Sexo Anal

warning: Creating default object from empty value in /home/maite/public_html/modules/taxonomy/taxonomy.module on line 1390.

Especialista declara que mulheres bem iniciadas adoram sexo anal: é preciso estimular sua imaginação

Tudo começa pela imaginação: é preciso fazer a mulher sentir-se uma garotinha prestes a uma nova experiência proibida, convém um ambiente inusitado como sala ou cozinha, ou mesmo ao ar livre, é interessante que ela esteja vestida como colegial, saia curta, de preferência plissada. O amante tem de ser vigoroso, mostrar que para lhe dar prazer, quer dominá-la.

Deve venerar o buraquinho secreto, beijar, lamber e massagear, enquanto penetrar a vagina introduzir um e dois dedos, sussurrar sacanagens ao ouvido dela, masturbá-la com vigor, fazê-la gozar, mas poupando o melhor, estimulando o desejo, como quem diz: hoje você só vai gozar pra valer se me der a bunda. Até chegar o momento em que ela deixar claro: hoje vou te dar o cu. Aí ele deve foder com vontade e fazê-la gozar pra valer, até que ela peça: come minha bunda. Aí é hora de socar a bucha, começando devagar e, ritmadamente, aumentando a intensidade. Vale chupar o ânus, cuspir nele, mostrar que é seu maior objeto de desejo. Falar obscenidades, dar tapas na bunda dela, ela vai desejar ser subjugada. Nas duas primeiras transas deve poupá-la de dor, introduzindo o pau sem muita força e em posição diagonal, mas da terceira em diante deve inovar e fazer penetração profunda e violenta em posição frontal, fazendo-a sentir-se arrombada e mais desejada e amada por isso.

Neste ponto dor e prazer vão se fundir e o casal viverá uma experiência singular, ela vai pedir mais, inovar nas posições, abrir a bunda, tocar siririca, perderá completamente o pudor e o nojo, vai curtir até uma felação, chupando a piroca recém saída de seu rabo. Enfim, transformar-se-á na puta de seu amante e realizará desejos do fundo de seu inconsciente, a partir daí todas as novas vivências serão inventadas pela fantasia da mulher que se permite viver a magia da sodomia. Palavra de quem já comeu mais de cinqüenta bundas e realizou mulheres que hoje vêem o sexo convencional como piada.

E-mail do autor: fepace@uol.com.br
 

 

Drikka fala e ensina sobre a chuca para um sexo anal seguro e tranquilo (e sem fezes)

Chuca, é o nome que a gente dá a um enema, ou a lavagem intestinal, afinal sem ela é impossível um ótimo sexo anal. O jeito mais prático e usado por gays e travestis é a introdução da mangueirinha do chuveiro. Enfia, (na verdade não enfia não, encosta a pontinha do caninho na entrada do ânus)deixa entrar um pouco de água ( de preferência morna) e depois solta no vaso sanitário. Faz-se umas duas ou três vezes até que a água saia limpa.

Depois dá um espaço de uma meia hora e repete a operação. Vamos então a explicação básica: "antes da mangueirinha vá ao sanitário e faça suas necessidades fisiológicas naturalmente, force um pouquinho,rs... Saiba que o procedimento da lavagem não é aconselhado por médicos, visto que vão dizer que o local não foi feito para sexo e é prejudicial para a flora intestinal. Mas, não há outra maneira, não dá de divertir-se com uma melequeira não é? E o cheirão? Portanto, mangueirinha, sabonete bactericida e rabinho limpinho e cheiroso.

Quanto à quantidade de água, seja sensato e coloque o suficiente para a limpeza. Outro detalhe importante: no dia que você programou uma sessão de sexo anal, atente para a comida. Evite alimentos que soltem o intestino, se possível, coma o mínimo possível. Não queira comer uma feijoada e depois ser enrabado! Desculpe a brincadeira, é só para descontrair porque você já está nervoso, achando que isso não é pra você!

Olha, ninguém nasce sabendo, eu mesma já passei vários cheques ( o ato de sujar ), mas eu queria dar e não sabia como fazer a limpeza preliminar. Se você não gostou da idéia da mangueirinha, há em fármacias clisters para limpeza intestinal. Esse medicamento é usado para fazer exames que necessitem de aparelhos que entrem pelo ânus.

Só para encerrar esse assunto um quanto tanto embaraçante, lembre-se de que higiene é sempre necessária. Eu mesma não uso papel higiênico, faço uma chuquinha básica sempre. Ah! Não esqueça também de tirar toda a água que você colocou, senão o resultado também é desagradável! Pode dar a famosa retreta, água com ou sem pedacinhos de fezes, mas que atrapalham e ferem a mucosa anal."

