um dia ver ele com outros olhos, eu tinha 18 anos na época. Eu nunca pensei que ia rolar nada entre a gente porque eu o achava bem hetero, até que um dia paguei a uma amiga minha pra "namorar" com ele, foi ai que tive acesso a umas fotos dele pelado, me apaixonei quando vi aquele pau enorme e grosso...

Meu primeiro boquete foi no RS. Quero outro

Meu nome é Alex, tenho 1,85 e sou bem gordinho. Sou hetero, mas morro de tesão lembrando disso. Essa história aconteceu uns 5 anos atrás, quando eu vim para o Rio Grande do Sul pela primeira vez apresentar um trabalho da facul. Ficamos todos os inscritos num dormitório, que na verdade era um ginásio de esportes. Um pouco envergonhado, eu preferia acordar as cinco da manhã pra tomar banho sem que ficasse todo mundo pelado ao redor. Só um cara tinha o mesmo pique que eu, o Carlos, e ao longo daquela semana do evento passamos a tomar banho juntos bem cedinho. Eu nem olhava para os lados, morrendo de vergonha, mas não podia deixar de pensar em como aquela situação era excitante.

Durante o banho a gente sempre trocava umas ideias, e estávamos comentando sobre essa de ficar pelado na frente dos outros. Aí ele manda:

- Putz, o foda é ficar de pau duro na frente dos outros. As vezes não dá pra controlar.

Meu grande amor

ESTOU DECIDIDO AGORA A CONTAR SOBRE ACONTECIMENTO, MAS AO FIM VOCES SABERÃO, EU ESTAVA NO MEU SERVIÇO, POIS TRABALHO A NOITE, QDO TOCA O TELEFONE, É MARCOS (FIC), TEM SEUS 31 ANOS MORENO ALTO, OLHOS VERDES, CORPO PRA LÁ DE TENTADOR E UM SORRISO DE DERRUBAR A MUITOS DE TÃO LINDO.

CONVERSAMOS SOBRE NOSSO TRABALHO, JA QUE ELE TAMBÉM TRABALHA Á NOITE, E POR SORTE NO MESMO DIA QUE EU, ENTRE NOSSAS CONVERSAS RESOLVI QUE DEVERIA APIMENTA-LAS UM POUCO, E DAI SAI COM PAPOS DE SEXO E ELE A FALAR UM POUCO DA SUA VIDA SEXUAL CASADA, JA QUE ELE É CASADO A MAIS DE 5 ANOS.


Conteúdo sindicalizado