Mulher gosta de sexo anal?

Dar o rabinho, pra mim é uma delícia, pra muitos homens que saem comigo também. Alguns até gostariam, mas por um motivo ou outro não se sentem bem e preferem deixar tudo como está! O importante é você fazer aquilo que te dá tesão! Mas, se ser passivo não é pra todo mundo, vamos concordar que todo mundo adora comer um cuzinho... Bem, dos homens que saem comigo, 99% adoram, rs... Eu e a grande maioria dos travestis adoramos e sabemos como usufruir disso. Agora, vou falar das mulheres em geral. A grande maioria não gosta de sexo anal. Muitas fazem para agradar seus parceiros. As profissionais fazem, mas tem valores diferenciados para o trivial e para o anal, as vezes cobram preços exorbitantes, já para o cliente desistir da idéia! Dá até pra entender, se elas tem uma vagina, porque é que os homens insistem tanto em sexo anal? Pra algumas isso é até humilhante. A grande maioria dos homens querem por querem enfiar ali e não aceitam desculpas... Vamos ao que interessa! Pra enfiar no rabo, antes de mais nada é preciso fazer uma higiene. A grande maioria nem sabe como fazer, saber até sabem, pois é semelhante a uma ducha vaginal, o lance é por que e para quê! Num primeiro momento vem a idéia da dor... Pra que tanto trabalho se a vagina está pronta para dar prazer? O homem tem o diferencial da próstata que nos proporciona esse prazer. A mulher vai sentir prazer se estiver totalmente relaxada e se durante a penetração se masturbar... Muitas que aprenderam os macetes, fazem na boa e isso ajuda muito na relação... Mas não é fácil! Eu acho que o grande vilão disso é a indústria pornográfica. Hoje principalmente nos filmes pornôs, grandes cacetes ( como por exemplo: Mandingo com 34 cm, Jack Napier, 29, Nacho Vidal 25...) invadem os apertados cuzinhos da mulherada de forma violenta e fácil, enquanto elas fazem caras e bocas de que estão adorando. Os homens em geral vêem tudo aquilo e pensam que alguma coisa está errada com a sua mulher. Se essas atrizes aguentam esses paus enormes, porque a minha faz tanta onda se o meu é menor? Muitos esquecem que lá nos filmes elas estão devidamente higienizadas, lubrificadas e anestesiadas. Se acontece algum imprevisto, isso não vai aparecer no filme, nem no making off que alguns mostram... Algumas cenas quentes podem levar um dia todo para serem concluídas. Imaginou? Pois é, então homens, sejam pacientes. Dialoguem e entendam o lado delas. Se você não pode ficar sem comer um rabinho e em casa está impossível, então o jeito é comer fora. Não esqueça que estou aqui pra resolver essa situação também, rs...

Escrito por Boneca Drikka

Agora a dica respondendo à pergunta formulada acima. No caso do casal que já tentou e ela sentiu dor, é bom passar numa farmácia e comprar alguma pomada que tenha xilocaína ou lidocaína. Quando estiverem prontos para a penetração anal, depois de boas preliminares, pegue com uma camisinha um pouquinho da pomada e passe delicadamente na entrada do canal até uns dois cm adentro. Depois coloque lubrificante e continue massageando, a mulher vai relaxar e estará pronta para um bom sexo anal, mas não esqueça de usar preservativo visto que você usou pomada anestésica, caso contrário vai anestesiar o seu pau também. Outro detalhe importante é a paciência, vá aos poucos, quando o pênis estiver lá dentro, não esqueça de masturbar a parceira ou fazê-la se masturbar, aí está o detalhe para o prazer dela!

Beijos e boa diversão!

 

BONECA DRIKKA

:(41)3232-5054/9971-0844


drikkaboneca@uol.com.br

http://bonecadrikka.blogspot.com/

 

Orgasmo retal - existe mesmo ou é somente ficção?

DÚVIDA:

Olá Leticia

Tenho lido o seu artigo sobre as várias formas e significado pessoas do mesmo sexo como são classificadas, o que acho extremamente interessante.

Eu sou por natureza um homem ativo, mas gostava um dia de experimentar sexo com um homem. Mas existe na minha cabeça certas dúvidas como por exemplo "o orgasmo retal". Este existe mesmo ou é pura ficção?.

A minha experiência como passivo é só através de acessórios sexuais. Houve uma vez que senti um prazer enorme, mas não sei se tive ou não um orgasmo retal porque, numa dada altura, quando tirei o acessório retal (dildo ou consolo) veio junto um líquido que escorria pelas pernas. Fiquei sem saber se era só o creme que tinha posto para melhor conforto ou se era de fato um orgasmo retal. Agradecia que me pudesse esclarecer, pois existe esta dúvida que me prossegue. Espero que me possa responder.

Com os meus Agradecimentos

Animador
Lisboa, Portugal.

 

 

LELANZ RESPONDE:

Caro Animador,

Vamos direto ao ponto: - o orgasmo retal existe, é extremamente prazeroso e só não é mais divulgado e praticado pelos homens devido ao enorme tabu, mistério e interdição cultural que cerca o gozo anal masculino. Infelizmente, o milenar estigma sobre a penetração pelo ânus ganhou um aliado de peso no vírus do HIV, que pode ser facilmente contraído através de atividade sexual promíscua, irresponsável e sem proteção.

Tanto no macho quanto na fêmea, a região anal é um dos locais no corpo humano onde existe maior concentração de terminações nervosas. Sob estimulação adequada, essa rede de enervação altamente sensível pode proporcionar sensações físicas incrivelmente agradáveis, produzindo orgasmos completamente diferentes daqueles obtidos através da estimulação peniana, no homem, e estimulação clitoriana/penetração vaginal, na mulher.

Tanto homens quanto mulheres são capazes de alcançar o chamado gozo anal. Todavia é no macho que esse tipo de prazer ganha toques ainda mais requintados, em virtude da presença daquele órgão chamado próstata, inexistente na fêmea, e que possui uma incrível sensibilidade.

A próstata só pode ser “tocada” através do ânus, como acontece nos exames de toque retal para localização de anomalias nesse órgão. Embora a maioria dos homens se recuse ao menos a falar sobre isso, a verdade é que o “toque” da próstata proporciona uma das sensações mais prazerosas que o macho pode sentir. No seu famoso Relatório sobre a Sexualidade Masculina (1981), a sexóloga Shere Hite identificou a próstata como sendo o “ponto G” masculino, chamado hoje em dia de “ponto A” por sexólogas como a canadense Sue Joahnsen.

A estimulação da próstata pela via retal pode ser feita com os dedos, com um vibrador ou com penetração feita por um parceiro. Qualquer que seja o modo escolhido, o segredo é ir devagar, uma coisa muito difícil de ser praticada para a maioria dos homens treinados para obter seus 5 segundos de orgasmo peniano antes de cair sono.

Higiene e segurança são dois aspectos fundamentais que devem ser observados na penetração anal. O reto é o local onde o organismo armazena as fezes antes de lança-las no meio-ambiente externo. Por causa disso, o reto tem a reputação de ser um lugar sujo e até repulsivo pra muita gente. Essas pessoas ficariam perplexas se descobrissem que há muito mais bactérias, fungos e outros micro-organismos na boca do que no reto!!!
De qualquer maneira, uma boa higiene local é sempre uma idéia muito bem vinda antes de qualquer penetração, solitária ou em companhia de um parceiro. A forma mais fácil e rápida de se fazer isso é utilizando a mangueirinha do chuveiro. Basta retirar o chuveirinho da ponta, mantendo a mangueira na entrada do ânus e deixando a água, de preferência morna, esguichar para dentro por alguns segundos. Segure a água (como se estivesse segurando para evacuar) e solte, de preferência em um vaso sanitário. Repita a operação até que desapareçam todo resíduo.

Mais do que a limpeza, a parte de segurança na penetração é fundamental. Jamais realize a penetração de uma vez só, principalmente se nunca realizou nenhum tipo de penetração ou faz isso com muito pouca freqüência. E essa recomendação vale tanto para a penetração realizada com um dedo quanto para a penetração realizada com um dildo bastante mais avantajado que um pênis de tamanho normal. É preciso ir sempre aos pouquinhos, lentamente. O ânus possui dois músculos, separados um do outro cerca de 3 cm, chamados “esfíncteres” e que são responsáveis pelo seu mecanismo típico de contração e relaxamento. Para que a penetração se dê de uma maneira natural e confortável é preciso que os esfíncteres estejam bem relaxados, e isso é algo que não se consegue “no tapa”. É preciso paciência e suavidade de toque para ir relaxando todo o mecanismo. O uso de um lubrificante tipo KY é essencial nessa operação de relaxamento, cuja duração varia enormemente de pessoa para pessoa. Uma coisa é certa: - quanto mais tensa a pessoa estiver, mais tempo irá levar para que ocorra um bom relaxamento do esfíncter e, dependendo da pessoa, ela não consegue se relaxar de maneira nenhuma. Nesse caso, a penetração será inevitavelmente desconfortável e até dolorosa.

A masturbação anal, usando os dedos ou um dildo é a melhor maneira de experimentar uma penetração e de se treinar para ser penetrado por outro homem, se esse for realmente o seu desejo. Lembre-se só de uma coisa: experimentar prazer anal é algo muito diferente do vapt-vupt do prazer peniano. Deve ser tudo muito lento e muito tranqüilo, para ser realmente muito bem curtido.

Com o esfíncter devidamente relaxado, a penetração pode ser um momento de prazer extremo. Não é por outra razão que se afirma por aí que, o homem que experimenta uma penetração anal, sozinho ou na companhia de outro homem, dificilmente abandona essa prática, pois ela é realmente muito prazerosa.

A penetração anal, sobretudo quando há consciência de estimulação local da próstata pode, sim, conduzir ao orgasmo, com descarga de sêmen através do pênis sem que muitas vezes o pênis não precise nem mesmo de ser tocado.

Entretanto - e essa era uma das suas dúvidas na mensagem que você me enviou – não há nenhum líquido específico que “escorra” do ânus no auge de uma penetração. Provavelmente o que você viu trata-se apenas de muco e líquidos naturalmente existentes no trato intestinal. Ou, se você fez uma boa lavagem retal antes da penetração, resto de água que tenha ficado por lá. Ou ainda o material lubrificante que você utilizou para ajudar na penetração. Líquidos resultantes de orgasmo só o sêmen que naturalmente só é expelido através do pênis.

E jamais se esqueça de usar camisinha - e camisinha de boa qualidade -, pouco se importando que vai ser penetrado por um dildo (consolo) ou por outro homem. Nem pense em se arriscar fazer qualquer tipo de penetração sem camisinha! O gozo retal existe e é bom mas, sem camisinha, vira uma roleta russa que pode levar a pessoa à morte.

Finalmente, se realmente escolher ser penetrado por outro homem, faça uma escolha criteriosa. Muitos praticantes de sexo anal mediante o uso de dildos (consolos) costumam decepcionar-se enormemente quando vêm a ser penetrados por outro homem. Na minha opinião, ser penetrado por outro homem é algo que vai muito, mas muito além mesmo, da pura e simples penetração. Se o negócio for pura e simplesmente penetração, um “consolo” sempre será a melhor escolha.

Os homens estariam muito melhores se em vez de perderem tanto tempo em fazer guerras, gastassem mais horas fazendo amor, explorando o próprio corpo, se conhecendo melhor.

Tenho certeza que as guerras e a competição acirrada entre os machos nada mais é do que descarga sexual reprimida, sexo mal feito, feito às pressas, com uns poucos segundos de “gozo” peniano e pronto.

A penetração anal, com sua sutileza, seu vagar, sua capacidade de estender-se longamente até um grande ápice deveria ser considerada como uma das melhores saídas para o estresse contemporâneo.

Sem falar que a massagem prostática, propiciada pela penetração, é comprovadamente uma das formas mais eficazes de se prevenir o câncer de próstata.

Beijos e boa sorte com suas descobertas.

Letícia Lanz

 

Como ter prazer com o sexo anal e não sentir dor?

Tenho recebido vários e-mails com perguntas sobre como ter prazer e não
sentir dor.Isso é muito relativo. Em primeiro lugar você tem que estar
a fim. Se estiver a fim e encontrou uma pessoa que tenha paciência e um
pau para penetrá-lo siga em frente. Mas, não esqueça que se você não
fizer uma higienização no local, o ato vai ser desconfortável. Também é
importante que você não tenha hemorróidas ou fissuras. O resto com
jeitinho vai.

Drikka dá dicas de como fazer sexo anal sem melecar-se. Fazendo a lavagem ou chuca

Antes que me perguntem, já vou dar umas dicas de como fazer a
higienização para um ótimo sexo anal. O jeito mais prático e usado por
gays e travestis é a introdução da mangueirinha do chuveiro. Enfia,
deixa entrar um pouco de água e depois solta no vaso sanitário. Faz-se
umas duas ou três vezes até que a água saia limpa.

Boneca Drikka explica o que é um "fio terra". Você sabe?

Nada mais do que um carinho com o dedinho no ânus. Pode-se brincar na
região ou então fazer um "aterramento" ou "enterramento" completo com o
dedinho, principalmente se estiver rolando aquele sexo oral... No ânus
e proximidades, tanto no homem como na mulher quando devidamente tocado
na hora da intimidade vai proporcionar mais prazer. Por causa da
próstata, o prazer no homem é mais específico. Claro que muitos homens
até gostam mas evitam por questões diversas, mas a mais comum é de que
o ato vai ferir a sua masculinidade.


Conteúdo sindicalizado